Investigador sobre MH370: avião chamariz foi usado durante ‘desaparecimento forjado’

(cv) BBC

Novas afirmações expõem que uma aeronave chamariz foi utilizada para enganar o mundo e causar a impressão de que os EUA foram responsáveis pelo sequestro do voo MH370 da Malaysia Airlines.

O investigador voluntário Andre Milne afirma que houve de fato dois aviões, um dos quais sobrevoou as Maldivas e depois aterrissou no mar de Andaman, segundo a explicação de testemunhas nos dois locais, enquanto o “verdadeiro MH370” supostamente voou para o norte do Camboja, escreve o Express.

No dia do desaparecimento, em 8 de março de 2014, moradores da ilha de Kudahuvadhoo, nas Maldivas, relataram ter visto e ouvido um “Jumbo Jet voando a baixa altitude” sobre suas casas, de acordo com o jornal Haveeru Daily.

Sombra do avião da Força Real da Nova Zelândia P3 Orion vista nas nuvens durante as buscas do avião malaio MH370 desaparecido. Isso levantou rumores de que o avião poderia estar voando para Diego Garcia, uma ilha onde se situa a base militar norte-americana, ao sul das Maldivas.

Anteriormente, a testemunha Raja Dalelah Raja Latife relatou ter visto um avião parcialmente submerso no oceano ao largo das ilhas Andaman, durante um voo para Kuala Lumpur naquele mesmo dia. Milne afirma que este fato foi confirmado por satélites militares russos, embora não tenha sido apresentada qualquer prova nesse sentido.

“A hipótese de que o MH370 foi levado para Diego Garcia é exatamente o que os sequestradores queriam que o mundo acreditasse […] Eles voaram tão baixo sobre os atóis das Maldivas para serem vistos por tantas testemunhas credíveis a fim de criar uma falsa ilusão de que os EUA foram responsáveis”, destacou.

O investigador acrescenta que isso significaria que há dois locais viáveis para investigação — a baía de Bengala, onde o avião chamariz supostamente caiu, e o local no Camboja identificado por outro perito, Daniel Boyer. Ambos os homens acreditam que o verdadeiro MH370 pousou na selva e pediram às autoridades que lançassem uma expedição para encontrá-lo.

“Após a análise comparativa das declarações de testemunhas e dados eletrônicos dos primeiros 84 minutos do desaparecimento do MH370, se tornou evidente que uma aeronave totalmente independente, que não a do MH370, foi usada durante o desaparecimento forjado do MH370“, declarou Milne, complementando que o relatório oficial do MH370 pela Força Aérea Real da Malásia tem dados conflitantes.

“É impossível que a aeronave desaparecida seja identificada em dois locais totalmente diferentes no mesmo período de tempo, a única conclusão lógica é que um avião chamariz completamente diferente foi usado durante o desaparecimento forjado do MH370”, finaliza.

A aeronave do voo MH370 desapareceu em 8 de março de 2014, na rota de Kuala Lumpur para Pequim com 239 pessoas a bordo. Após vários anos de tentativas infrutíferas de localizar os restos do avião, o governo da Malásia concluiu a busca em maio de 2018, admitindo não saber o que aconteceu com o avião.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estão interligadas? Rochas de asteroide interestelar são parecidas com as que caíram na Terra

Pedregulhos descobertos na superfície do asteroide Ryugu, explorado pela sonda japonesa Hayabusa-2, apresentam semelhanças às rochas de meteoritos que caíram na Terra. Imagens captadas na superfície do asteroide Ryugu exibem rochas isentas de poeira que não …

Startup cria case de celular que também é máquina de café

Você é apaixonado por café, mas vive na rua e nunca tem tempo para sentar em algum lugar e tomar um espressinho que seja? Então você precisa conhecer a Mokase, um case desenvolvido pelos designers …

Após episódio da Groenlândia, nacionalistas flamengos oferecem Valônia a Trump por R$4,57

Organização juvenil flamenga posta no Twitter oferta de € 1,00 a Trump pela região da Valônia. Episódio segue piada de Trump na rede e expõe desavenças entre diferentes regiões da Bélgica. A Valônia é uma das …

G7 acorda sobre ajuda à Amazônia "o mais rápido possível"

Macron afirma que apoio a países afetados pelos incêndios é consenso entre líderes das maiores potências econômicas. Em vídeo gravado em reunião entre europeus, Merkel diz que ligará para Bolsonaro para discutir questão. Durante sua 45ª …

Análise de mudança climática de Marte enche pesquisadores de esperança sobre vida passada

Hoje Marte é um deserto seco e gelado quase sem atmosfera que se considera não ter água líquida. Em geral, é um lugar inóspito. Mas podia ter sido diferente no passado? Nós já sabemos que houve …

Microplásticos na água representam 'risco pequeno à saúde', diz estudo

Microplásticos na água potável não parecem representar um risco para a saúde nos níveis comumente encontrados atualmente, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em seu primeiro relatório sobre a questão, a OMS descobriu …

Ativistas veganos oferecem "churrasco de cão" na Torre Eiffel em ato de conscientização

Um "churrasco de cão" acompanhado de espetinhos de legumes surpreendeu nesta sexta-feira (23) os turistas que visitavam a Torre Eiffel em Paris, uma ação da organização PETA para defender o veganismo. "Cão ou porco: qual é …

Bolsonaro autoriza uso das Forças Armadas contra incêndios amazônicos

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, realizou um pronunciamento, transmitido em rede nacional nesta sexta-feira, para comentar a situação dos incêndios na Amazônia. O presidente pediu "serenidade ao tratar dessa matéria" e disse que divulgação de …

Isso é o que aconteceria se os EUA e a Rússia começassem uma guerra nuclear

As tensões entre EUA e Rússia vêm escalando a um ponto perigoso já faz um tempo. As duas nações possuem armas nucleares, mas o que aconteceria se elas realmente utilizassem estas armas para se bombardearem? Uma …

Alex Navalny, principal opositor do Kremlim, é libertado após um mês na prisão

Alexei Navalny, principal opositor ao Kremlin, foi liberado nesta sexta-feira (23), depois de passar 30 dias na prisão por ter convocado os russos a participar no grande movimento de protesto que abala Moscou, anunciou seu …