Investigador sobre MH370: avião chamariz foi usado durante ‘desaparecimento forjado’

(cv) BBC

Novas afirmações expõem que uma aeronave chamariz foi utilizada para enganar o mundo e causar a impressão de que os EUA foram responsáveis pelo sequestro do voo MH370 da Malaysia Airlines.

O investigador voluntário Andre Milne afirma que houve de fato dois aviões, um dos quais sobrevoou as Maldivas e depois aterrissou no mar de Andaman, segundo a explicação de testemunhas nos dois locais, enquanto o “verdadeiro MH370” supostamente voou para o norte do Camboja, escreve o Express.

No dia do desaparecimento, em 8 de março de 2014, moradores da ilha de Kudahuvadhoo, nas Maldivas, relataram ter visto e ouvido um “Jumbo Jet voando a baixa altitude” sobre suas casas, de acordo com o jornal Haveeru Daily.

Sombra do avião da Força Real da Nova Zelândia P3 Orion vista nas nuvens durante as buscas do avião malaio MH370 desaparecido. Isso levantou rumores de que o avião poderia estar voando para Diego Garcia, uma ilha onde se situa a base militar norte-americana, ao sul das Maldivas.

Anteriormente, a testemunha Raja Dalelah Raja Latife relatou ter visto um avião parcialmente submerso no oceano ao largo das ilhas Andaman, durante um voo para Kuala Lumpur naquele mesmo dia. Milne afirma que este fato foi confirmado por satélites militares russos, embora não tenha sido apresentada qualquer prova nesse sentido.

“A hipótese de que o MH370 foi levado para Diego Garcia é exatamente o que os sequestradores queriam que o mundo acreditasse […] Eles voaram tão baixo sobre os atóis das Maldivas para serem vistos por tantas testemunhas credíveis a fim de criar uma falsa ilusão de que os EUA foram responsáveis”, destacou.

O investigador acrescenta que isso significaria que há dois locais viáveis para investigação — a baía de Bengala, onde o avião chamariz supostamente caiu, e o local no Camboja identificado por outro perito, Daniel Boyer. Ambos os homens acreditam que o verdadeiro MH370 pousou na selva e pediram às autoridades que lançassem uma expedição para encontrá-lo.

“Após a análise comparativa das declarações de testemunhas e dados eletrônicos dos primeiros 84 minutos do desaparecimento do MH370, se tornou evidente que uma aeronave totalmente independente, que não a do MH370, foi usada durante o desaparecimento forjado do MH370“, declarou Milne, complementando que o relatório oficial do MH370 pela Força Aérea Real da Malásia tem dados conflitantes.

“É impossível que a aeronave desaparecida seja identificada em dois locais totalmente diferentes no mesmo período de tempo, a única conclusão lógica é que um avião chamariz completamente diferente foi usado durante o desaparecimento forjado do MH370”, finaliza.

A aeronave do voo MH370 desapareceu em 8 de março de 2014, na rota de Kuala Lumpur para Pequim com 239 pessoas a bordo. Após vários anos de tentativas infrutíferas de localizar os restos do avião, o governo da Malásia concluiu a busca em maio de 2018, admitindo não saber o que aconteceu com o avião.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Satélites Starlink já estão atrapalhando observações astronômicas

Em maio, Elon Musk garantiu que seus satélites Starlink não causariam impactos nas observações astronômicas — declaração dada pelo Twitter logo após o lançamento dos primeiros 60 satélites do projeto que visa pelo menos 12 …

As celebridades no esporte que adoram poker - 7 esportistas que jogam poker por lazer!

O poker está cada dia mais alcançando um status como esporte e poderá até mesmo se tornar um esporte olímpico. Desde 2009, o poker é considerado mundialmente como um esporte da mente pela International Mind Sports …

Tiro de PM causou morte da menina Ágatha no Rio, aponta inquérito

A Polícia Civil do Rio de Janeiro afirmou nesta terça-feira (19/11) que um cabo da Polícia Militar foi indiciado por homicídio doloso (quando há intenção de matar) pela morte de Ágatha Vitória Sales Félix, de …

Caminhão com dobro do peso autorizado causou queda de ponte na França

O desabamento de uma ponte no sul da França, que causou a morte de duas pessoas na manhã de segunda-feira (18), foi provavelmente provocado pela passagem de um caminhão que pesava mais de 40 toneladas, …

Suécia suspende investigações de estupro contra Julian Assange

Autoridades da Suécia anunciaram nesta terça-feira (19) que vão desistir das investigações de estupro contra Julian Assange, fundador do WikiLeaks, que segue preso em Londres. Depois de terem sido suspensas em 2017, as investigações foram …

Novo mapa de Titã revela que a lua de Saturno é coberta por material orgânico

Cientistas montaram o primeiro mapa geológico global de Titã, uma das principais luas de Saturno, graças aos dados fornecidos pela sonda Hyugens — lançada em 1997 com a missão Cassini. Além de ser a única lua …

Desmatamento na Amazônia atinge maior nível desde 2008

Entre agosto de 2018 e julho de 2019, o desmatamento da Floresta Amazônica cresceu 29,5% em comparação com os 12 meses anteriores. Ao todo, a floresta perdeu uma área de 9.762 km² (equivalente a sete …

Conheça a vodka feita de ‘nada’, produzida a partir de energia solar, água e CO2

Bebida originária da Europa Oriental, a vodka é um destilado que pode ser obtido a partir do arroz, cevada, milho, trigo, centeio e até ervas. E se a gente te contasse que um grupo de empreendedores …

EUA mudam posição histórica e afirmam que colônias de Israel não são ilegais

Os Estados Unidos afirmaram nesta segunda-feira (18) que não consideram mais os assentamentos de Israel na Cisjordânia ocupada uma quebra do direito internacional. A mudança foi anunciada pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que …

Trump poderá depor no inquérito sobre seu impeachment na Câmara dos Representantes

O presidente Donald Trump anunciou nesta segunda-feira  que poderá testemunhar no comitê de investigação da Câmara dos Representantes, que avalia a possibilidade de pedir seu impeachment. O pedido foi feito pela líder dos democratas, Nancy …