Procurador denuncia 443 ex-deputados por “farra das passagens”

European Parliament / Flickr

-

O procurador Elton Ghersel denunciou ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região 443 ex-deputados pela prática de peculato no escândalo que ficou conhecido como “farra das passagens”.

A informação é do site Congresso em Foco, que revelou o escândalo em 2009. A Procuradoria-Geral da República (PGR), por sua vez, já pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento de vários casos análogos de políticos que ainda tem foro privilegiado.

As acusações foram feitas ao TRF-1 por meio de 52 denúncias protocoladas na sexta-feira passada, 28 de outubro. As ações acusam os políticos de terem utilizado as passagens em atividades que não eram relativas ao mandato.

Uma pessoa que acompanha as investigações afirma que ao longo de sete anos tentou-se, em vão, obter da Câmara a justificativa dos políticos para a viagem. Diante da falta de resposta, os investigadores passaram então a estudar a hipótese de denunciar todos os que podem ter realizado a prática, para que cada explique na Justiça se é inocente. A estratégia também evitaria a prescrição dos crimes.

Os processos não correrão em primeira instância pelo fato de alguns prefeitos, inclusive de capitais, estarem na lista, o que leva o caso ao tribunal regional. O caso será analisado pelo desembargador Olindo Menezes.

Estão entre os políticos acusados ex-ministros, ex-governadores e ex-deputados, inclusive alguns condenados no mensalão e na Lava Jato. A lista inclui parlamentares de quase todos os partidos com representação na Câmara.

O escândalo da “farra das passagens” consistiu na utilização de recursos da cota a que os parlamentares tinham direito para emissão de passagens para parentes, assessores e pessoas próximas, além do uso pelos próprios políticos para viagens a lazer. Houve ainda a acusação de que alguns parlamentares e assessores vendiam créditos para agências de viagens, que emitiam os bilhetes para outros clientes.

Até então, os parlamentares tinham direito a uma cota mensal que era calculada pela tarifa cheia relativa a seis deslocamentos para seus estados de origem. Os recursos que sobravam acabavam sendo utilizados para outros fins. Depois da divulgação do uso indevido, a Câmara e o Senado baixaram regras mais rígidas para a emissão dos bilhetes e reduziram os valores que poderiam ser gastos.

Atualmente, as passagens aéreas estão incluídas dentro do chamado “cotão“, que permite o reembolso aos parlamentares por despesas relativas ao mandato, como a manutenção de escritórios nos estados, despesas com combustível, pagamento de consultorias, entre outras.

As investigações no âmbito da Câmara concentraram-se apenas nos casos de servidores. Sindicâncias identificaram a participação de funcionários de gabinetes e dezenas acabaram por deixar suas funções, uma vez que a maioria não era do quadro efetivo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …