Humanos chegaram às Américas milhares de anos antes do que se pensava

Anteriormente, era amplamente aceito que os primeiros humanos a se estabelecerem nas Américas foram os da cultura Clóvis, há cerca de 14 mil anos. No entanto, dois novos estudos desafiam a ideia.

Duas novas pesquisas revelam que os seres humanos podem ter se estabelecido nas Américas muito antes do que se pensava anteriormente. Arqueólogos sugerem que pedaços de calcário encontrados em uma caverna no México podem ser as ferramentas humanas mais antigas já encontradas nas Américas.

Anteriormente, acreditava-se que os primeiros humanos que pisaram nas Américas chegaram atravessando o estreito de Bering, um trecho de terra firme que ligava a Sibéria ao Alasca, há cerca de 14 mil anos, durante a última Era do Gelo.

No entanto, os resultados de 15 anos de trabalho de campo realizado em locais pelas Américas do Norte e Central sugerem que pessoas viveram lá há 33 mil anos.

A pesquisa também sugere que, em vez de entrarem na América do Norte a partir da Ásia, através do estreito de Bering, agora submerso, eles podem ter entrado pela costa do Pacífico.

Ciprian Ardelean, pesquisador e professor da Universidade Autônoma de Zacatecas, México, junto com seus colegas, fez essa descoberta durante anos de escavações em uma caverna em Zacatecas, no centro do país.

Através de escavações cuidadosas, os pesquisadores encontraram múltiplos artefatos de ferramentas de pedra de 33 mil anos, muito antes da chegada do povo da cultura Clóvis. Os resultados foram publicados na revista científica Nature na quarta-feira (22).

O trabalho de pesquisa também indica que a caverna foi ocupada por antigos grupos humanos durante um período de 20 mil anos.

Ardelean afirmou ao portal ZME Science que o “povoamento da América” é um dos “últimos mistérios legítimos” da arqueologia mundial.

Outro estudo, também publicado na Nature no mesmo dia e liderado por Lorena Becerra-Valdivia e Thomas Hingham, ambos da Universidade de Oxford, Reino Unido, mostra que, há pelo menos 15 mil anos, os humanos estavam amplamente estabelecidos em todo o continente norte-americano.

Há muito que se supõe que os povos da cultura Clóvis foram os primeiros nativos nas Américas, mas evidências arqueológicas crescentes desde o início deste milênio sugerem que ocorreram múltiplas migrações da Ásia.

Os resultados extraídos de 42 sítios arqueológicos diferentes sugerem uma presença humana antes da Era Clóvis.

Ardelean espera que os arqueólogos procurem agora evidências da ocupação humana usando as datas propostas a partir desses novos estudos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …

Bolsonaro usa pesquisa alemã distorcida para criticar uso de máscaras

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live de quinta-feira (26/02) para mais uma vez desestimular o uso de máscaras contra a covid-19. No mesmo dia em que o Brasil registrou a segunda pior marca de mortes …

Cientistas congelam sêmen de corais para tentar salvar espécie da extinção no Brasil

Estima-se que até 50% dos recifes de corais já desapareceram dos oceanos. A previsão para o futuro também não é animadora: uma projeção da Unesco apontou que, caso as mudanças climáticas não sejam revertidas, eles …

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …