Em julgamento por corrupção, promotora acusa Netanyahu de uso ilegítimo do poder em Israel

Kremlin.ru / Wikimedia

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, fez “uso ilegítimo de seu poder”, afirmou uma promotora de Justiça, nesta segunda-feira. A retomada do julgamento por corrupção de Netanyahu acontece ao mesmo tempo em que começam as consultas pós-eleitorais cruciais para seu futuro político. O primeiro-ministro de 71 anos, 15 deles como chefe de governo, é acusado de corrupção, fraude e abuso de poder em três casos. Ele nega todas as acusações.

Netanyahu fez “uso ilegítimo do grande poder governamental que lhe foi confiado, entre outras coisas para exigir e obter benefícios indevidos dos proprietários dos principais meios de comunicação em Israel com o objetivo de promover assuntos pessoais, inclusive quando aspirou a reeleição”, afirmou a promotora Liat Ben-Ari na abertura do julgamento.

Perto do tribunal, grupos de manifestantes que há meses exigem a renúncia de Netanyahu erguiam cartazes que diziam: “mentiroso”e “vigiamos a democracia”. Dezenas de apoiadores também se reuniram no local.

O primeiro-ministro compareceu ao tribunal do distrito de Jerusalém para as acusações iniciais da promotora e saiu antes do anúncio da primeira testemunha, Ilan Yehoshua, ex-diretor-geral do site de notícias Walla.

“Estava claro que éramos um site de internet que fazia o que o escritório do primeiro-ministro dizia para fazermos“, afirmou Yehoshua aos juízes, acrescentando que recebeu pedidos particulares de publicação de artigos contra os principais rivais de Netanyahu.

Negociações para formar maioria

Na manhã da retomada do julgamento, o presidente de Israel, Reuven Rivlin, pretendia iniciar as negociações de dois dias com líderes dos partidos para formar uma aliança majoritária no parlamento. Estas conversas serão decisivas para o futuro político de Netanyahu.

O Likud, partido de direita do primeiro-ministro, venceu as eleições legislativas de 23 de março, as quartas no país em menos de dois anos, e tem 30 das 120 cadeiras da Knesset.

No entanto, mesmo que acrescente as cadeiras de seus aliados, o partido não consegue alcançar a maioria de 61 deputados, necessária para formar um governo estável. Muitos partidos rivais querem acabar com seus 12 anos consecutivos de mandato.

Mas, sem um líder de consenso entre seus adversários, Netanyahu tem grandes chances de receber o maior número de recomendações, com o apoio dos 16 deputados dos partidos ultraortodoxos Shas e Judaísmo Unido da Torá, além dos seis da aliança de extrema-direita Sionismo Religioso.

Em geral, designa-se o candidato que recebe mais recomendações, que então terá 28 dias para formar o governo – um prazo que o presidente pode prolongar por 14 dias.

Na semana passada, Rivlin insinuou, porém, que os cálculos de cadeiras podem não ser o único fator no momento de tomar uma decisão e que, na quarta-feira, designará um deputado capaz de formar um governo para “curar as divisões e reconstruir a sociedade”.

“Coalizões fora do comum”

Não está descartada a possibilidade de formação de “coalizões fora do comum” para retirar Israel da estagnação política, afirmou o presidente.

Como a relação de Netanyahu e Rivlin já teve momentos complicados, o Likud interpretou as declarações como um sinal de apoio tácito ao grupo contra “Bibi”, como o primeiro-ministro é chamado por seus simpatizantes.

O partido acusa Rivlin, que foi membro do Likud quando era deputado, de extrapolar suas funções, que são apenas honorárias.

No bloco de oposição ao primeiro-ministro, o partido Yesh Atid, do centrista Yair Lapid, é o que tem mais cadeiras no Parlamento: 17.

