O deserto do Saara já foi lar dos dinossauros mais agressivos do mundo

Ao invés de um deserto, a região do Saara há 95 milhões de anos era coberta por um enorme sistema hidrográfico que ia do Marrocos até a Argélia. Um estudo publicado no dia 21 de abril na revista ZooKeys aponta a pequena presença de animais herbívoros na região. Fósseis de dinossauros carnívoros, por outro lado, foram encontrados aos montes.

“Esse rio de gigantes é diferente de qualquer ecossistema atual, e na verdade ele é bastante único comparado com outros ecossistemas da época dos dinossauros”, explica Nizar Ibrahim, paleontólogo da Universidade de Detroit Mercy (EUA).

Ibrahim e seus colegas estudaram as formações rochosas Kem Kem no leste do Marrocos durante duas décadas de expedições, além da análise de acervo de fósseis em museus ao redor do mundo.

A região Kem Kem consiste de camadas de rochas sedimentares expostas em uma longa e sinuosa escarpa na fronteira entre Marrocos e Argélia. Os fósseis encontrados lá são bastante heterogêneos, incluindo anfíbios, plantinhas delicadas e dinossauros enormes como saurópodes e pterossauros com assas de cinco metros de envergadura.

Outros fósseis encontrados ali não são nada comuns. Um deles pertence a um grupo chamado abelisaurídeos, animais com focinho curto e dentes pequenos que sugerem que ele tenha sido um carniceiro. Outro é um espinossauro com focinho estreito e dentes especializados em capturar peixes. Havia também criaturas parecidas com os nossos crocodilos atuais, mas com o comprimento de um ônibus.

“Se você visitasse esse lugar como um humano, haveria muitas formas diferentes de morrer. Você não estaria seguro em lugar nenhum”, diz Ibrahim.

O objetivo dos pesquisadores nesta investigação foi reunir novas informações sobre a relação de coexistência entre predadores daquela região há 95 milhões de anos. Os crânios encontrados são bastante diversificados, o que sugere que eles tinham alimentações diferentes, sem competir pelo mesmo alimento. Em vários casos, esses alimentos eram frutos do mar gigantescos.

Os predadores atuais como lobos e leões existem em bem menor número que suas presas. No ambiente marinho, por outro lado, há muito mais predadores do que presas. Os pesquisadores acreditam que o ambiente no Período Cretáceo, quando o norte da África era coberto por sistemas hídricos, também havia mais predadores do que presas.

Esta dinâmica provavelmente acontecia porque a região alagada não suportava vegetação volumosa suficiente para alimentar grandes herbívoros.

“O Saara é um lugar de tirar o fôlego da forma que é, mas quando você está lá naquele lugar seco e inóspito e recolhe escamas de peixe gigantes e dentes de crocodilos, isso te dá uma sensação do que chamamos de tempo profundo”, diz ele. “É quando você realmente compreende o quanto o nosso planeta mudou e pode mudar através dos tempos”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sangue humano é encontrado em máscara funerária de civilização antiga do Peru

Um grupo de pesquisadores do Projeto Arqueológico Sicán, no Peru, descobriu vestígios de sangue humano e proteína de ovo de ave em uma máscara funerária de ouro de mil anos. O objeto pertence à civilização Lambayeque, …

Ebrahim Raisi

Irã anuncia retomada de negociações sobre acordo nuclear

Conversas sobre salvação do pacto assinado em 2015 estão paralisadas desde a eleição do novo presidente iraniano, o ultraconservador Ebrahim Raisi, gerando preocupação internacional. O Irã anunciou nesta quarta-feira (27/10) que vai retomar até o final …

Polônia é multada em € 1 milhão por dia por desobedecer decisão judicial da UE

A Polônia foi condenada nesta quarta-feira (27) a pagar para a Comissão Europeia, órgão Executivo do bloco, uma multa diária de € 1 milhão por não ter encerrado as atividades da câmara disciplinar da …

Startup ajuda pequenas empresas a monitorarem vacinação dos funcionários

A startup brasileira White Tents lançou uma versão em formato freemium — isto é, gratuita mas com alguns recursos pagos — de sua plataforma digital para pequenas empresas que queiram monitorar a vacinação de até …

Argentina vacinará brasileiros na região de fronteira e turistas estrangeiros menores de 18 anos

O governo argentino anunciou uma nova flexibilização para a entrada de estrangeiros no país, a vacinação de turistas menores de 18 anos e de cidadãos de países vizinhos que atravessarem a fronteira por via …

CPI da Pandemia conclui trabalhos e pede o indiciamento de Bolsonaro

Senadores aprovam relatório sobre atuação do governo na crise do coronavírus que propõe punição de 78 pessoas e duas empresas, após seis meses de depoimentos, coleta de provas e repercussão na mídia. A CPI da Pandemia …

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …