Ex-líder do culto lança petição para extinção da Associação das Testemunhas de Jeová em Portugal

Uma petição dirigida à Assembleia da República portuguesa e à Comissão da Liberdade Religiosa pede a extinção da Associação das Testemunhas de Jeová no país e o cancelamento da sua inscrição no registro de pessoas jurídicas religiosas.

A petição pede a “extinção imediata” da Associação de Testemunhas de Jeová (ATJ) e o consequente “cancelamento imediato de seu assento no registro de instituições religiosas”.

Promovida por Ricardo Pimentel, ex-líder de culto das Testemunhas de Jeová em Portugal, a petição pretende “denunciar e chamar a atenção dos mais altos representantes da nação para situações de violação de normas constitucionais no âmbito dos direitos, liberdades e garantias praticadas pela entidade coletiva que representa a comunidade religiosa”.

No texto da iniciativa, disponível no site da petição pública, é explicado que não está em causa proibir a “expressão da fé e do culto dos indivíduos”, mas sim colocar em causa e pessoa jurídica religiosa que representa juridicamente as Testemunhas de Jeová.

Segundo o Diário de Notícias, no que diz respeito “à entidade religiosa que representa juridicamente as Testemunhas de Jeová, o caso deve merecer o escrutínio atento do legislador”.

Na petição, o autor sustenta seu pedido na Constituição portuguesa e em textos fundamentais de direitos humanos, pedindo a intervenção da Comissão da Liberdade Religiosa para que chame “os representantes da comunidade das Testemunhas de Jeová e de representantes das vítimas das políticas de ostracização da associação”.

Ricardo Pimental defende que o grupo deve ser obrigado a aposentar a política em relação a membros e ex-membros de forma “a respeitar seus direitos constitucionais e não mais oprimi-los e coagi-los através de práticas discriminatórias e de ostracização, podendo assim se reabilitar perante a lei e voltar a ter um estatuto reconhecido pelo Estado português”.

Segundo o autor, a ATJ “prega o ódio à pessoa que sai”, justifica no texto, dando exemplos de como cortam laços familiares e de amizade com quem abandona a comunidade, afirmando querer que esse tipo de descriminação pare.

“Se alguém tem um pensamento dissonante, as antenas todas ficam logo no ar”, disse ao DN. “No meu caso, foi a minha própria esposa que me entregou. É o poder da doutrinação, que leva a que pais entreguem filhos, pais, maridos e mulheres…”.

Ricardo Pimentel não sabe se o parlamento português admitirá sua petição, como aconteceu com uma iniciativa semelhante, apresentada em janeiro por terceiros, na qual se pedia para “libertar as pessoas que vivem oprimidas em uma seita”. Ao DN, a ATJ recordou que a petição anterior foi recusada pelo parlamento do país europeu.

De acordo com o jornal, a nova petição passará pelo mesmo crivo e será avaliada pelos serviços. Até o momento, a petição tem quase 700 assinaturas, sendo precisas mil para os peticionários serem ouvidos e mais de 4 mil para ir ao plenário.

O objetivo não é pedir a proibição de uma religião. “O pedido é a única coisa que a lei de liberdade religiosa permite: o cancelamento da inscrição por via da extinção por via judicial da associação religiosa, sem prejuízo da liberdade individual de religião e de culto e de reunião constitucionalmente garantidas”, explica.

Para Ricardo Pimentel, Portugal fracassou no dever de fiscalização quando aceitou inscrever a ATJ no registro de pessoas jurídicas religiosas, já que o “assento deveria ter sido recusado, com base no artigo 39º da lei, no qual se estabelece que a inscrição só pode ser recusada por violação dos limites constitucionais da liberdade religiosa”.

Assim, os peticionários citam a lei para notar que “as associações se extinguem quando o seu fim seja sistematicamente prosseguido por meios ilícitos ou imorais” e “quando sua existência se torne contrária à ordem pública”.

Ao longo do texto, os argumentos explicam que há uma “política de excomunhão nas Testemunhas de Jeová” e de “ostracização social praticada” pela ATJ que “viola direitos e liberdades fundamentais constitucionalmente protegidas” em Portugal.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …