Nacionalismo chinês ganha o seu Rambo e bate recordes de bilheteiras

(dr)

Leng Feng, cartaz de “Wolf Warrior 2” (detalhe)

Um soldado já aposentado, mas ainda letal, que viaja até qualquer lugar para salvar seus compatriotas. Rambo? Não, Leng Feng: o novo herói do cinema chinês, que se adapta muito bem ao nacionalismo do regime comunista e protagoniza o filme mais visto da história no país.

Ele é Leng Feng, um ex-soldado com os mesmos problemas de adaptação à vida civil que os de Rambo nos anos 80. É interpretado pelo ator Wu Jing, também diretor e roteirista de “Wolf Warriors 2”, o filme que em menos de duas semanas em cartaz bateu todos os recordes de bilheteria na China, 2º maior mercado do cinema do mundo.

Desde a estreia, em 27 de julho, a produção conseguiu em apenas 12 dias bater o recorde de espectadores, que pertencia à comédia romântica “As Travessuras de Uma Sereia”, e a sua receita já se aproxima dos 4 bilhões de yuans (cerca de US$ 500 milhões), marca surpreendente e que deve demorar muito tempo a ser superada.

O filme é descaradamente nacionalista e contém altos índices de propaganda, um tipo de cinema que o regime comunista promoveu durante anos, mas que nunca tinha conseguido tanto sucesso com o público, que parece ter despertado o seu orgulho patriota.

“Nas duas horas de filme me dei conta da força da China e que ninguém poderá invadi-la. O meu coração batia sem parar de orgulho pelo meu país”, publicou nas redes sociais uma popular comentadora de cinema que assina com o pseudônimo de Mao Er.

O filme foi lançado em um momento ideal para esse patriotismo, já que em 1º de agosto foi comemorado o 90º aniversário do exército chinês com um grande desfile militar, e certas ameaças externas, como o escudo antimísseis americano na Coreia do Sul e a incursão de tropas indianas no Tibete, estimularam o sentimento nacionalista.

O próprio Wu Jing, que não tinha feito tanto sucesso com o primeiro filme da série, “Wolf Warriors”, e que teve que vender a casa para financiar a segunda parte, afirma que o nacionalismo é um sentimento que não tinha sido adequadamente explorado no cinema chinês, até agora mais voltado para dramas históricos.

O patriotismo se escondeu durante um tempo, e é um sentimento que tem que ser libertado através de coisas como um filme ou um personagem”, comentou o ator em uma entrevista recente.

O personagem Leng Feng – um nome que lembra Lei Feng, mártir militar da época de Mao – trabalha na África, como muitos chineses, após ser expulso do exército da China, e ali explode uma guerra civil na qual lutará contra rebeldes e mercenários estrangeiros.

O líder dos mercenários e vilão do filme é interpretado pelo americano Frank Grillo, outro sinal claro do patriotismo do filme, que em uma das cenas não hesita em comparar a covardia dos Estados Unidos, que foge da guerra africana, com a coragem chinesa.

Ironicamente, e apesar do distanciamento dos EUA, parte do sucesso do filme é explicado pelo seu claro estilo hollywoodiano, no qual se nota a influência dos cineastas americanos Joe e Anthony Russo, diretores de vários filmes de super-heróis da Marvel e que colaboraram como assessores de Wu Jing.

Os irmãos Russo dão ao filme, parcialmente rodado na África do Sul, o ritmo acelerado do cinema de ação clássico dos EUA, poucas vezes visto nas produções chinesas, e épicas cenas em que Leng Feng luta contra mercenários, drones e tanques, até um final épico no qual, é claro, a bandeira da China é levantada com orgulho.

Em alusão que não se sabe se foi premeditada ou não, o protagonista aparece em uma das cenas de pé e desafiante à frente de um tanque de guerra, algo que fará os ocidentais que assistirem ao filme se lembrarem do herói anônimo dos protestos na Praça da Paz Celestial, mas que não terá o mesmo efeito entre o público chinês, já que a famosa imagem foi censurada durante décadas.

