As plantas também sentem dor

UW-Madison Campus Connection / Simon Gilroy

A ideia-chave do novo estudo é que há uma semelhança entre a reação das plantas quando sentem “dor” e o sistema nervoso dos animais.

Quando uma planta é picada por uma lagarta ou um inseto, reage ao dano da mesma forma que um animal, utilizando as mesmas moléculas, mesmo sabendo que as plantas não têm um sistema nervoso. Essa reação tem a função de ativar um sistema de “defesa”, propagando e compartilhando a “dor” com outras plantas.

Estas conclusões são o resultado do trabalho de um grupo de botânicos, microbiologistas e bioquímicos norte-americanos que estudaram as reações da Arabidopsis thaliana, uma pequena planta crucífera nativa da Eurásia e do norte de África. Os resultados foram publicados, semana passada, na revista Science.

A semelhança entre a reação das plantas e o sistema nervoso dos animais é a ideia-chave da pesquisa, de acordo com um resumo do estudo escrito por duas biólogas da Universidade de Wake Forest, na Carolina do Norte.

“As plantas são estacionárias e não podem escapar dos herbívoros, por isso respondem com defesas químicas para detê-los e reparar tecidos danificados”, dizem as autoras.

Com esse fim, as plantas chegam a uma forma de comunicação através de íons de cálcio, o que lhes permite enviar sinais a longa distância. Isso também implica a necessidade de alguns canais receptores, que são ativados pelo glutamato extracelular, um neurotransmissor conhecido em mamíferos.

Um dos participantes do estudo, o botânico Simon Gilroy, explicou a importância destas descobertas da Universidade de Wisconsin-Madison, onde trabalha. “Sabemos que existe um sistema de sinal sistêmico e que, se atingirmos a planta em certo local, o resto desencadeia suas respostas defensivas”, disse. “Porém, não sabíamos o que estava por trás desse sistema”.

Os vídeos gravados pelos cientistas permitem perceber que a carga elétrica, na forma de ondas de luz transmitidas pelos íons de cálcio, se propaga desde o foco do dano para o resto da planta a uma velocidade de um milímetro por segundo.

É muito mais lento do que as reações nervosas dos animais, cujos nervos transmitem o sinal da dor até 120 metros por segundo, contudo, admitem os cientistas, o organismo da planta cumpre a mesma função.

A equipe utilizou proteínas fluorescentes para poder observar os sinais à medida que se espalhavam pelas plantas em resposta ao estresse. À medida que a onda se propaga, o nível de hormônios defensivos na região afetada aumenta, segundo os pesquisadores, que admitem que o sistema de defesa pode variar entre as diferentes espécies.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …