Pela primeira vez, cientistas observam como uma espécie se transforma em outra

Wikimedia

A evolução de uma nova espécie foi observada no pássaro conhecido como o tentilhão de Darwin nas ilhas Galápagos.

Pela primeira vez, os cientistas foram capazes de observar em tempo real e em um ambiente selvagem a evolução de uma espécie para outra completamente nova, reporta o portal Science Alert.

A sequenciação do genoma confirmou a nova espécie do tentilhão de Darwin, natural da pequena ilha Daphne Mayor, no arquipélago de Galápagos, no Equador, e que foi denominada Big Bird.

Durante as últimas quatro décadas, cientistas da Universidade de Princeton (EUA) e da Universidade de Upsala (Suécia) realizaram a observação direta da origem desta nova espécie durante um trabalho de campo realizado na ilha. O estudo que detalha os resultados foi publicado na revista Science.

No estudo, percebe-se que duas de pelo menos 15 espécies do tentilhão de Darwin se uniram no processo da chamada hibridação de espécies para criar uma completamente nova, o que ocorreu há 36 anos, segundo a RT.

Em concreto, tratou-se de um exemplar masculino da espécie Geospiza conirostris, um intruso em Daphne Mayor, que acasalou com duas fêmeas de uma das espécies nativas da ilha. E foi isto que deu início a uma nova linhagem.

O estudo explica que a espécie estava completamente isolada, porque seu canto fora do comum não atraía as fêmeas nativas e teve que se juntar dentro da própria espécie para sobreviver. Este feito só fortaleceu o desenvolvimento da nova espécie.

Durante as secas na ilha em 2002 e 2003, quando a nova linhagem estava na quarta geração, sobreviveram apenas dois exemplares que também se juntaram entre si e produziram 26 crias. Todos, exceto nove, sobreviveram para se reproduzir, produzindo uma linhagem terrivelmente endogâmica”, segundo a cientista Rosemary Grant.

Como os tentilhões híbridos eram maiores que os nativos, puderam aceder a novos alimentos e sobreviver. Ao visitar a ilha em 2012, os pesquisadores contaram 23 indivíduos e oito pares reprodutores da espécie.

“A novidade do estudo é que pudemos seguir a aparição de novas espécies na natureza”, comentou Rosemary Grande, citada pela Phys.org. “Durante o nosso trabalho em Daphne Mayor, conseguimos observar o acasalamento de duas aves de diferentes espécies e depois acompanhar o que sucedeu para ver como se produziu a especiação“.

Dessa forma, os especialistas destacam que a formação de uma nova espécie não demorou muito tempo e ocorreu em apenas duas gerações: a nova linhagem de Big Bird se comportou como uma espécie diferente de tentilhões de Darwin depois de apenas duas gerações.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

      • KKKK, isso é a formação de uma espécie hibrida que pode ser comprovada em várias ocasiões com vários animais, mas que em quase todos os casos gera animais estéreis e raros casos férteis, mas isso não comprova de forma alguma a evolução, onde uma espécie se ‘transforma’ literalmente em outra através de mutações genéticas e adaptações tão profundas que denominem ela outra espécie, algo que nunca foi observado pela ciência, apenas na teoria, esse título é tendencioso e o conteúdo não condiz com ele. Ou seja, quando havia só animais aquáticos, segundo a teoria da evolução, com qual animal terrestre um peixe teria cruzado para criar um intermediário entre o peixe e o réptil por exemplo, se não havia animais terrestres?? se a evolução ocorreu de fato isso seria apenas um fato ocorrido devido a evolução mas não o responsável pela mesma, ponha a cochola para funcionar…

        • Olá William,
          Sim, uma espécie híbrida não é a mesma coisa nem prova da evolução das espécies.
          Mas também não é a mesma coisa que dois indivíduos de espécies diferentes se cruzarem e darem origem a um indivíduo híbrido estéril.
          Numa espécie híbrida, os indivíduos são férteis, são filhos de dois indivíduos (“híbridos”) de sua espécie, e têm filhos da mesma espécie.

          • E é exatamente isso que eu tentei passar nas minhas palavras a você! Se ler atentamente meu comentário vai perceber que disse a mesma coisa e portanto, espécia hibrida não é nenhuma evidência para que seja usada como prova da ‘evolução’.

      • Pelo visto, “meu fi”, eu sei ler, sim, e isto foi justificado pelos demais comentários. Também é digno de nota que a sua participação não foi nada científica, pois, simplesmente, faz um apelo tipo “bordão” de principiantes que ainda comem na colher dos professores, sem muito raciocínio.
        Resta, pois, que você mesmo argumente sobre a sua posição “científica”.
        Boa sorte.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Múmia e amuletos divinos são descobertos no Egito

Um grupo de arqueólogos descobriu várias múmias antigas no Egito – incluindo os restos de um misterioso indivíduo extremamente bem conservado – em uma sepultura comum na margem oeste do Rio Nilo.  A tumba foi encontrado …

Em caso raro, mulher doa órgãos e transmite câncer a quatro pessoas

Quatro pessoas que receberam órgãos da mesma doadora desenvolveram posteriormente câncer de mama, revelou um novo estudo. O caso, que remota a 2007, representa uma situação extremamente rara. Rins, pulmões, fígado e coração foram retirados de …

Criatura “alienígena” é encontrada em praia na Nova Zelândia

Uma família neozelandesa passeava ao longo de uma praia no norte de Auckland quando encontraram uma bizarra criatura vermelha em forma de bolha. A criatura, que foi identificada como uma espécie específica de medusa, tem um …

Veneza quer proibir turistas de sentarem ou deitarem no chão

Veneza, famosa pelos seus canais, testemunhou um dilúvio de turistas nos últimos anos, que ultrapassa em muito a população residente e sobrecarrega a cidade. As autoridades da cidade italiana têm tomado várias medidas para travar …

Teia de aranha gigantesca cobre praia na Grécia

Um enorme teia de aranha com cerca de 300 metros cobriu uma área à beira-mar na cidade de Aitoliko, na região oeste da Grécia. A época de acasalamento das aranhas transformou a praia no pior …

Depois dos morangos, agulhas chegam às maçãs e bananas na Austrália

As autoridades australianas investigam mais de 100 casos por todo o país. Agora, além dos morangos, as agulhas também já chegaram a frutas como maçãs, bananas e mangas. A Austrália investiga uma série de casos misteriosos …

Proibição de doações empresariais não blinda política de interesses privados, afirma cientista político

Apesar da proibição do financiamento empresarial de campanhas, que vigora no país desde 2015 por força de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a classe empresarial continua engajada em diferentes candidaturas. Se, por um lado, …

Brasileiros são finalistas em Campeonato Mundial de Cubo Mágico

Criado nos anos 80, o cubo mágico é um dos brinquedos mais simples e fascinantes que existem. Quem nunca passou horas, dias, semanas ou até meses tentando acertar as cores de todas as faces ou …

Filhote de lobo da Idade do Gelo é encontrado preservado em mina de ouro

Enquanto procuravam por ouro nos solos gelados do território de Yukon, no Canadá, um grupo de mineiros descobriu um tesouro ainda mais raro: os corpos extremamente preservados de um filhote de lobo e de um …

Foto de menino se despedindo do pai já vale milhões (e muito mais em solidariedade)

A foto publicada no Twitter foi compartilhada milhares de vezes, gerando uma onda de solidariedade que já angariou mais de 7 milhões de rúpias. A maior parte do dinheiro servirá para ajudar a pagar as …