Mas formar uma coalizão anti-Netanyahu exige uma aliança bastante improvável entre Yair Lapid, Gideon Saar, ex-ministro conservador de Netanyahu, Naftali Bennett, líder da direita radical e ex-aliado do primeiro-ministro, e outros partidos do centro e da esquerda.

E, para compor um governo, os dois lados precisam do apoio do partido islamita Raam, de Mansur Abbas, que foi a grande surpresa eleitoral ao conquistar quadro cadeiras na Knesset. Ele se declara aberto a negociar com as duas partes.

O partido Sionismo Religioso advertiu que não integrará um governo ao lado do Raam.

Novas eleições?

Se nenhum lado conseguir formar uma coalizão, o país pode ser obrigado a convocar novas eleições, o que prolongaria a crise.

O julgamento de Netanyahu não ameaça suas aspirações a curto prazo. Ele seria obrigado a renunciar apenas em caso de uma condenação confirmada e depois de esgotar todos os recursos, o que poderia levar anos.

O processo entrou, porém, em uma fase mais intensa nesta segunda-feira (5), com a apresentação de provas.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ferido em tiroteio, Presidente do Chade morre depois de 30 anos no poder

O Presidente do Chade, Idriss Déby Itno, no poder há 30 anos, morreu nesta terça-feira (20) em decorrência de ferimentos que sofreu no fim de semana, quando comandava uma operação do Exército no combate …

O que acontece com as doses das vacinas AstraZeneca e Janssen que países europeus decidiram não usar?

Enquanto alguns países lutam para obter mais vacinas, outros se perguntam o que fazer com as doses que encomendaram, mas não usarão mais por causa de preocupações com sua segurança. Vários países restringiram o uso das …

Flávio Bolsonaro trabalha com nome favorito para indicação ao STF, diz jornal

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, é o nome preferido de Flávio Bolsonaro para ser o próximo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com a jornalista Bela Megale, do jornal …

Greta Thunberg doa 100 mil euros a consórcio de vacinas

A ativista do clima sueca Greta Thunberg anunciou nesta segunda-feira (19/04) que a fundação que leva seu nome doará 100 mil euros ao consórcio Covax Facility, um programa apoiado pelas Nações Unidas que visa um …

Nasa faz história com primeiro voo de helicóptero direto de Marte

A Agência Espacial dos EUA (NASA) conseguiu executar o primeiro vôo do helicóptero Ingenuity, um pequeno robôzinho voador que vai pairar pela atmosfera de Marte. A máquina conseguiu levantar aos ares do planeta vermelho nessa segunda-feira …

NASA lança telescópio para captar partículas da borda do Sistema Solar

Todo o Sistema Solar está à deriva em um aglomerado de nuvens, uma área limpa por antigas explosões de supernovas. Os astrônomos chamam essa região de Bolha Local. Uma nova missão da agência espacial norte-americana NASA …

Depressão pode ser diagnosticada com um simples exame de sangue

Um exame recém-desenvolvido que monitora biomarcadores sanguíneos ligados a distúrbios de humor poderia levar a novos métodos de diagnosticar e tratar a depressão e o transtorno bipolar, com um simples exame de sangue. Embora a depressão …

EUA aplicaram vacina contra covid-19 em mais da metade dos adultos

Governo americano afirma que quase 130 milhões de pessoas com mais de 18 anos receberam pelo menos uma dose do imunizante contra o coronavírus no país. Mais da metade de toda a população adulta dos Estados …

Covid: Variante acelera intubação de jovens e SP orienta procurar ajuda no 1º dia de sintomas

O avanço da variante P.1, descoberta em Manaus em janeiro, levou a cidade de São Paulo a mudar sua orientação para todos aqueles que forem infectados por coronavírus. Agora, eles devem procurar uma unidade de …

Nepal vê população de rinocerontes aumentar com queda de turismo por pandemia

O Nepal está vendo um crescimento em sua população de rinocerontes. O país abriga boa parte dos dos rinos com um chifre só e eles estão ameaçados de extinção. O país observou que, durante a pandemia …