OMS descarta hipótese que coronavírus tenha escapado acidentalmente de laboratório da China

Em relatório divulgado nesta segunda-feira (29), a Organização Mundial da Saúde (OMS) anuncia algumas das conclusões após a missão realizada recentemente na China. O documento aponta para a hipótese da transmissão do coronavírus ao homem por um animal intermediário, mas descarta que a pandemia tenha sido provocada por um acidente de laboratório.

A versão final do aguardado relatório confirma as primeiras conclusões apresentadas pelo grupo de especialistas em 9 de fevereiro em Wuhan, na China, quando encerrou a missão de quatro semanas.

Os especialistas ratificam a principal teoria desenvolvida até o momento, de que o vírus foi transmitido de um primeiro animal – provavelmente um morcego – para o homem por meio de outro animal, que atuou como intermediário, mas que ainda não foi identificado.

A possibilidade de uma transmissão direta entre o animal inicial e o homem ainda é considerada “entre possível e provável” pelos especialistas da OMS. Além disso, não está descartada a hipótese de que o vírus tenha começado a ser transmitido por meio de carne congelada, uma ideia que Pequim também defende.

No relatório, os especialistas consideraram também que, diante de informações sobre certos animais “como receptores intermediários de doenças, é necessário fazer outras investigações incluindo uma área geográfica maior” na China e em outras regiões.

Eles destacam que os estudos no mercado de Huanan de Wuhan e em outros estabelecimentos da cidade não serviram para encontrar “elementos que confirmem a presença de animais infectados”.

O grupo de especialistas da OMS é taxativo sobre uma hipótese em particular e classifica como “extremamente improvável” que a pandemia tenha sido provocada após o vírus ter escapado de um laboratório chinês. No entanto, salienta que a possibilidade de uma fuga proposital não foi estudada.

O texto responde, em partes, às acusações dos Estados Unidos, que, durante o governo de Donald Trump, afirmaram que o Instituto de Virologia de Wuhan, que pesquisa patógenos perigosos, permitiu que o coronavírus escapasse, de maneira voluntária ou involuntária.

Sem surpresas

As conclusões do relatório não suscitaram nenhuma surpresa em relação às informações divulgadas no final da missão de quatro semanas em Wuhan, cidade considerada como o berço da pandemia. No último 9 de fevereiro, em coletiva de imprensa, os especialistas da OMS já haviam divulgado hipóteses similares.

O objetivo do grupo era tentar desvendar o mistério da origem da transmissão do Sars-Cov-2. No entanto, a missão, autorizada somente um ano após o início da pandemia, não pôde atuar como desejava no local.

Embora seu trabalho fosse considerado extremamente importante para evitar futuras crises sanitárias, o grupo se viu controlado passo a passo pelo governo chinês.

Mais de um ano após o início da pandemia de Covid-19, a doença já causou a morte de ao menos 2,7 milhões de pessoas em todo o mundo e gerou um colapso econômico em muitos países. Desde o final de 2020, a crise sanitária entrou em uma nova fase ditada pela evolução das variantes do Sars-Cov-2, enquanto os governos realizam uma corrida contra o relógio para tentar vacinar suas populações.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

As vovós que lutam pela democracia na Polônia

Idosas polonesas organizam protestos regulares contra erosão da democracia no país, governado por partido ultraconservador. "Não sou capaz de ficar tranquila em casa, cada violação dos direitos me dói", diz aposentada. Clima de fim de expediente …

Coruja super rara dá o ar da graça depois de 125 anos

A coruja rajá de Bornéu (Otus brookii brookii) é uma espécie tão pequena que apenas seu tamanho já tornaria sua identificação mais complexa. Nativa do Sudeste da Ásia e com peso médio de apenas 100 gramas, …

Nintendo bate todos os recordes de lucros com videogames durante a pandemia

A Nintendo apresentou resultados recordes para o ano fiscal de 2020/21 encerrado em 31 de março, impulsionada pela mania global dos videogames em tempos de pandemia, mas o grupo japonês não espera repetir essa …

Doença cerebral misteriosa intriga médicos no Canadá

Médicos no Canadá têm deparado com pacientes que apresentam sintomas semelhantes aos da doença de Creutzfeldt-Jakob, um mal raro e fatal que ataca o cérebro. Mas quando resolveram investigar o mal em mais detalhe, o …

Governador do Rio diz que operação que terminou com 25 mortos foi ação de 'inteligência'

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que a operação da Polícia Civil realizada no Jacarezinho foi "ação pautada e orientada por longo e detalhado trabalho de inteligência e investigação".  A operação terminou com …

Butantan diz que ataques de Bolsonaro à China afetam vacinas

Presidente insinuou que chineses, principais fornecedores de matéria-prima para imunizantes ao Brasil, criaram vírus como parte de "guerra química". "Essas declarações têm impacto", diz diretor do Instituto Butantan. A direção do Instituto Butantan e o governador …

Fotos da última sessão de Kurt Cobain são vendidas como NFT

As imagens da última sessão de fotos da vida do compositor e cantor Kurt Cobain irão a leilão em formato de token não-fungível, os célebres NFTs. O anúncio foi feito por Jesse Frohman, fotógrafo por trás …

EUA, França e Rússia apoiam quebra de patentes contra a Covid-19, mas laboratórios resistem

A ideia de suspender as patentes da fabricação de vacinas contra a Covid-19 continuou a ganhar apoio em todo o mundo nesta quinta-feira, após o impulso inicial dado Estados Unidos. Porém, os laboratórios resistem, …

Descoberta a evidência mais antiga de atividade humana

Uma das atividades mais antigas de humanos foi identificada em uma caverna na África do Sul. Uma equipe de geólogos e arqueólogos encontrou evidências de que nossos ancestrais estavam fazendo fogo e ferramentas na Caverna …

Jeff Bezos: os planos do homem mais rico do mundo para voo espacial turístico

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, afirma que está pronto para levar pessoas ao espaço. A empresa Blue Origin, do empresário americano detentor de uma fortuna estimada em R$ 1 trilhão, diz que lançará uma tripulação …