Japão mata mais de 300 baleias “em nome da ciência”; 122 estavam grávidas

tombenson76 / Flickr

A baleia-anã está na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas

O Japão matou 333 baleias-anãs, das quais 122 estavam grávidas, no verão do ano passado, alegando que precisa fazer isso para pesquisa científica desses cetáceos.

Segundo o Live Science, 333 baleias-anãs foram mortas durante a caçada anual levada a cabo pelo Japão na Antártida, no verão do ano passado. Além disso, 122 dessas baleias estavam grávidas.

A expedição, supostamente realizada para “pesquisa científica”, também resultou na morte de 114 baleias que ainda não tinham atingido a maturidade, de acordo com o relatório divulgado pela International Whaling Commission.

O documento relata que os investigadores queriam recolher dados sobre a idade, tamanho e conteúdo estomacal destas baleias que vivem nos mares entre a Austrália e a Antártida.  Para isso, utilizaram arpões explosivos, um método controverso que resulta quase sempre na morte instantânea destes animais.

Os cientistas alegam que o assassinato se faz “em nome da ciência”, porém, de acordo com o Sydney Morning Herald, a verdade é que o país permite a venda de carne de baleia em mercados e restaurantes e planeja reviver sua indústria baleeira comercial.

O potencial de lucro, juntamente com imagens recentes de embarcações japonesas matando estes animais em um santuário australiano de baleias, provocaram a condenação internacional das brutais práticas de caça do Japão.

“O último relatório que mostra o assassinato de 333 baleias-anãs é uma triste acusação da caça às baleias no Japão”, afirma Alexia Wellbelove, da associação ambientalista da Humane Society International, citada pelo mesmo jornal.

“É mais uma demonstração, se necessário, da natureza verdadeiramente macabra e desnecessária das operações baleeiras, especialmente quando as pesquisas não letais já mostraram ser suficientes para as necessidades científicas”, acrescenta.

Em 2014, o Tribunal Internacional de Justiça considerou que o abate anual de baleias japonês era ilegal. No entanto, em vez de suspender o programa, o país retirou seu reconhecimento do tribunal como árbitro das disputas baleeiras e voltou a caçar em 2015.

De acordo com o Sydney Morning Herald, o Japão planeja caçar mais 4 mil baleias nos próximos 12 anos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas criam embriões que são parte humanos, parte macacos

Pela primeira vez, cientistas criaram embriões que são uma mistura de células humanas e macacos. Os embriões, descritos quinta-feira na revista Cell, foram criados em parte para tentar encontrar novas formas de produzir órgãos para pessoas …

Criatura misteriosa em árvore que assustou moradores em cidade da Polônia era croissant

Quando autoridades polonesas receberam o chamado de que um animal incomum estava escondido em uma árvore da cidade de Cracóvia, não sabiam o que esperar. "As pessoas não estão abrindo as janelas porque estão com medo …

"Os Simpsons": Hank Azaria se desculpa por dar voz ao personagem indiano Apu

O ator e dublador Hank Azaria pediu desculpas por sua contribuição ao racismo estrutural contra a população indiana. Azaria, que é branco, foi a voz por trás do personagem Apu Nahasapeemapetilon no desenho animado Os Simpsons …

STF confirma anulação das condenações de Lula na Lava Jato

Plenário do Supremo referenda decisão de Fachin que considerou a 13ª Vara Federal de Curitiba incompetente para julgar ações contra o ex-presidente. Com isso, petista retoma o direito de disputar eleições em 2022. O plenário do …

Biden: EUA estão prontos para mais medidas se Rússia continuar a interferir na nossa democracia

Em discurso nesta quinta-feira (15), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que notificou o presidente russo, Vladimir Putin, de que seu governo poderia ter tomado mais medidas contra a Rússia, mas preferiu ser …

Eurodeputados defendem que Bolsonaro seja responsabilizado por necropolítica

O embaixador brasileiro na União Europeia, Marcos Galvão, pediu nesta quinta-feira "vacinas, vacinas e vacinas" para tirar o Brasil "da situação desastrosa" em que se encontra. Durante audiência com deputados do Parlamento Europeu, em …

Robô em forma de estrela vai estudar o fundo do mar

Cientistas do MIT criaram uma estrela-do-mar robótica, que consegue nadar pela vizinhança sem chamar muita atenção. Um dos principais problemas enfrentados pelos robôs marinhos é que eles não se parecem com peixes ou com alguma outra …

Famosa rajada rápida de rádio revela magnetosfera 'dançante' em estrela de nêutrons, diz estudo

Dois novos estudos holandeses revelam informações sobre a famosa rajada rápida de rádio FRB20180916B. Embora os artigos forneçam detalhes antes desconhecidos, eles também levantam questões inéditas. Duas equipes internacionais de astrônomos publicaram dois artigos científicos com …

Bolsonaro é 'grande responsável' por 'desastre' de covid, diz vice-presidente de delegação do Parlamento Europeu para o Brasil

Na visão da alemã Anna Cavazzini, eurodeputada pelo Partido Verde e vice-presidente da delegação do Parlamento Europeu para assuntos relacionados ao Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem "grande parcela de responsabilidade" pela crise …

Lockdown efetivo e vacinação em massa viabilizam reabertura de pubs no Reino Unido

O Reino Unido está colhendo os frutos de um lockdown efetivo e da vacinação em massa promovida pelo gestão de Boris Johnson para frear o avanço da pandemia de covid-19. O país celebra agora o relaxamento …