Pare já de usar secadores de mão em banheiros

Lavar as mãos depois de usar o banheiro é altamente indicado para evitar a proliferação de doenças, mas os secadores de mão a ar de banheiros públicos não são lá muito eficientes nesta tarefa.

Esse tipo de equipamento suga bactérias e seus esporos que estão circulando no ar do banheiro – jogados ali pelos minúsculos jatos de água da descarga – e os jogam diretamente na sua mão limpinha. A hipótese acaba de ser confirmada em um estudo publicado na revista Applied and Environmental Microbiology neste mês de abril.

Os autores do estudo, liderados por pesquisadores da Universidade de Connecticut (EUA), descobriram que instalar filtros HEPA nas secadoras pode reduzir em quatro vezes o problema, mas locais como hospitais, clínicas médicas e laboratórios, que lidam com doenças infecciosas, devem oferecer a boa e velha toalha de papel.

Desde que o estudo foi realizado nos 36 banheiros dos laboratórios básicos da faculdade de medicina da Universidade de Connecticut, a instituição substituiu as secadoras por toalhas de papel.

Os resultados do estudo batem com outros estudos da mesma linha, que mostram que os secadores a ar lançam e espalham bactérias das mãos para as superfícies do banheiro e que também banham as mãos com germes que já estavam no banheiro.

Os pesquisadores especulam que uma das razões para que as máquinas dispersem tantas bactérias é que uma quantidade enorme de ar passa por elas.

No estudo, pesquisadores colocaram placas com ágar (comida de bactéria) em alguns banheiros da universidade. Alguns foram deixados no ambiente por apenas dois minutos enquanto os secadores de mãos estavam desligados, e outros foram posicionados a 30cm da saída de ar do secador em funcionamento.

Se bactérias caíssem na placa, elas começavam a se multiplicar e formar colônias coloridas que podem ser contadas.

Nos banheiros sem movimentação de ar, cada placa recebeu entre zero e uma colônia de bactérias. Quando as placas ficavam abertas por 18 horas, essa média aumentava para seis bactérias por placa.

Mas quando estavam na linha direta dos secadores de mão por apenas 30 segundos, as placas coletaram entre 18 a 60 colônias, sendo que algumas poucas placas registraram 254 colônias.

Os pesquisadores concluíram que esses germes lançados eram originalmente do banheiro, e não do bico do secador. Isso foi deduzido porque pequenos ventiladores esterilizados foram colocados em diferentes partes do banheiro para imitar o funcionamento do secador, e os resultados foram semelhantes.

A boa notícia é que instalar filtros HEPA nos secadores reduziu a contagem de germes que caíram nas placas em quatro vezes.

Outra novidade deste estudo é que os secadores de ar quente, que teoricamente matam as bactérias com o calor, não conseguiram matar os esporos dessas bactérias. Enquanto a maioria das células bacterianas é morta com temperatura em torno de 70 °C, os endósporos podem sobreviver até em água fervente.

A esporulação ocorre quando essas bactérias estão em ambiente que ameaçam a sua sobrevivência, sem nutrientes suficientes. O esporo é uma camada que protege a bactéria e confere a ela resistência ao ataque de agentes físicos e químicos da esterilização e desinfecção. As bactérias podem permanecer vivas na forma de esporos durante anos, e assim que o ambiente fica favorável, os esporos voltam a se reproduzir e se multiplicar.

A pesquisa concluiu que os secadores com ar quente estavam espalhando esporos pelas superfícies dos banheiros.

Os laboratórios próximos aos banheiros da universidade estudada trabalham com a bactéria inofensiva Bacillus subtilis, cepa PS533. Apesar desta bactéria ser bastante comum, esta cepa tem uma resistência distintiva ao antibiótico canamicina, medicamento que caiu em desuso por ter ação limitada.

