Primeira relação sexual de uma a cada 16 americanas é sem consentimento

Um estudo publicado pela Associação Americana de Medicina mostrou que uma a cada 16 jovens do país teve a primeira relação sexual sem consentimento. A pesquisa também mostra os efeitos negativos a longo prazo deste trauma para a saúde da mulher.

Publicada na segunda-feira (16), a pesquisa se baseou em uma amostra de 13 mil americanas, com idades entre 18 e 44 anos, entrevistadas entre 2011 e 2017.

No total das mulheres ouvidas, 6,5% declararam não terem dado consentimento para sua primeira relação sexual. Segundo os pesquisadores, os números corresponderiam a 3,3 milhões de americanas, ou seja, uma a cada 16 cidadãs.

Entre os motivos que obrigaram essas mulheres a se submeter a uma relação sexual sem consentimento estão principalmente a pressão verbal (56,4%) do parceiro. Boa parte das entrevistadas também dizem terem sido forçadas fisicamente (46,3%). Entre elas, 25,1% foram vítimas de violências, 22% foram obrigadas a ingerir bebidas alcoólicas ou se drogar e 16% sofreram ameaças de ruptura do relacionamento.

Segundo os pesquisadores, o não consentimento foi verificado em todos os grupos étnicos e sociais, com uma incidência maior entre as mulheres negras, nascidas fora dos Estados Unidos, pobres e com o nível de educação mais baixo.

A média de idade entre as vítimas é de um pouco mais de 15 anos, contra 27 anos do parceiro sexual. O estudo ressalta que a primeira relação sexual com consentimento de uma mulher americana acontece em torno dos 17 anos, com um parceiro de cerca de 21 anos.

Consequências para a saúde

“Essas relações sexuais forçadas parecem estar relacionadas a vários problemas de saúde”, ressaltam os autores da pesquisa. Segundo eles, as vítimas de sexo não consentido estão mais suscetíveis a gravidezes não desejadas, abortos, endometriose, doença pélvica inflamatória, problemas de ovulação ou disfunções do ciclo menstrual.

Além disso, os especialistas ressaltam que, em geral, a saúde dessas mulheres também é pior. Muitas delas desenvolvem vícios em drogas ou problemas mentais. Por isso, os pesquisadores apontam a importância de reforçar as políticas públicas que lutem contra as violências sexuais.

Apesar de o movimento #MeToo, iniciado nos Estados Unidos, ter mostrado a que ponto as mulheres são vítimas de violências sexuais, nenhum estudo até hoje havia avaliado o consentimento no primeiro ato sexual e o impacto dele na saúde feminina. O termo “estupro”, no entanto, não foi utilizado na pesquisa, embora muitas das situações retratadas correspondam à definição penal deste crime.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Esta massiva galáxia antiga não deveria existir, de acordo com astrônomos

Uma galáxia massiva similar à Via Láctea desafia a compreensão da formação de galáxias por astrofísicos. Estudo publicado na Nature revela que o sistema surgiu 1,5 bilhões de anos após o Big Bang, sendo o …

Pela 1ª vez, Twitter alerta para fake news em posts de Trump

Rede social marcou dois tuítes do presidente americano com sugestão para que usuários chequem os fatos, apontando que alegações "não têm fundamento". Em reação, Trump acusou plataforma de interferir em eleições. A rede social Twitter colocou, …

Arqueólogos creem ter solucionado mistério de pinturas rupestres aborígenes

Equipe de arqueólogos australianos descobriu raros exemplares de arte rupestre detalhada e em pequena escala com recurso a estênceis, em um abrigo rochoso do povo aborígene Marra. O achado teve lugar em uma caverna que servia …

Costa Rica realiza primeiro casamento homoafetivo da América Central e celebra avanço social

Duas mulheres se casaram na manhã desta terça-feira na Costa Rica, que se tornou o primeiro país da América Central a legalizar o casamento entre pessoas homoafetivas. A pandemia de coronavírus restringiu as comemorações. …

Novo coronavírus não se propaga facilmente pelo contato com superfícies e objetos

Nós sabíamos que o novo coronavírus poderia sobreviver em superfícies por determinados períodos de tempo, e que há detergentes especiais para o manterem longe, mas essa não era a principal forma de transmissão. Agora o Centro …

Sistema do Twitter falha em rotular mensagens falsas

Com o propósito de ajudar seus usuários a não serem vítimas da desinformação sobre a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), o Twitter investiu em mecanismos com base na inteligência artificial para rotular postagens falsas e …

EUA antecipam veto a entrada de estrangeiros que passaram pelo Brasil

Restrição passa a valer às 23h59 desta terça-feira, dois dias antes do anteriormente anunciado. Medida atinge cidadãos não americanos que estiveram em território brasileiro nos últimos 14 dias, salvo algumas exceções. O governo dos Estados Unidos …

Coronavírus: por precaução, OMS suspende ensaios clínicos com hidroxicloroquina

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira, que suspendeu "temporariamente" os ensaios clínicos com hidroxicloroquina que realiza com parceiros em diversos países, por medida de precaução. A decisão segue a publicação na sexta-feira …

Exoplanetas habitáveis poderiam ser identificados por 'código de cores', afirma estudo

As enormes distâncias até os exoplanetas teoricamente capazes de suportar vida impedem a observação direta e a exploração dessas possibilidades, levando cientistas a procurar soluções inovadoras. Uma equipe de astrônomos da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, …

Remdesivir melhorou tempo de recuperação da covid-19

Um novo estudo envolvendo 50 pesquisadores da área da saúde descobriu que o remédio antiviral remdesivir, projetado originalmente para o tratamento do ebola, reduziu o tempo de recuperação em pacientes de Covid-19 de uma média …