Governo da Hungria promove ideia de procriação contra imigração

Em evento em Budapeste ao lado de líderes estrangeiros, premiê Viktor Orbán defende que casais cristãos tenham mais filhos. “Família tradicional” é a solução para queda da natalidade na Europa, e não a imigração, afirma.

O governo nacionalista do primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, promoveu na quinta-feira (05/09), em Budapeste, uma “conferência demográfica” para discutir iniciativas para incentivar a procriação entre casais cristãos como forma de se sobrepor à imigração na Europa.

Ao lado dos líderes da República Tcheca e da Sérvia, além de outros políticos estrangeiros, líderes religiosos e diplomatas, Orbán diss que os países europeus devem promover “modelos tradicionais de família” e encorajar os casais cristãos a terem mais filhos. Ele rejeitou a ideia da imigração como solução para o declínio demográfico na Europa.

“Se aceitarmos a imigração como uma solução, estaremos contribuindo para uma substituição populacional”, afirmou Orbán, empregando um termo utilizado em círculos de extrema direita.

O húngaro criticou o que chamou de “novo tipo de argumentação verde” que sustenta que ter menos crianças é melhor para o planeta e para o meio ambiente, dizendo que essa teoria é antinatural e “acéfala”.

Orbán anunciou neste ano um pacote de incentivos financeiros às famílias como meio de estimular a procriação, que inclui isenções de impostos para toda a vida às mulheres que derem à luz quatro filhos ou mais.

“Apenas conseguiremos ter êxito quando construirmos um sistema de apoio familiar sob o qual os que decidirem ter filhos recebam garantias de um melhor padrão de vida do que aqueles que optarem por não tê-los”, disse o primeiro-ministro.

Ele defende que as políticas pró-família devem estar asseguradas pelas Constituições nacionais, que devem protegê-las de “ataques” proferidos por decisões “antifamília” da Justiça e por ações de ONGs que, segundo afirma, conseguem influenciar o processo decisório do país.

“De acordo com os valores húngaros, cada criança tem direito a ter um pai e uma mãe”, disse Orbán. “Quando falamos de família e subsídios familiares, apoiamos as famílias tradicionais.”

A nova Constituição húngara, aprovada em 2012 por meio da maioria parlamentar obtida pelo partido de Orbán, o Fidesz, estabelece que o país “protege a instituição do casamento como sendo a união entre um homem e uma mulher”.

Após assumir seu terceiro mandato no ano passado, o primeiro-ministro renomeou a direção política de seu governo como “democracia cristã”. Ele defende que “a condição para o sucesso [das políticas pró-família] é o ressurgimento da cristandade na Europa”.

O primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, o presidente sérvio, Aleksandar Vucic, e o ex-premiê da Austrália Tony Abbott, convidado de honra da conferência, elogiaram em seus discursos a liderança de Orbán.

Abbott afirmou que a maior ameaça às civilizações ocidentais não é a mudança climática, mas o declínio populacional. Ele criticou o príncipe Harry do Reino Unido e sua esposa, Meghan Markle, por afirmarem que não terão mais de dois filhos em razão dos efeitos ao meio ambiente.

“Ter menos crianças nos países ocidentais dificilmente trará melhorias ao meio ambiente, enquanto tantas crianças nascem em outras partes [do mundo]”, argumentou o australiano.

O evento, o terceiro realizado no país sobre o tema da demografia, ocorreu no dia seguinte a uma conferência sobre “comunicações cristãs”, em que foram discutidos meios de promover os valores cristãos nos órgãos de imprensa.

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …