Marinha de Myanmar já resolveu o mistério do navio fantasma

Ivan Meshkov / shipspotting.com

O Sam Ratulangi PB 1600 avistado em Hong Kong

As autoridades de Myanmar já solucionaram o mistério do “navio fantasma” encontrado, na semana passada, encalhado na região de Rangoon.

Um misterioso navio porta-contentores, sem qualquer tripulação ou carga a bordo, encalhou na costa de Myanmar, próximo ao município de Thongwa, na região de Rangoon, antiga capital do país.

A embarcação, com o nome de Sam Ratulangi PB 1600, foi vista pela primeira vez por pescadores, na terça-feira passada (28), a cerca de 11 quilômetros da vila de Thama Seitta.

Mas mistério do “navio fantasma” já foi resolvido. A marinha disse que a embarcação estava sendo puxada por um rebocador em direção a uma fábrica de demolição de navios no Bangladesh. Os tripulantes abandonaram o barco por causa do mau tempo.

Na quinta-feira (30), as autoridades e membros da Marinha subiram a bordo do navio porta-contentores em busca de pistas, depois de a embarcação chegar à praia. A polícia ficou perplexa com suas dimensões: 177 metros de comprimento, 28 metros de largura e um peso de 26,5 toneladas.

A localização da embarcação, construída em 2001, foi registrada pela última vez quando se encontrava na costa de Taiwan, em 2009. Segundo a agência France-Presse (AFP), esta foi a primeira vez que um navio abandonado foi encontrado nas águas de Myanmar.

A Marinha de Myanmar disse que suspeitou que o navio estivesse sendo rebocado depois de ter encontrado dois cabos. Em seguida, acabaram por encontrar o barco rebocador, chamado Independence, a cerca de 80 quilômetros da costa do país.

As autoridades interrogaram 13 tripulantes, de nacionalidade indonésia, descobrindo então que o rebocador puxava o navio desde 13 de agosto, com o objetivo de levá-lo a uma fábrica no Bangladesh, onde seria desmontado.

No entanto, alguns dos cabos que ligavam as duas embarcações acabaram por romper em uma tempestade, por isso, a tripulação decidiu abandonar o barco. As autoridades continuam a investigar o caso. De acordo com o site Eleven Myanmar, acredita-se que o dono do rebocador seja da Malásia.

Bangladesh tem uma grande indústria de demolição de navios. Centenas de embarcações comerciais antigas são desmontadas todos os anos em Chittagong. No entanto, este é um negócio polêmico, com acusações de ser um trabalho mal pago e perigoso para os funcionários.

Ciberia // BBC / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Reprovação a Bolsonaro volta a subir, afirma Datafolha

O Instituto Datafolha apurou que a reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro aumentou ainda mais, passando para 53% entre as pessoas consultadas, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (17/02) pelo jornal Folha de S. …

Empresa norueguesa assegura que pode 'eliminar' furacões antes que se tornem destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de cortina de bolhas proposto pela empresa poderia ela própria provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, startup norueguesa, assegura que sua tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem poderosos …

Limitar aquecimento global a 1,5ºC exige redução drástica de gases poluentes, mostra relatório

Manter a temperatura da Terra a 1,5°C será impossível sem uma redução massiva das emissões de gases poluentes. É o que mostra um novo relatório divulgado pela ONU nesta quinta-feira (16). O documento "United …

Alemanha libera entrada para brasileiros que apresentem teste negativo

A Alemanha vai deixar de considerar o Brasil como área de alto risco na pandemia do novo coronavírus a partir deste domingo, anunciou nesta sexta-feira (17/09) o Instituto Robert Koch (RKI), a agência governamental alemã …

Assembleia-Geral da ONU: exigência de vacina ainda não está decidida, mas é improvável que Bolsonaro seja barrado

Perdeu força a possibilidade de que líderes de países tenham que comprovar que se vacinaram contra a covid-19 para participar da 76ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontece na semana que vem …

Submarinos: França perde o "contrato do século" para a Austrália, que opta por EUA e Reino Unido

O jornal econômico Les Echos estampa em sua primeira página desta quinta-feira (16) uma notícia, ainda no condicional, que se concretizaria durante a madrugada: "A Austrália desiste de uma encomenda de 12 submarinos franceses …

VSR: o pouco conhecido vírus que se espalha entre crianças no mundo e também no Brasil

No início de 2021, a equipe do Hospital Infantil de Maimonides, no Brooklyn, em Nova York (EUA), começou a experimentar uma cautelosa sensação de alívio. Os casos de covid-19 na cidade estavam em queda. Como …

Com popularidade em queda, premiê britânico Boris Johnson reforma equipe de governo

Após semanas de boatos, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, decidiu modificar o governo nesta quarta-feira para formar uma "equipe unida" e enfrentar os desafios depois de um ano e meio de pandemia e em …

Relatório lista mais de uma dezena de crimes atribuídos a Bolsonaro

Um grupo de juristas liderados pelo ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior entregou nesta terça-feira (14/09) à CPI da Pandemia um relatório de 226 páginas com possíveis crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro durante a …

Simulação virtual mais realista de sempre do Universo é revelada

Um dos aspectos mais incríveis da simulação é que mostra a evolução da matéria durante praticamente os 13,8 bilhões de anos de história do Universo, desde o Big Bang até a atualidade. Uma equipe internacional de …