O estilo hollywoodiano permitiu que o filme fizesse muito mais sucesso que o produzido pelo regime chinês recentemente para comemorar o aniversário das forças armadas, “A Fundação de um Exército”, que está em cartaz com uma bilheteria dez vezes menor.

“Wolf Warriors 2” está sendo exibido nas salas chinesas com legendas em inglês, o que parece indicar a intenção de se exportar para outros países o sentimento patriota que encarna, algo que, diga-se de passagem, não agradou a todos os espectadores locais.

É um filme horroroso e irracional, no qual o diretor queria realizar seu sonho infância de ser um herói”, opinou o internauta Qiao Pimian nas redes sociais chinesas. Mas os recordes de bilheteria parecem indicar que a esmagadora maioria dos espetadores chineses discorda do internauta.

Ciberia // ZAP / EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Preço para voar em nave da Boeing será 60% mais caro do que na da SpaceX

O inspetor-geral da NASA divulgou nesta quinta-feira (14) um relatório sobre o Programa Commercial Crew, com detalhes sobre os problemas técnicos enfrentados pelas empresas SpaceX e Boeing no desenvolvimento de suas espaçonaves - Crew Dragon …

A corrida para salvar 33 marinheiros e 1 cachorro da ilha onde missionário foi morto por nativos há 1 ano

"Homens selvagens, provavelmente mais de 50, com armas caseiras, estão fazendo dois ou três barcos. Temo que eles nos alcancem no pôr do Sol. A vida de todos os tripulantes está em risco." A corrida contra …

Gigante chinesa do comércio eletrônico vende U$ 1 bilhão em 1 minuto

Sessenta e oito segundos. Esse foi o tempo que consumidores chineses levaram para gastar seu primeiro bilhão de dólares em vendas pela internet numa tradicional liquidação do país. O resultado surpreendente de vendas foi alcançado …

“A Tumba”: depósito de lixo nuclear está começando a se romper e afundar nas Ilhas Marshall

Antes de lançar a primeira bomba atômica do mundo, os EUA fizeram vários testes de detonações em locais remotos. O problema é que toda a radiação está até hoje nesses lugares, sendo que um desses …

Brasil dá 'sinal positivo' e valoriza participação no BRICS, diz especialista

Contrariando estimativas de que o governo de Jair Bolsonaro reduziria a importância do BRICS na sua política externa, o Brasil demonstra empenho e compromisso com o bloco, segundo especialista ouvido pela Sputnik. Em entrevista à Sputnik, …

Elon Musk fala em "curar o autismo" com as inovações da Neuralink

Participando de um podcast voltado à discussão da inteligência artificial (IA), o CEO da Neuralink, Elon Musk, erroneamente afirmou que sua empresa será capaz de curar distúrbios neurológicos como a esquizofrenia e o Alzheimer, além …

Bomba-H da Coreia do Norte seria 17 vezes mais poderosa que a de Hiroshima

Dados de satélite japonês forneceram detalhes do teste de uma arma termonuclear, realizado em 2017, indicando que sua explosão teria sido 17 vezes mais poderosa do que a bomba de Hiroshima. A Coreia do Norte estimou …

Aquecimento global afetará saúde das novas gerações, diz relatório

Um relatório publicado nesta quinta-feira na revista científica The Lancet, a poucas semanas da conferência internacional para o clima (COP25), alerta para os riscos sanitários relacionados ao aquecimento global e às emissões de gás carbônico. O …

Estudante abre fogo em escola na Califórnia

Ao menos duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas depois que um aluno abriu fogo nesta quinta-feira (14/11) numa escola secundária no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, causando pânico entre estudantes e funcionários. …

Governo italiano deve decretar estado de catástrofe natural em Veneza

Metade da cidade está debaixo d’água, atingida pela pior cheia em 53 anos. O nível subiu 187 cm na terça-feira (12), o segundo mais alto desde 1966. A situação levou o governo a decidir decretar …