Vacina russa: Bahia fecha acordo que prevê 50 milhões de doses

Osnei Restio / Prefeitura de Nova Odessa

Juntando esforços contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2), Governo da Bahia assinou nesta sexta-feira (11) um acordo de cooperação com o fundo soberano da Rússia (RDIF) para o fornecimento de até 50 milhões de doses da vacina Sputnik V contra a COVID-19.

O imunizante já recebeu autorização especial de uso pelo governo russo, enquanto acontece a terceira e última fase de testes com humanos.

A partir desse acordo, a Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico (Bahiafarma) poderá comercializar a vacina Sputnik V em território brasileiro, com a possibilidade de entrega a partir de novembro de 2020, desde que a fórmula seja aprovada pelos órgãos reguladores do Brasil.

Segundo o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “a vacina está sendo testada em cerca de 40 mil pessoas em todo o mundo, se mostrando segura e eficaz até o momento. Ministrada em duas doses, ela utiliza a plataforma de adenovírus humano, que é conhecida e estudada há décadas. Outras vacinas em estágio de pesquisa utilizam adenovírus de macaco ou mRNA, o que significa que seus efeitos e reações adversas precisam ser estudados por mais tempo”.

A explicação do secretário se baseia no fato de que o adenovírus humano é uma plataforma para o desenvolvimento de vacinas já usado por décadas pela ciência.

No entanto, isso não é uma garantia de que a vacina russa contra a COVID-19 seja segura e eficaz, enquanto a fase 3 da pesquisa não for concluída. Nesse cenário, é possível alguma surpresa como a que aconteceu com o imunizante da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Na última semana, os pesquisadores russos publicaram o primeiro estudo clínico da Sputnik V contra a COVID-19 na revista científica The Lancet. Segundo o artigo, o imunizante não teve efeitos adversos e ainda induziu a resposta imune do organismo contra o coronavírus. Pelo menos nas etapas 1 e 2 dos estudos clínicos.

Testes clínicos no Brasil?

Em fase 3 de testes, a vacina Sputnik V é avaliada em cerca de 40 mil pessoas em todo o mundo, segundo as autoridades russas. No Brasil, o Governo da Bahia, através do Comitê de Ética em Pesquisa do Instituto Couto Maia, deve submeter à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) um pedido para testes nacionais do imunizante.

Segundo o governo, a expectativa é que os testes comecem já no próximo mês, durante os primeiro dias de outubro, em aproximadamente 500 brasileiros. Isso caso o cronograma da vacina contra a COVID-19, desenvolvida pelo Instituto Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia de Gamaleya, siga conforme o esperado.

No Brasil, a Bahia já é o segundo estado brasileiro a firmar um acordo com a Rússia para a produção desta vacina, sendo que o primeiro foi o Paraná, ainda em agosto. No entanto, os estudos clínicos do imunizante não começaram, por enquanto, no Sul do país.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …