Copiloto do voo MH370 teria tentado pousar avião com passageiros mortos

francescoprocida / Flickr

Avião Boeing 777 da Malaysia Airlines

Após cinco anos do desaparecimento do avião que fazia o voo MH370 da Malaysia Airlines, teorias da conspiração continuam relacionadas ao caso.

Algumas pessoas que continuam em busca da verdade acreditam que a queda do Boeing com 289 pessoas tenha ocorrido em uma floresta do Camboja, enquanto outras pessoas afirmam que o avião estava voando rumo a Madagascar. Além disso, há a declaração de que o avião foi abatido por autoridades da Malásia.

Segundo Christine Negroni, jornalista premiada e escritora aeronáutica, afirma que o copiloto da aeronave era a única pessoa viva a bordo da aeronave do voo MH370. O Boeing 777 perdeu contato com o controle de tráfego aéreo no dia 8 de março de 2014, quando estava sobrevoando o mar do Sul da China a caminho do aeroporto de Pequim.

Na ocasião, os radares militares indicaram que a aeronave retornou e voou através da Malásia em direção ao sudoeste do oceano Índico.

Perante o caso, Negroni, que passou a investigar a tragédia, sugere que o avião foi despressurizado uma hora e meia após a decolagem, enquanto que o comandante Zaharie Shah estava no banheiro da classe executiva, localizado próximo à cabine.

Presumindo ainda que Zaharie não conseguiu retornar a cabine e, então, o copiloto Fariq Abdul Hamid tentou recuperar as condições de voo através de um pouso no aeroporto de Langkawi, na Malásia.

Além disso, foi amplamente divulgado que o copiloto se formou na academia de aviação civil de Langkawi, localizada nas proximidades da pista do aeroporto. Isso fez com que Negroni sugerisse que o copiloto tenha tentado pousar no local conhecido.

Entretanto, Fariq foi impossibilitado de pousar o avião em Langkawi devido à carência de oxigênio, levando a escritora a crer que o copiloto tenha permanecido vivo por algumas horas.

Negroni informou ao The Daily Star que “o avião seguiu ao sul”, acreditando que, nesse período, o copiloto ficou inconsciente. “O oxigênio disponível para os passageiros era de aproximadamente 15 minutos, ou seja, todos os passageiros estavam mortos, não há chance de ressuscitarem, eles estavam mortos muito antes de o avião atingir a água“, concluiu Negroni.

O desaparecimento do voo MH370 ocorreu há cinco anos e continua sendo um dos maiores mistérios da aviação, provocando debates, opiniões, sugestões e investigações.

No ano passado, autoridades da Malásia emitiram um relatório de 495 páginas, entretanto, foram incapazes de determinar a causa real do desaparecimento do voo MH370, afirmando que os controles do Boieng teriam sido manipulados por terceiros.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …