Milhares voltam às ruas em defesa da educação

Lucio Bernardo Jr./ Câmara dos Deputados

Milhares de estudantes foram nesta terça-feira (13/08) às ruas de dezenas de cidades do país contra o contingenciamento de recursos da educação, em defesa da autonomia das universidades públicas e contra a reforma da Previdência.

Os atos foram convocados por entidades estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), e centrais sindicais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Segundo a agência de notícias EFE, protestos ocorreram em ao menos 77 cidades, tendo sido menos abrangente que os anteriores, enquanto o portal G1 contabilizou atos em 85 cidades. A UNE, por sua vez, afirmou que manifestações foram realizadas em mais de 200 municípios.

Esta é a terceira mobilização nacional em defesa da educação – e a quarta manifestação nacional contra o governo Bolsonaro, se levada em conta a greve geral de 14 e junho. A primeira foi em 15 de maio, tendo ocorrido em mais de 220 cidades. A segunda aconteceu em 30 de maio, em pelo menos 136 cidades.

As maiores concentrações nesta terça-feira foram no Rio de Janeiro e em São Paulo. No Rio, a passeata partiu da Igreja da Candelária, seguindo pela Avenida Rio Branco, entrando na Avenida Chile, indo até a sede da Petrobras. Em São Paulo, os manifestantes se reuniram na Avenida Paulista, região central da cidade, bloqueando parte da via, seguindo em marcha ruma à Secretaria de Educação, na Praça da República.

Em Brasília, três faixas do Eixo Monumental tiveram que ser bloqueadas ao tráfego de veículos enquanto os manifestantes caminhavam em direção ao Congresso Nacional. A certa altura, participantes da primeira Marcha das Mulheres Indígenas, que também protestavam na Esplanada dos Ministérios, uniram-se ao ato.

Para a UNE, os contingenciamentos anunciados pelo governo afetam não só o ensino superior, mas também a educação básica, o ensino médio e programas de alfabetização.

De acordo com a UNE, os protestos também são contra a proposta do Ministério da Educação (MEC) de instaurar o programa Future-se, que para as entidades sindicais e movimentos estudantis, transfere para o mercado atribuições que são dos governos. Segundo o MEC, o programa busca o fortalecimento da autonomia administrativa, financeira e da gestão das universidades e institutos federais.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

NASA pode ter encontrado pistas sobre Planeta X

O suposto Planeta X segue repleto de mistérios e a única coisa que se sabe é que há algum objeto grande e massivo na região do cinturão de Kuiper. O grande objeto estaria causando uma grande …

Co-fundador da Wikipedia lança rede social livre de anúncios

O co-fundador da Wikipédia, Jimmy Wales, desenvolveu uma rede social chamada WT: Social, que opera basicamente do mesmo jeito que a enciclopédia virtual, ou seja, sem publicidade, apenas com doações. Apesar disso, não há ligação …

O que é a peste pulmonar e por que sua aparição na China preocupa

A forma mais rara, porém mais letal de peste, apareceu na China. Duas pessoas foram hospitalizadas em Pequim após contrairem a peste pulmonar ou pneumônica - uma variante altamente infecciosa da doença e muitas vezes …

Mais de 200 pessoas perderam visão em protestos no Chile

A principal associação médica do Chile anunciou nesta quinta-feira (14/11) que pelo menos 230 pessoas perderam a visão, parcial ou completamente do olho afetado, devido a tiros com espingarda de pressão disparadas por agentes de …

Movimento dos "coletes amarelos" completa um ano com efeitos positivos na economia

O diário econômico francês Les Echos desta sexta-feira dedica sua capa e várias páginas ao movimento dos coletes amarelos, que completa um ano neste domingo. O jornal analisa as consequências dos protestos na economia francesa …

Preço para voar em nave da Boeing será 60% mais caro do que na da SpaceX

O inspetor-geral da NASA divulgou nesta quinta-feira (14) um relatório sobre o Programa Commercial Crew, com detalhes sobre os problemas técnicos enfrentados pelas empresas SpaceX e Boeing no desenvolvimento de suas espaçonaves - Crew Dragon …

A corrida para salvar 33 marinheiros e 1 cachorro da ilha onde missionário foi morto por nativos há 1 ano

"Homens selvagens, provavelmente mais de 50, com armas caseiras, estão fazendo dois ou três barcos. Temo que eles nos alcancem no pôr do Sol. A vida de todos os tripulantes está em risco." A corrida contra …

Gigante chinesa do comércio eletrônico vende U$ 1 bilhão em 1 minuto

Sessenta e oito segundos. Esse foi o tempo que consumidores chineses levaram para gastar seu primeiro bilhão de dólares em vendas pela internet numa tradicional liquidação do país. O resultado surpreendente de vendas foi alcançado …

“A Tumba”: depósito de lixo nuclear está começando a se romper e afundar nas Ilhas Marshall

Antes de lançar a primeira bomba atômica do mundo, os EUA fizeram vários testes de detonações em locais remotos. O problema é que toda a radiação está até hoje nesses lugares, sendo que um desses …

Brasil dá 'sinal positivo' e valoriza participação no BRICS, diz especialista

Contrariando estimativas de que o governo de Jair Bolsonaro reduziria a importância do BRICS na sua política externa, o Brasil demonstra empenho e compromisso com o bloco, segundo especialista ouvido pela Sputnik. Em entrevista à Sputnik, …