NASA quer lançar um escudo magnético gigante para tornar Marte habitável

NASA Goddard Space Flight Centre

Conceito artístico do escudo magnético gigante na atmosfera de Marte (à direita)

Cientistas da NASA têm um plano ousado para recuperar a atmosfera de Marte para que ele seja habitável para seres humanos.

A ideia, por enquanto apenas especulativa, é lançar um gigantesco escudo magnético para proteger o planeta dos ventos solares, da mesma forma que a magnetosfera da Terra nos protege das partículas carregadas do vento solar.

A agência diz que desta forma o ambiente do planeta ficará mais parecido com o da Terra, e que a água pode voltar a correr na forma líquida na superfície do planeta Vermelho.

Marte pode ser um deserto inóspito hoje em dia, mas ele já teve uma grossa atmosfera capaz de manter oceanos profundos e um clima agradável, potencialmente habitável.

Cientistas acreditam que o planeta perdeu tudo isso quando seu campo magnético entrou em colapso há bilhões de anos, e os vento solares continuam levando embora os componentes da atmosfera, que são em sua maioria dióxido de carbono (95%), nitrogênio (2.7%), argônio (1.6%). O vapor d’água constitui 0.03% dela.

Este plano foi apresentado no Planetary Science Vision 2050 Workshop, que aconteceu entre os dias 27 de fevereiro e 1º de março na base da NASA, em Washington DC. O diretor da divisão de ciência planetária, Jim Green, afirmou no evento que enviar uma magnetosfera artificial para Marte poderia hipoteticamente proteger o planeta.

“Essa situação elimina qualquer processo de erosão por vento solar que acontece na atmosfera superior do planeta, permitindo que ela cresça em pressão e temperatura com o tempo”, explicou ele.

A ideia surgiu a partir da pesquisa de magnetosfera em miniatura que está sendo conduzida para proteger astronautas e naves da radiação cósmica.

Nas simulações dos pesquisadores, se os ventos magnéticos fossem desviados pelo campo magnético, a atmosfera do planeta pararia de perder seus componentes, e a atmosfera recuperaria metade da pressão atmosfera da Terra em poucos anos.

Com a recuperação da atmosfera, o planeta ficaria em média 4ºC mais aquecido, o suficiente para derreter o dióxido de carbono congelado na calota polar norte do planeta.

Assim, esse carbono, livre na atmosfera, poderia ajudar a segurar mais calor na superfície, causando efeito estufa que derreteria a água congelada do planeta, fazendo com que ele voltasse a ter rios e oceanos líquidos.

Se tudo isso acontecesse, em poucas gerações humanas já seria possível observar características habitáveis semelhantes às da Terra no nosso planeta vizinho.

“Isso não é terraformação da forma que você pode pensar, de que vamos artificialmente mudar o clima, mas vamos deixar a natureza fazer isso. E fazemos isso com base na física que conhecemos hoje”, explicou Green no evento.

A equipe admite que, por enquanto, o plano é bastante hipotético, mas é uma visão muito interessante do que pode ser possível no futuro. Os pesquisadores planejam continuar estudando as possibilidades para ter uma estimativa mais acurada de quanto tempo seria necessário para observar as mudanças.

“Assim como a Terra, uma atmosfera maior poderia: permitir mais objetos na superfície, proteger contra radiação da maioria das partículas solares, estender a habilidade de extração de oxigênio, e prover efeito estufa que permite a produção de plantas, apenas para nomear algumas coisas”, dizem os pesquisadores.

“Se isso pudesse ser atingido no tempo de uma vida humana, a colonização e Marte não estaria longe”, acrescentam.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Morra quem morrer', diz prefeito na Bahia ao decretar reabertura do comércio

O prefeito da cidade de Itabuna (BH), Fernando Gomes, declarou em vídeo divulgado nas redes sociais que autorizará reabertura de estabelecimentos comerciais em 9 de julho. Ao anunciar a implementação do decreto que autorizará reabertura do …

Édouard Philippe, premiê francês, pede demissão e deixa cargo após três anos

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, apresentou sua demissão nesta sexta-feira (3) ao presidente Emmanuel Macron, que aceitou o pedido. O anúncio foi feito nesta manhã pela assessoria do palácio do Eliseu, a sede da …

Crânio achado em tumba submarina revela aparência de homem da Idade da Pedra

Oscar Nilsson, um artista forense sueco, reconstruiu virtualmente a aparência de um homem da Idade da Pedra, cujo crânio sem mandíbula foi encontrado em uma estaca dentro de uma tumba submarina de aproximadamente oito mil …

Alemanha quer eliminar extremismo de direita de tropa de elite

Com reforma, Ministério da Defesa alemão pretende "apertar o botão de reset" no KSK, unidade de elite das Forças Armadas abalada por escândalos sobre envolvimento de seus membros com extremismo de direita. A ministra alemã da …

Putin, presidente "eterno"? Para mais de 75% dos russos, a resposta é sim

Vladimir Putin, presidente "vitalício"? Essa é uma das apostas da votação que termina hoje na Rússia, e que vem sendo apoiada por cerca de 73,55% dos eleitores, que até agora votaram “SIM” neste referendo. Se …

Funcionários da Tesla são demitidos por ficarem em casa

Quando a fábrica da Tesla na Califórnia (EUA) reabriu em meados de maio, o CEO, Elon Musk, tranquilizou os trabalhadores dizendo que não precisariam ir à fábrica se "se sentissem desconfortáveis". No entanto, apesar do comunicado, …

Brasil supera marca de 60 mil mortes por covid-19

Segundo dados das secretarias estaduais e do Ministério da Saúde, total acumulado de óbitos no país é de 60.632, com 1.448.753 infecções. Brasil tem ainda 826.866 pessoas recuperadas. O painel do Conselho Nacional de Secretários de …

Especialista pode ter encontrado a resposta para estátuas egípcias com nariz quebrado

Na arte e na simbologia religiosa do antigo Egito, a representação da figura humana era celebrada como possível receptáculo de nossas almas ou mesmo de um Deus, em estátuas que possuíam profunda função ritualística. Passados alguns …

Estrela massiva desapareceu sem deixar traços

Um objeto espacial integrante da galáxia anã Kinman desapareceu de nossas vistas, de acordo com uma pesquisa publicada na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. Essa estrela excepcionalmente grande foi descrita em 2001 …

Vacina da covid-19 produzida no Brasil será distribuída em dezembro, se aprovada

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pode começar a distribuir a vacina contra a COVID-19 em dezembro deste ano, caso os testes finais se mostrem efetivos para evitar a propagação da doença. A vacina vem sendo …