Com esta distinção, os pesquisadores podem identificá-las com facilidade entre as amostras de bactérias do banheiro. Basta aplicar o antibiótico nas amostras, e as sobreviventes são as B. subtilis PD533. Esta bactéria foi encontrada em todos os banheiros testados.

Outras bactérias também foram analisadas, e a Staphylococcus aureus também foram encontradas. Essas bactérias são encontradas na pele de pessoas saudáveis, mas podem provocar doenças que vão desde pequenas infecções até infecções graves como pneumonia e meningite.

Os autores também destacam que a bactéria Clostridium difficile, que causa diarreia, também forma esporos e são facilmente lançadas ao ar do banheiro pelos jatos da descarga.

“Isso sugere uma nova forma de transmissão da C. difficile que não pode ser interrompida por métodos tradicionais como lavar as mãos ou desinfectar superfícies. O papel dessa forma de transmissão de C. difficile vale a pena ser estudado no futuro” concluem os autores.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

STF suspende resolução da ANS sobre coparticipação em planos de saúde

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, suspendeu temporariamente nesta segunda-feira (16) a Resolução Normativa 433, de 28 de junho de 2018, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) da Agência Nacional de …

Trump e Putin na Finlândia: "Nosso relacionamento nunca foi pior"

Os presidentes dos EUA e da Rússia realizam, nesta segunda-feira (16), em Helsinque, sua primeira cúpula bilateral, sob o espectro da ingerência russa nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016 e ainda da situação na Ucrânia …

Após 25 anos em queda, mortalidade infantil volta a subir no país

O índice de mortalidade infantil voltou a aumentar no Brasil, pela primeira vez, desde 1990. Segundo dados do Ministério da Saúde, a taxa de mortalidade de 2016 ficou em 14 óbitos infantis a cada mil …

Cinco meses de intervenção no Rio: chacinas aumentam e apreensão de arma diminui

O Observatório da Intervenção, do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes, divulgou nesta segunda-feira (16) um balanço dos cinco meses de intervenção federal no Rio de Janeiro. A conclusão? “Muito …

Feminicídio: funcionária do Ministério dos Direitos Humanos é assassinada

Uma funcionária terceirizada do Ministério dos Direitos Humanos foi assassinada neste sábado (14), em Santa Maria, região administrativa do Distrito Federal a cerca de 26 quilômetros do centro de Brasília. A 33ª Delegacia de Polícia …

Mergulhador manda Elon Musk enfiar submarino onde dói mais; empresário reage: "Pedófilo"

Elon Musk, o multimilionário da Tesla, se envolveu em uma troca de insultos no Twitter com um dos mergulhadores que participaram do resgate dos 12 adolescentes da Tailândia, chegando mesmo a chamá-lo de “pedófilo”. O CEO …

Brasil é ouro na Olimpíada Internacional de Matemática

Um estudante brasileiro conquistou medalha de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) em Cluj-Napoca, na Romênia. Pedro Lucas Lanaro Sponchiado, de 17 anos, é de São Paulo. Desde 2012 o Brasil não conseguia um …

Violência toma conta da festas na França: 2 pessoas morreram

Pelo menos duas pessoas morreram e cerca de 300 foram detidas na sequência dos episódios de violência registrados na França, neste domingo (15), nas festas pela vitória da seleção francesa na Copa do Mundo de …

Nova Constituição de Cuba reconhecerá propriedade privada

Esboço de reforma apresentado em diário do Partido Comunista acena com mudanças profundas na política, judiciário, economia e sociedade cubanas. Comissão encarregada é liderada por ex-presidente Raúl Castro. O governo de Cuba revelou novos detalhes sobre …

Naufrágio do século XVI é encontrado na Flórida, mas seu tesouro pertence à França

Um naufrágio do século XVI, sobrevivente de uma das primeiras viagens europeias à América, foi descoberto na costa da Florida. O achado guarda tesouros que valem milhões de dólares, mas uma juíza americana determinou que a …