Proibido na Índia: cientistas dos EUA vão ‘ressuscitar’ cérebros na América Latina

Os cientistas da empresa Bioquark pretendem reiniciar os experimentos de “ressuscitação” de cérebros de pessoas mortas, que desta vez serão realizados na América Latina, informou o diretor da companhia, Aira Pastor.

“Claro que é ridículo esperar que tudo dê certo pela primeira vez com uso de um só método. Por isso vamos aplicar vários métodos ao mesmo tempo. Acho que temos muitas chances de alcançar sucesso, precisamos nos focar simplesmente nesta ideia e encontrar pessoas certas para realizá-la”, disse Aira Pastor à revista Scientific American.

Há dois anos, autoridades dos EUA concederam à Bioquark a primeira licença da história para realizar experimentos, onde os funcionários da companhia teriam que recuperar uma parte das funções do cérebro com uso da proteína sintética BQ-A, células-tronco especiais, estímulo do cérebro com laser e estímulo elétrico do nervo mediano.

Originalmente, os especialistas da Bioquark planejavam realizar seus experimentos na Índia, em um hospital onde esperavam contar com um grupo de “voluntários” em estado de morte clínica. Vale destacar que os parentes concordaram doar os corpos de seus entes para experimentos científicos.

Infartos e vários traumas craneanos levam à “morte cerebral” das vítimas. Nestas condições, o corpo do doente permanece vivo através de equipamentos, mas o cérebro já não funciona. De fato, uma pessoa neste estado pode ser considerada morta, pois não pode viver sem ajuda de máquinas.

A morte cerebral é causada pelo atrofiamento dos setores baixos do tronco cerebral na consequência de um trauma ou falta sistemática de oxigênio. Atrofiamento desta parte do cérebro é fatal para nós, pois sem ela nosso corpo não consegue respirar e controlar a atividade cardíaca.

Através de injeções BQ-A, células-tronco e impulsos de laser, os cientistas esperavam “voltar a pôr em funcionamento” o cérebro de pessoas mortas no âmbito do projeto ReAnima, mas o Conselho da Índia de pesquisas médicas (ICMR) proibiu efetuar os experimentos por razões formais em novembro de 2016.

Agora, de acordo com Pastor, a Bioquark alcançou as últimas etapas de conversações com autoridades de países latino-americanos, que já aceitaram a ideia da empresa. Segundo o cientista, os primeiros experimentos podem começar no verão. Já os lugares onde serão realizados os experimentos, serão revelados “nos próximos meses”.

O objetivo principal destes experimentos, sublinha o diretor da Bioquark, não é “ressuscitar completamente pessoas, mas a recuperação parcial da atividade cerebral após ser detectada a morte clínica. Caso os cientistas consigam resolver esta tarefa, então os especialistas da Bioquark darão os próximos passos.

Outros cientistas continuam achando que tais experimentos “são cientificamente infundados” e acusam a Bioquark de dar às pessoas esperanças inúteis embasadas na ideia de trazer de volta seus entes falecidos. Segundo eles, a realização de tal façanha seria reconhecida como “milagre até mesmo pelo Papa“.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …

Calheiros anuncia nome das 14 pessoas que passaram de testemunhas a investigados na CPI da Covid

Segundo senador, é preciso mudar o "patamar" da investigação pois já há provas e indícios concretos contra as pessoas inseridas na lista, que agora será encaminhada ao presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). Nesta sexta-feira (18), …

Turistas “madrugam” para visitar Disneyland Paris, que reabre após oito meses por causa da pandemia

Depois de oito meses de portas fechadas, o parque Disneyland Paris reabriu para o público nesta quinta-feira (17). A atração, um dos principais destinos turísticos da Europa, volta a funcionar, mas mantém medidas sanitárias …

Cientistas desvendam mistério de 'apagamento' de estrela gigante Betelgeuse

Astrônomos dizem que solucionaram o mistério sobre por que uma das mais conhecidas estrelas que iluminava o céu à noite começou a perder o brilho há cerca de um ano. Betelgeuse, uma supergigante vermelha da …

Portugal isola Lisboa para conter disseminação de variante

Em meio a alta de casos e difusão da variante delta do coronavírus, detectada inicialmente na Índia, governo português restringe circulação para dentro e para fora da região metropolitana da capital no fim de semana. Em …