“Morto” falha pela segunda vez candidatura à Presidência da Índia

Rajat Gupta / EPA

Santosh Murat Singh

Santosh Murat Singh

Um jovem indiano, declarado morto em 2003 e que mantém um protesto permanente em Nova Délhi para que o Estado reconheça legalmente que está vivo, fracassou nesta quarta-feira em sua segunda tentativa a se candidatar para a Presidência do país para chamar atenção sobre seu caso.

Munido com um cartaz que estampa a frase “Estou vivo” em inglês e hindi, e vestido com uma fantasia de caveira, Santosh Murat Singh disse à Agência Efe que tentou de tudo para que as autoridades reparem o erro que já dura mais de uma década e que hoje voltaram a rejeitar sua candidatura por não ter apresentado “uma cópia do certificado de identidade”.

“Aconteceu o mesmo nas eleições de 2012: como vou apresentar um documento de identidade se me negam porque dizem que eu estou morto?”, lamentou Murat Singh em Jantar Mantar, conhecido como o “manifestódromo” de Nova Délhi, com o formulário de inscrição rejeitado.

De acordo com seu relato, a odisseia começou quando deixou sua aldeia no nortista estado de Uttar Pradesh para fazer fortuna em Bombaim, no oeste, trabalhando como cozinheiro de um ator de Bollywood.

Ali se apaixonou e se casou com uma “intocável”, o elo mais baixo do sistema de castas hindu, o que foi considerado uma afronta por seus familiares, que decidiram se vingar e tramaram uma vingança digna de filme: “reportaram que tinha desaparecido em um atentado com bomba em Bombaim, em 2003, e acabaram me dando por morto”.

Segundo conta Murat Singh, seus primos conseguiram roubar algumas terras que tinha herdado de seu pai e que “estavam avaliadas em milhões de rupias”.

A primeira reação foi ir à polícia para denunciar o caso, mas, segundo disse, os agentes lhe responderam que, se não ficasse em silêncio, “acabaria morto, e não só nos papéis”. Murat Singh afirma que chegou a falar com o primeiro-ministro de Uttar Pradesh, mas este “não fez nada” para arrumar seu caso.

Segundo o frustrado candidato, só nesse estado há outras 50 mil pessoas vivas declaradas mortas por culpa da má conduta da polícia, e isso é precisamente o que tenta resolver ao apresentar sua simbólica candidatura.

“Não pretendo recuperar as minhas terras e nem conseguir compensação, luto por uma causa que afeta muito mais gente”, explicou Kumar, que declara ter perdido tudo por perseguir seu sonho e acabou vivendo na rua e pedindo para sobreviver.

“Estou há quase cinco anos protestando em Jantar Mantar”, conta Murat Singh, “estou aqui todos os dias, desde que a minha mulher foi embora, porque não conseguiu viver sob a pressão de ser casada com um homem morto“.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Após Bolsonaro tirar máscara em entrevista, ABI entra com ação contra presidente no STF

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) apresentou nesta quinta-feira (9) uma queixa criminal ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro, depois que ele tirou a máscara em uma entrevista em que anunciou …

A quantidade de nitrogênio emitida pela pecuária já ultrapassou os limites seguros

A quantidade de nitrogênio emitida pela criação de animais para abate é superior ao que o planeta pode aguentar. Cientistas alertam que é necessário diminuir o consumo de carne e laticínios. As principais fontes de nitrogênio …

França vai adotar teste de saliva nos aeroportos para evitar 2ª onda de Covid-19

O governo francês anunciou nesta sexta-feira (10) a implementação de testes a base de saliva em seus aeroportos. A medida, que tem como objetivo evitar uma segunda onda de contaminação pelo coronavírus, visa principalmente os …

De 4.200 anos? Arqueólogos desvendam em Israel 'emoji' mais antigo do mundo

Arqueólogos israelenses encontraram evidências de arte rupestre sem precedentes em dólmens de 4.200 anos. O novo projeto de pesquisa faz parte de um estudo de dólmens (monumentos megalíticos tumulares construídos por humanos) na Alta Galileia e …

Governo remarca Enem para janeiro e fevereiro de 2021

O Ministério da Educação anunciou nesta quarta-feira (08/07) as novas datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, adiado em razão da epidemia de covid-19. As provas em papel serão aplicadas em 17 …

Steve Jobs dizia acreditar na eficiência do trabalho remoto já em 1990

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus e, consequentemente o isolamento social, muitas pessoas conseguem continuar trabalhando normalmente de forma remota. Mesmo dentro de casa, felizmente, algumas empresas conseguem manter o contato com seus funcionários …

Viagem tripulada a Marte seria melhor com passagem por Vênus, afirmam astrônomos

De acordo com cientistas norte-americanos, cálculos das órbitas entre a Terra e Marte os levaram a concluir que tais viagens seriam mais rápidas, eficientes, e permitiriam estudar os dois planetas. Uma viagem da Terra a Marte …

EUA: Suprema corte autoriza a divulgação de documentos financeiros de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma grande derrota a Donald Trump, ao decidir que um procurador de Nova York tem direito de acesso a vários documentos financeiros do presidente, incluindo declarações de …

O fenômeno "água morta", observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez. O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem …

Pode mesmo haver vida nas nuvens de Vênus, dizem cientistas

Quem gosta de astronomia não deve saber que Vênus não é o mais habitável dos planetas. Com temperaturas em torno de 470ºC e com uma atmosfera formada por dióxido de carbono e nitrogênio noventa vezes …