Os romanos podem ter sido os primeiros caçadores de baleias

Ossadas de baleias cinzentas e baleias-francas do Atlântico Norte foram encontradas no Estreito de Gibraltar. Esses ossos sugerem que, nos primeiros séculos depois de Cristo, as baleias não só circulavam por mares europeus como também eram caçadas por povos romanos.

As baleias francas eram encontradas em todo o Atlântico Norte durante essa época, com locais de reprodução espalhados pelas costas do norte da Espanha e do noroeste da África.

Mas hoje o cenário é diferente. A partir da Idade Média houve um aumento significativo da caça dessa espécie e, atualmente, ela só é encontrada ao norte do globo.

Por volta do século XVIII, foi a vez das baleias cinzentas desaparecerem do Atlântico Norte. Atualmente, podemos encontrá-las no Pacífico.

Os esqueletos desses animais foram encontrados em cinco sítios arqueológicos localizados ao longo do Estreito de Gibraltar e no noroeste da Espanha, juntamente com restos de golfinhos e elefantes.

Os pesquisadores afirmam que esse achado sugere que essas baleias podem ter sido comuns na entrada do Mediterrâneo e que os romanos poderiam tê-las caçado.

Ana Rodrigues, primeira autora da pesquisa do Centro de Ecologia Funcional e Evolutiva do CEFE, na França, e sua equipe examinaram dez ossos recolhidos durante as escavações arqueológicas ou alojados em coleções de museus.

Os ossos eram provenientes de cinco locais – quatro do Estreito de Gibraltar e um da costa noroeste da Espanha. Três dos locais estavam ligados à indústria romana de salga e molho de peixe, informa o The Guardian.

A equipe combinou a análise anatômica com novas análises baseadas tanto no DNA extraído dos ossos como no colágeno – uma proteína cuja composição difere entre grupos de espécies e que se degrada mais lentamente do que o DNA. Todos os ossos foram datados da época romana ou pré-romana, através de datação por carbono

A equipe sugere assim, no artigo científico publicado recentemente nos Proceedings of the Royal Society, que tanto as baleias cinzentas como as baleias-francas do Atlântico Norte eram comuns nas águas ao redor do estreito de Gibraltar durante a época romana.

Essa teoria é ainda apoiada por escritos da época. Plínio, o Velho – um naturalista que morreu na costa de Pompeia durante um desastre vulcânico – parece se referir ao parto de baleias nas águas costeiras de Cádis (sul da Espanha) no inverno na sua Naturalis Historia.

E se as baleias estivessem mesmo presentes, é muito provável que os romanos as caçassem. Vicki Szabo, especialista em história da caça da Western Carolina University, disse que o estudo oferece um vislumbre dos habitats passados ​​das baleias, além de reforçar que a caça industrial poderia ter acontecido muito antes do que se pensava.

“As baleias são consideradas arqueologicamente invisíveis porque poucos ossos são transportados da costa para o solo. Assim, neste contexto, essa concentração de espécies é significativa”, disse.

Também de acordo com os textos do autor grego Opiano de Apameia, que viveu no século II, as baleias eram caçadas com arpões, cortadas com tridentes e machados e levadas posteriormente para a costa.

Ainda assim, permanece incerto se os romanos caçavam, ou não, esses mamíferos. Erica Rowan, arqueóloga da Universidade de Londres, afirma que se as baleias tivessem sido caçadas em escala industrial, deveria haver mais evidências. “Não em sítios zoológicos, mas talvez na literatura ou na cerâmica”, sustenta.

No entanto, a autora principal se mantém confiante no que toca à descoberta. “Esse estudo pode mudar nossa perspectiva sobre a economia romana“, frisa Ana Rodrigues.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo sugere que 2,5 bilhões de tiranossauros rex viveram na Terra

Estimativa inédita da população total dos dinossauros foi publicada na revista "Science". Biólogo brasileiro integrou equipe da Universidade da Califórnia que fez o cálculo. Se um Tyrannosaurus rex já parece bastante assustador, imagine 2,5 bilhões deles. …

Submarino soviético atingido por minas alemãs encontrado no mar de Barents

Uma expedição da Frota do Norte russa e da Sociedade Geográfica Russa encontrou no mar de Barents o submarino Katyusha, afundado durante a Segunda Guerra Mundial, de acordo com informação do serviço de imprensa da …

Filme desaparecido do mestre do cinema Orson Welles pode estar no Brasil

Apaixonado por Orson Welles, um documentarista norte-americano se prepara para ir ao Brasil relançar a busca de um filme desaparecido do mestre de Hollywood, Orson Welles: a versão original de "The Magnificent Ambersons", que …

Cientistas criam embriões que são parte humanos, parte macacos

Pela primeira vez, cientistas criaram embriões que são uma mistura de células humanas e macacos. Os embriões, descritos quinta-feira na revista Cell, foram criados em parte para tentar encontrar novas formas de produzir órgãos para pessoas …

Criatura misteriosa em árvore que assustou moradores em cidade da Polônia era croissant

Quando autoridades polonesas receberam o chamado de que um animal incomum estava escondido em uma árvore da cidade de Cracóvia, não sabiam o que esperar. "As pessoas não estão abrindo as janelas porque estão com medo …

"Os Simpsons": Hank Azaria se desculpa por dar voz ao personagem indiano Apu

O ator e dublador Hank Azaria pediu desculpas por sua contribuição ao racismo estrutural contra a população indiana. Azaria, que é branco, foi a voz por trás do personagem Apu Nahasapeemapetilon no desenho animado Os Simpsons …

STF confirma anulação das condenações de Lula na Lava Jato

Plenário do Supremo referenda decisão de Fachin que considerou a 13ª Vara Federal de Curitiba incompetente para julgar ações contra o ex-presidente. Com isso, petista retoma o direito de disputar eleições em 2022. O plenário do …

Biden: EUA estão prontos para mais medidas se Rússia continuar a interferir na nossa democracia

Em discurso nesta quinta-feira (15), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que notificou o presidente russo, Vladimir Putin, de que seu governo poderia ter tomado mais medidas contra a Rússia, mas preferiu ser …

Eurodeputados defendem que Bolsonaro seja responsabilizado por necropolítica

O embaixador brasileiro na União Europeia, Marcos Galvão, pediu nesta quinta-feira "vacinas, vacinas e vacinas" para tirar o Brasil "da situação desastrosa" em que se encontra. Durante audiência com deputados do Parlamento Europeu, em …

Robô em forma de estrela vai estudar o fundo do mar

Cientistas do MIT criaram uma estrela-do-mar robótica, que consegue nadar pela vizinhança sem chamar muita atenção. Um dos principais problemas enfrentados pelos robôs marinhos é que eles não se parecem com peixes ou com alguma outra …