Parasitas “gigantes e incomuns” são encontrados nos intestinos de soldado desertor norte-coreano

Edward N. Johnson / USGov

Soldados da Coreia do Norte em vigilância na zona desmilitarizada entre as duas Coreias

Na última segunda-feira, um soldado norte-coreano foi baleado seis vezes por seus ex-camaradas, quando tentou escapar através da Zona Desmilitarizada Coreana e desertar para a Coreia do Sul. Ao se recuperar de seus ferimentos em um hospital sul-coreano, os médicos descobriram que seus intestinos estavam cheios de parasitas grandes e incomuns.

Os exames feitos no ex-soldado proporcionam uma visão rara da nutrição, da saúde e da vida cotidiana dos norte-coreanos. “Na minha carreira de mais de 20 anos como cirurgião, eu só vi algo assim em livro didático”, disse Lee Cook-jong em entrevista coletiva na quarta-feira (15), informou a Reuters.

Um artigo na Korea Biomedical Review (KBR) explica que o soldado passou por duas rodadas de cirurgia no hospital da Universidade Ajou. As operações envolveram a remoção de uma bala alojada na parede abdominal e do “número enorme” de parasitas de seus intestinos, que tinham muitas lombrigas, sendo a mais longa com 27 centímetros.

“Estamos lutando com o tratamento, pois encontramos um grande número de parasitas no estômago do soldado, invadindo e comendo as áreas feridas. Nós também descobrimos um parasita nunca visto nos coreanos antes, que está piorando a situação e causando enormes complicações“, acrescentou Lee, de acordo com a KBR.

Segundo o IFLScience, a infecção maciça pode estar ligada aos baixos níveis de higiene no norte da península coreana. Provavelmente, os vermes foram contraídos ao comer vegetais fertilizados com fezes humanas, acreditam os médicos.

As sanções internacionais, as secas e a gestão interna desastrosa significam que a escassez de alimentos é um grande problema na Coreia do Norte. Até 70% da população vivem com ajuda alimentar provida pelo governo e têm uma dieta perigosamente variável. As deficiências de micronutrientes (particularmente em ferro, zinco, vitamina A e iodo) são comuns.

Na Coreia do Norte, os homens devem prestar serviço militar obrigatório por 10 anos e as mulheres por sete. Outros 4-5% dos 24 milhões de pessoas da Coreia do Norte servem no serviço militar ativo e outros 30% são atribuídos a uma unidade de reserva ou paramilitares, de acordo com a Secretaria de Defesa dos EUA.

Isso significa que o corpo do soldado representa o de muitos norte-coreanos e é potencialmente perspicaz para pesquisadores que esperam saber mais sobre a saúde do país em geral.

“Não sei o que está acontecendo na Coreia do Norte, mas encontrei muitos parasitas ao examinar outros desertores”, acrescentou o professor Seo Min.

“Em um caso, encontramos 30 tipos de lombrigas em uma desertora. O problema da infecção parasitária parece ser grave, mesmo que não represente toda a população da Coreia do Norte”, concluiu.

EM, Ciberia // IFLScience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …

Vênus tinha oceanos? Cientistas refutam hipótese popular usando modelagem

Cientistas da Suíça e França refutaram a hipótese de que anteriormente Vênus era coberta por oceanos. Um novo estudo revela que mesmo no início, quando o Sol era mais fraco do que agora, a superfície …

Suspeito de ataque na Noruega era fichado na polícia por radicalização

Convertido ao islã e conhecido da polícia, dinamarquês de 37 anos teria usado outras armas além de arco e flecha em ataque que matou cinco pessoas em Kongsberg. Ele está preso e reconheceu envolvimento no …

Oposição manobra para destituir Piñera no Chile por citação nos Pandora Papers

Deputados de todos os partidos da oposição chilena apresentaram uma acusação no Congresso nesta quarta-feira (13) para destituir o presidente Sebastián Piñera pela controversa venda de uma mineradora em um paraíso fiscal, revelada no escândalo …

Fatores externos influenciam, mas não justificam inflação a dois dígitos no Brasil

A recuperação do impacto brutal da pandemia de coronavírus leva a inflação a subir na maioria dos países do mundo, mas a conjuntura internacional não explica o nível chegar a dois dígitos no Brasil. …

UE anuncia 1 bilhão de euros em ajuda ao Afeganistão

União Europeia justifica que é preciso evitar "colapso" no país e fornecer ajuda humanitária aos afegãos. Paralelamente, representantes do bloco europeu e dos EUA se reúnem com membros do Talibã em Doha, no Catar. O Talibã …