Cientistas descobrem hormônio do cérebro que promove queima de gordura

Biólogos do Instituto de Pesquisa Scripps, nos EUA, identificaram um hormônio cerebral que parece desencadear a queima de gordura no intestino.

De acordo com Supriya Srinivasan, uma das pesquisadoras do novo estudo, embora já soubéssemos que o neurotransmissor serotonina podia conduzir a perda de gordura, não sabíamos exatamente como. O estudo foi publicado na revista Nature Communications.

Para responder a essa pergunta, Srinivasan e seus colegas fizeram experimentos com vermes C. elegans, frequentemente usados nesse tipo de pesquisa porque seus cérebros produzem muitas das mesmas moléculas de sinalização que os seres humanos.

Os pesquisadores deletaram genes em C. elegans para ver se poderiam interromper o caminho entre a serotonina cerebral e a queima de gordura. Ao testar um gene após o outro, eles esperavam encontrar o gene sem o qual a queima de gordura não ocorreria.

Este processo de eliminação levou-os a um gene que codifica um hormônio neuropeptídio chamado FLP-7.

Curiosamente, os cientistas descobriram que a versão do FLP-7 dos mamíferos foi identificada há 80 anos como um peptídeo que desencadeava contrações musculares em intestinos de porco.

Na época, os pesquisadores acharam que era um hormônio que conectava o cérebro ao intestino, mas ninguém tinha ligado o neuropeptídio ao metabolismo da gordura ainda.

O próximo passo do novo estudo foi determinar se FLP-7 estava diretamente ligado aos níveis de serotonina no cérebro.

A principal autora do estudo, Lavinia Palamiuc, liderou esse esforço marcando o FLP-7 com uma proteína fluorescente vermelha para que pudesse ser visualizado nos vermes transparentes.

Os pesquisadores descobriram que todo o processo funciona assim: um circuito neural no cérebro produz serotonina em resposta a sinais sensoriais, como a disponibilidade de alimentos. Isso sinaliza outro conjunto de neurônios para começar a produzir o FLP-7, liberado no cérebro em resposta a elevados níveis de serotonina.

Em seguida, o FLP-7 percorre o sistema circulatório e ativa um receptor nas células intestinais, para que os intestinos comecem a transformar gordura em energia.

O hormônio cerebral estimula especificamente e seletivamente o metabolismo de gordura, sem qualquer efeito sobre a ingestão de alimentos. Logo, os pesquisadores decidiram testar as consequências da manipulação dos níveis de FLP-7.

Embora o aumento da serotonina possa ter um grande impacto na ingestão de alimentos, no movimento e no comportamento reprodutivo de um animal, os pesquisadores descobriram que o aumento dos níveis de FLP-7 não trouxe quaisquer efeitos colaterais óbvios – os vermes continuaram a funcionar normalmente enquanto simplesmente queimavam mais gordura.

Excelente notícia, não é mesmo?

Esta descoberta deve encorajar futuros estudos sobre como níveis de FLP-7 podem ser regulados sem causar efeitos colaterais em seres humanos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …

Debate nos EUA: Trump não disse nada de novo para reverter vantagem de Biden, diz historiador

O segundo e último debate entre o presidente americano, Donald Trump, e seu rival democrata Joe Biden, nesta quinta-feira (22), em Nashville, foi mais civilizado do que a primeira confrontação entre os dois candidatos …

Mais humanos estão evoluindo para ter três artérias nos braços; entenda porquê

Não se engane ao achar que o corpo humano não está em constante evolução. Pesquisadores australianos descobriram recentemente que o nosso organismo parece estar, aos poucos, desenvolvendo uma nova artéria no braço: a artéria mediana. Esse …

Tesla supera expectativas e apresenta quinto trimestre consecutivo de lucros

A Tesla divulgou nesta quarta-feira (21) seus resultados financeiros relativos ao terceiro trimestre de 2020. E as notícias foram boas: além de apresentar lucros pelo quinto trimestre consecutivo, a montadora elétrica apresentou os três meses …

Bitcoin alcança valor máximo anual após anúncio do PayPal

Nesta quarta-feira (21), o PayPal anunciou que vai lançar um sistema que permite efetuar compras e vendas em moedas digitais. Nesta quarta-feira (21), o bitcoin alcançou seu valor máximo neste ano, acima de US$ 13.200 (R$ …

Papa Francisco defende união civil homossexual

Pela primeira vez desde que assumiu a liderança da Igreja Católica, pontífice se manifesta a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo. "Gays têm direito a ter família, são filhos de Deus", diz …

Obama faz campanha para Biden e tenta ganhar votos republicanos com evento drive-in na Pensilvânia

Em seu primeiro evento presencial do ano, o ex-presidente Barack Obama vai participar de uma campanha drive-in na noite desta quarta-feira (21) na Pensilvânia. A expectativa é que Obama conquiste eleitores negros no sul …

Cientistas acabam de descobrir um órgão misterioso escondido no centro da cabeça humana

Cientistas fizeram uma descoberta anatômica surpreendente, encontrando o que parece ser um misterioso conjunto de glândulas salivares escondidas dentro da cabeça humana que de alguma forma passaram despercebidas até agora. Essa “entidade misteriosa” foi identificada acidentalmente …