Humanos chegaram às Américas milhares de anos antes do que se pensava

Anteriormente, era amplamente aceito que os primeiros humanos a se estabelecerem nas Américas foram os da cultura Clóvis, há cerca de 14 mil anos. No entanto, dois novos estudos desafiam a ideia.

Duas novas pesquisas revelam que os seres humanos podem ter se estabelecido nas Américas muito antes do que se pensava anteriormente. Arqueólogos sugerem que pedaços de calcário encontrados em uma caverna no México podem ser as ferramentas humanas mais antigas já encontradas nas Américas.

Anteriormente, acreditava-se que os primeiros humanos que pisaram nas Américas chegaram atravessando o estreito de Bering, um trecho de terra firme que ligava a Sibéria ao Alasca, há cerca de 14 mil anos, durante a última Era do Gelo.

No entanto, os resultados de 15 anos de trabalho de campo realizado em locais pelas Américas do Norte e Central sugerem que pessoas viveram lá há 33 mil anos.

A pesquisa também sugere que, em vez de entrarem na América do Norte a partir da Ásia, através do estreito de Bering, agora submerso, eles podem ter entrado pela costa do Pacífico.

Ciprian Ardelean, pesquisador e professor da Universidade Autônoma de Zacatecas, México, junto com seus colegas, fez essa descoberta durante anos de escavações em uma caverna em Zacatecas, no centro do país.

Através de escavações cuidadosas, os pesquisadores encontraram múltiplos artefatos de ferramentas de pedra de 33 mil anos, muito antes da chegada do povo da cultura Clóvis. Os resultados foram publicados na revista científica Nature na quarta-feira (22).

O trabalho de pesquisa também indica que a caverna foi ocupada por antigos grupos humanos durante um período de 20 mil anos.

Ardelean afirmou ao portal ZME Science que o “povoamento da América” é um dos “últimos mistérios legítimos” da arqueologia mundial.

Outro estudo, também publicado na Nature no mesmo dia e liderado por Lorena Becerra-Valdivia e Thomas Hingham, ambos da Universidade de Oxford, Reino Unido, mostra que, há pelo menos 15 mil anos, os humanos estavam amplamente estabelecidos em todo o continente norte-americano.

Há muito que se supõe que os povos da cultura Clóvis foram os primeiros nativos nas Américas, mas evidências arqueológicas crescentes desde o início deste milênio sugerem que ocorreram múltiplas migrações da Ásia.

Os resultados extraídos de 42 sítios arqueológicos diferentes sugerem uma presença humana antes da Era Clóvis.

Ardelean espera que os arqueólogos procurem agora evidências da ocupação humana usando as datas propostas a partir desses novos estudos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …

Pistachio, o cãozinho filhote que nasceu com pelo verde na Itália

O fazendeiro italiano Cristian Mallocci esperava uma ninhada normal de cachorros de sua cadelinha labradora. Entretanto, ao ver os filhotinhos que nasceram, ele percebeu que um era um pouquinho diferente. ‘Pistachio’, como foi nomeado posteriormente, …

Fóssil de pterossauro nunca antes visto de 100 milhões de anos é descoberto na China

Um novo gênero e uma nova espécie de pterossauro dsungaripterídeo, que viveu durante o Cretáceo Inferior, foram catalogados na China após análise de uma mandíbula inferior incompleta. Pterossauros eram répteis voadores que viveram simultaneamente com os …

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …