Pela primeira vez, cientistas ligam o cérebro humano à internet

Em feito inédito, pesquisadores da Universidade Wits, de Johanesburgo, na África do Sul, ligaram um cérebro humano diretamente à internet em tempo real. Os dados recolhidos a partir deste projeto podem ajudar no desenvolvimento da tecnologia de aprendizagem de máquina e interfaces cérebro-computador.

A equipe realizou um grande avanço no campo da engenharia biomédica. O projeto foi apelidado de “Brainternet”, e essencialmente transforma o cérebro em uma “Internet das Coisas” (uma rede de objetos físicos conectados), dentro da rede mundial de computadores (world wide web).

O projeto, que teve o estudo publicado na Medical Express, funciona usando sinais de eletroencefalografia (EEG) de ondas cerebrais reunidos por um dispositivo conectado à cabeça do usuário.

Os sinais são então transmitidos para um computador Raspberry Pi de baixo custo, que os comunica para uma interface de aplicativos, exibindo-os em um site aberto onde qualquer pessoa pode visualizar a atividade.

“Brainternet é uma nova fronteira nos sistemas de interface cérebro-computador. Há uma falta de dados facilmente compreensíveis sobre como o cérebro humano funciona e processa informações”, disse Adam Pantanowitz, professor da Escola de Engenheira da Informação e Elétrica na Universidade Wits e supervisor do projeto.

“Brainternet procura simplificar a compreensão de uma pessoa de seu próprio cérebro e dos cérebros dos outros. O projeto faz isso através do monitoramento contínuo da atividade cerebral, além de possibilitar alguma interatividade”, explicou.

Os próximos passos do estudo giram em torno de permitir uma experiência mais interativa entre o usuário e seu cérebro. Algumas dessas funcionalidades já foram incorporadas no site, mas as opções são limitadas ao estímulo, como o movimento do braço.

“Brainternet pode ser melhorado ainda mais para classificar informações através de um aplicativo de smartphone que irá fornecer dados para um algoritmo de aprendizagem em máquina. No futuro, poderia haver informações transferidas em ambas as direções – entradas e saídas”, disse Pantanowitz.

Além das aplicações na aprendizagem de máquinas e em interfaces cérebro-computador, como Neural Lace e Kernel, os dados coletados neste projeto podem levar a uma melhor compreensão de como nossas mentes funcionam e como podemos aproveitar esse conhecimento para aumentar nosso poder cerebral.

Ciberia // HypeScience

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Maravilhoso podermos futuramente adentrar-nos em uma máquina e sairmos com um tipo de conhecimento específico que almejamos. Ou até curados de alguma enfermidade oriunda do espírito. Parabéns mantenha-me informado , grato

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …

América Latina pode levar ‘muitos anos’ para superar impacto da pandemia, alerta FMI

Os efeitos negativos da pandemia de Covid-19 em termos de produtividade, emprego e capital humano na América Latina e Caribe podem "demorar muitos anos para serem revertidos". O alerta foi feito nesta quinta-feira (21) pelo …

Dinossauro “garça do inferno com cara de crocodilo” é descoberto

Dois dinossauros carnívoros de dentes pontiagudos com crânios de crocodilo apareceram uma vez nas margens do rio na Ilha de Wight, na Inglaterra, revelam novos fósseis. Os cientistas deram às criaturas nomes científicos que se traduzem …

As 9 acusações contra Bolsonaro no relatório da CPI - e a manobra governista para tentar blindá-lo

Após o relatório da CPI da Covid no Senado acusar o presidente Jair Bolsonaro de nove crimes durante a pandemia, um senador da bancada governista tentou uma manobra para "blindar" o chefe do Executivo e …