Parasitas “gigantes e incomuns” são encontrados nos intestinos de soldado desertor norte-coreano

Edward N. Johnson / USGov

Soldados da Coreia do Norte em vigilância na zona desmilitarizada entre as duas Coreias

Na última segunda-feira, um soldado norte-coreano foi baleado seis vezes por seus ex-camaradas, quando tentou escapar através da Zona Desmilitarizada Coreana e desertar para a Coreia do Sul. Ao se recuperar de seus ferimentos em um hospital sul-coreano, os médicos descobriram que seus intestinos estavam cheios de parasitas grandes e incomuns.

Os exames feitos no ex-soldado proporcionam uma visão rara da nutrição, da saúde e da vida cotidiana dos norte-coreanos. “Na minha carreira de mais de 20 anos como cirurgião, eu só vi algo assim em livro didático”, disse Lee Cook-jong em entrevista coletiva na quarta-feira (15), informou a Reuters.

Um artigo na Korea Biomedical Review (KBR) explica que o soldado passou por duas rodadas de cirurgia no hospital da Universidade Ajou. As operações envolveram a remoção de uma bala alojada na parede abdominal e do “número enorme” de parasitas de seus intestinos, que tinham muitas lombrigas, sendo a mais longa com 27 centímetros.

“Estamos lutando com o tratamento, pois encontramos um grande número de parasitas no estômago do soldado, invadindo e comendo as áreas feridas. Nós também descobrimos um parasita nunca visto nos coreanos antes, que está piorando a situação e causando enormes complicações“, acrescentou Lee, de acordo com a KBR.

Segundo o IFLScience, a infecção maciça pode estar ligada aos baixos níveis de higiene no norte da península coreana. Provavelmente, os vermes foram contraídos ao comer vegetais fertilizados com fezes humanas, acreditam os médicos.

As sanções internacionais, as secas e a gestão interna desastrosa significam que a escassez de alimentos é um grande problema na Coreia do Norte. Até 70% da população vivem com ajuda alimentar provida pelo governo e têm uma dieta perigosamente variável. As deficiências de micronutrientes (particularmente em ferro, zinco, vitamina A e iodo) são comuns.

Na Coreia do Norte, os homens devem prestar serviço militar obrigatório por 10 anos e as mulheres por sete. Outros 4-5% dos 24 milhões de pessoas da Coreia do Norte servem no serviço militar ativo e outros 30% são atribuídos a uma unidade de reserva ou paramilitares, de acordo com a Secretaria de Defesa dos EUA.

Isso significa que o corpo do soldado representa o de muitos norte-coreanos e é potencialmente perspicaz para pesquisadores que esperam saber mais sobre a saúde do país em geral.

“Não sei o que está acontecendo na Coreia do Norte, mas encontrei muitos parasitas ao examinar outros desertores”, acrescentou o professor Seo Min.

“Em um caso, encontramos 30 tipos de lombrigas em uma desertora. O problema da infecção parasitária parece ser grave, mesmo que não represente toda a população da Coreia do Norte”, concluiu.

EM, Ciberia // IFLScience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …