Os extraterrestres não nos contatam porque nem sabem que as estrelas existem

A humanidade ainda não entrou em contato com civilizações alienígenas e não encontrou vestígios de vida extraterrestre porque a maior parte dos planetas potencialmente habitáveis faz parte da categoria de mundos aquáticos cobertos de gelo.

Segundo sustenta o cientista planetário Alan Stern, líder da missão New Horizons para Plutão, “os mundos aquáticos são um dos melhores ambientes para o nascimento de vida. Os clarões de supernovas, os meteoritos, mudanças climáticas e outros acontecimentos que podem eliminar a vida na Terra não os ameaçam”, explicou Stern.

Nos anos 60 do século passado, o astrônomo norte-americano, Francis Drake, criou uma fórmula para calcular o potencial número de civilizações extraterrestres existentes.

Entretanto, o físico Enrico Fermi, em resposta a uma avaliação da probabilidade bastante alta de contatos interplanetários, prognosticada pela Equação de Drake, desenvolveu uma tese, conhecida agora como o Paradoxo de Fermi: se as civilizações extraterrestres são tão numerosas, por que a humanidade não observa nenhuma evidência delas?

Os cientistas buscaram resolver esse paradoxo de várias formas, o mais popular era a hipótese da “Terra única“. Segundo ela, o surgimento dos seres inteligentes requer condições únicas, ou seja, uma cópia exata do nosso planeta.

Outros astrônomos acreditam que seja impossível entrar em contato com os extraterrestres, pois civilizações galácticas desaparecem demasiadamente rápido para podermos detectá-las ou estão escrupulosamente escondendo sua presença da humanidade.

Stern propôs sua própria explicação do paradoxo Fermi, que não exige a existência de civilizações inteligentes ou justificação da unicidade da Terra.

Examinando as listas de exoplanetas que estão na chamada “zona habitável”, uma zona na órbita onde a água pode ficar em estado líquido, o cientista planetário da NASA notou que muitos planetas, parecidos à Terra, não são corpos celestes rochosos, mas mundos aquáticos. Eles podem ser completamente cobertos de água no estado líquido ou de gelo, debaixo do qual há um oceano semelhante aos dos satélites de Júpiter ou Saturno.

Segundo ele, as condições climáticas nesses planetas são mais favoráveis para o nascimento e desenvolvimento de vida. Assim, Alan Stern considera que possivelmente a vida em tais planetas exista nas profundezas oceânicas.

“Habitantes dos mundos desse tipo até não suspeitam que no universo há estrelas, espaço e outros planetas. Por isso nem eles nem nós sabemos da existência uns dos outros”, concluiu o cientista.

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Que legal! A humanidade se entende muito mal, se explora, nação boicota nação, mas quer comunicar-se com supostos extraterrestres.
    Não existem vida biológica inteligente fora da Terra, mas, se existisse, os terráqueos a estragariam.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Colômbia é o 1º país latino-americano a receber vacinas da iniciativa COVAX

Nesta segunda-feira (1º), um lote de 117 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech chegou à Colômbia por meio da iniciativa COVAX. O país é o primeiro na região a receber os imunizantes do consórcio da …

Twitter vai tolerar até cinco posts antes de banir por desinformação sobre covid-19

O Twitter resolveu endurecer suas políticas de uso e vai pegar mais pesado contra quem dissemina fake news a respeito da COVID-19, tal como a eficácia e segurança das vacinas que visam combater a doença. Em …

EUA: "Trump tenta manter opções em aberto" para eleições presidenciais de 2024

Não demorou muito para Donald Trump se recuperar de sua derrota - que, aliás, ele ainda não reconhece. No domingo (28), o ex-presidente encerrou a Conferência de Ação Política Conservadora em Orlando, na Flórida. Diante …

Japão nomeia ministro da solidão para enfrentar o isolamento social no país

Os sintomas diretos da Covid-19 sobre nossa saúde já são bastante sabidos, entre febre, cansaço excessivo, dores no corpo, tosse seca e problemas respiratórios, mas uma série de efeitos indiretos vem sendo percebidos – se …

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …