Junho de 2019 foi o mais quente da história

Ian Langsdon / EPA

Junho de 2019 foi o mês de junho mais quente já registrado no mundo, principalmente em razão de uma onda de calor excepcional na Europa.

Segundo dados do serviço europeu Copernicus sobre mudança climática (C3S), os termômetros registraram 0,1°C a mais no mês passado em comparação com o recorde anterior para um mês de junho, que havia sido observado em 2016.

O calor foi sentido especialmente na Europa, que teve uma temperatura cerca de 2°C acima do habitual para o mês. Na semana passada, foram registrados vários recordes de temperatura em diferentes países europeus, atingidos por uma onda de calor com ar quente procedente do deserto do Saara.

As temperaturas ultrapassaram as habituais para esta época do ano em 10°C na Alemanha, no norte da Espanha e da Itália. Na França, houve o registro de um recorde absoluto de 45,9°C na última sexta-feira. Com base em dados de satélite e registros históricos, o Copernicus estimou que a temperatura do mês de junho na Europa foi 3°C superior à média observada entre 1850 e 1900.

“Nossos dados mostram que as temperaturas no sudoeste da Europa na semana passada foram anormalmente elevadas”, disse o chefe do serviço, Jean-Noël Thépaut. “Embora seja excepcional, é provável que experimentemos no futuro este tipo de acontecimentos devido à mudança climática”, acrescentou.

O aquecimento global provavelmente amplificou em mais de cinco vezes o devastador período de calor na França, disse Friederike Otto, diretora interina do Instituto de Mudança Ambiental da Universidade de Oxford. “Os modelos são muito bons em representar mudanças sazonais em larga escala nas temperaturas”, explicou ela. “Em escalas localizadas, os modelos climáticos tendem a subestimar o aumento da temperatura”.

As descobertas, apresentadas em um relatório, concentraram-se na França metropolitana e na cidade de Toulouse, onde os estatísticos climáticos coincidentemente se encontraram durante a onda de calor. Baseando-se em registros de temperatura, ondas de calor extremas como o da semana passada são agora 100 vezes mais prováveis do que em 1900, disse Geert Jan van Oldenborgh, um pesquisador sênior do Instituto de Meteorologia da Holanda e co-autor do novo relatório.

“Mas não podemos dizer que isso é apenas por causa da mudança climática”. A poluição do ar, o efeito de “ilha de calor urbana“, a umidade do solo, a cobertura de nuvens e uma série de outros fatores também podem afetar a intensidade das ondas de calor.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …

América Latina pode levar ‘muitos anos’ para superar impacto da pandemia, alerta FMI

Os efeitos negativos da pandemia de Covid-19 em termos de produtividade, emprego e capital humano na América Latina e Caribe podem "demorar muitos anos para serem revertidos". O alerta foi feito nesta quinta-feira (21) pelo …

Dinossauro “garça do inferno com cara de crocodilo” é descoberto

Dois dinossauros carnívoros de dentes pontiagudos com crânios de crocodilo apareceram uma vez nas margens do rio na Ilha de Wight, na Inglaterra, revelam novos fósseis. Os cientistas deram às criaturas nomes científicos que se traduzem …

As 9 acusações contra Bolsonaro no relatório da CPI - e a manobra governista para tentar blindá-lo

Após o relatório da CPI da Covid no Senado acusar o presidente Jair Bolsonaro de nove crimes durante a pandemia, um senador da bancada governista tentou uma manobra para "blindar" o chefe do Executivo e …