Quase 60% não conseguem apontar medida positiva de Bolsonaro

Marcelo Camargo / ABr

Levantamento do Datafolha divulgado nesta segunda-feira aponta que quase seis em cada dez brasileiros não conseguem ou não souberam citar uma medida positiva do presidente Jair Bolsonaro nos primeiros seis meses de seu governo.

Ao serem questionados sobre o que de melhor o presidente fez no período, 39% dos entrevistados responderam “nada”. Outros 19% não souberam responder à pergunta.

De acordo com o instituto, a parcela daqueles que não destacam qualquer ação positiva do governo (“nada”) vai para 45% entre as mulheres; para 46% entre entrevistados do Nordeste e 52% para fiéis de religiões afrobrasileiras. O número chega a 76% entre aqueles que avaliam a gestão de Bolsonaro como “ruim ou péssima”.

Dos entrevistados que disseram ter votado em Bolsonaro no segundo turno, 17% responderam não ver o que destacar de positivo entre as ações do governo.

Entre aqueles que responderam à pesquisa, 8% avaliaram haver avanços na segurança, 7% mencionaram a reforma da Previdência, 4% afirmam que houve combate à corrupção e 4% lembraram os decretos de flexibilização de posse de armas, enquanto o fim do horário de verão e a nomeação de Sergio Moro para ministro da Justiça foram citados por 1%.

Já quando questionados sobre o que Bolsonaro teria feito de pior, 18% disseram que “nada” – outros 19% disseram não saber responder à pergunta. A cifra entre os que responderam “nada” cresce para 22% entre os evangélicos, para 24% na região Sul, para 25% entre os amarelos e os que têm 60 anos ou mais e para 36% entre aqueles que avaliam o governo como ótimo ou bom.

Entre as iniciativas ruins, a liderança das citações é dos decretos de armas, mencionados por 21% dos entrevistados. A rejeição é maior entre os negros (25%), entre quem avalia o governo como ruim ou péssimo (27%) e entre espíritas (28%).

Logo em seguida, na lista de piores medidas estão a reforma da Previdência (12%) e a imagem pública (9%) —este último item inclui declarações tidas como desnecessárias, uso de palavras ofensivas, postura em relação aos filhos e articulação política.

Motivos de protestos em várias cidades do país, os cortes da educação foram citados por 3% dos entrevistados, enquanto 1% lembrou racismo ou homofobia e aumento do desemprego, entre outros assuntos.

A sondagem pesquisa ouviu 2.860 maiores de 16 anos, em 130 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o índice de confiança é de 95%.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Asteroide passará perto da Terra a 27.000 km/h na sexta-feira, alerta NASA

Um grande corpo celeste está se movendo na direção da Terra e chegará ao ponto mais próximo do nosso planeta nesta sexta-feira (6). De acordo com as estimativas da NASA, o asteroide 2019 WR3 mede entre …

Mensagem misteriosa pintada em urso polar na Rússia alarma pesquisadores

Imagens compartilhadas por perfis russos nas redes sociais com um urso polar pintado em spray com o símbolo "T-34" ter alarmado especialistas. Eles advertem que a pintura — cujas circunstâncias ainda não foram identificadas — pode …

Experimento deve provar que microgravidade inibe crescimento de tumores

De onde estiver, Stephen Hawking segue presente na ciência, e seus últimos conselhos devem render uma descoberta para lá de impressionante (e revolucionária). Em conversa com um pesquisador da Austrália, o gênio da física falou sobre …

Justiça absolve Lula e Dilma no caso "quadrilhão do PT"

Juiz que analisou caso afirma que denúncia apresentada por Rodrigo Janot contra cúpula do PT em 2017 foi tentativa de "criminalizar a atividade política". Ministério Público pediu absolvição dos réus em outubro. A Justiça Federal do …

Chineses ativam o primeiro radiotelescópio posicionado no lado afastado da Lua

Um experimento que levou mais de um ano para ser concluído no lado afastado da Lua finalmente está em funcionamento. Não está ainda 100%, mas o Netherlands-China Low-Frequency Explorer (NCLE) já consegue captar sinais de …

"Vão ter que mudar", diz Greta sobre Bolsonaro e Trump em retorno à Europa

A ativista chegou em Lisboa na tarde desta terça-feira (3), 21 dias depois de sair dos EUA a bordo de um veleiro. A jovem sueca retorna à Europa para participar da COP 25, a conferência …

Museu decide comprar apenas obras de mulheres por um ano por reparação histórica

Para se transformar a velha normalidade repleta de preconceitos, violências e desigualdades embutidas é preciso atitudes efetivas e concretamente transformadoras. Da mesma forma que a dívida histórica racial deve ser reparada não somente no discurso, mas …

Black Friday no Brasil superou a dos EUA nos apps de compras, segundo estudo

Neste ano, a Black Friday fez a sua marca entre as compras dos brasileiros. O próprio Canaltech fez uma cobertura muito especial em torno da Black Friday deste ano.Importada dos EUA, a tradição está mesmo …

Para acalmar a crise, presidente chileno propõe ajuda de R$ 520 para 1 milhão de famílias

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, propôs nesta terça-feira (3) a criação de um bônus de 100.000 pesos chilenos (cerca de R$ 520), que serão distribuídos para 1,3 milhão de famílias. O objetivo da medida, …

Anvisa dá aval à venda de maconha medicinal em farmácias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (03/12) um novo marco regulatório para o registro e venda de produtos à base de cannabis em farmácias no país, tornando o Brasil a nação …