O mundo está acabando e só as baleias-jubarte sabem

Jean Tresfon/PLOSone

As baleias-jubarte (Megaptera novaeangliae) podem usar suas enormes "asas" para nadar para trás

As baleias-jubarte (Megaptera novaeangliae) podem usar suas enormes “asas” para nadar para trás

As baleias-jubarte, animais normalmente solitários, estão se organizando em grande número, e ninguém sabe porquê. O mundo está acabando e só as baleias-jubarte sabem?

As baleias-jubarte costumavam andar em bandos de no máximo 10 a 20. Agora, estão se reunindo em grupos de 20 a 200 na costa da África do Sul. Algo definitivamente está acontecendo, mas até agora, os especialistas não sabem bem o quê.

Jubartes migram até águas tropicais para se reproduzir, mas tipicamente se alimentam mais ao sul, nas águas geladas da Antártida, nesta época do ano. No entanto, expedições científicas continuam a ver grupos grandes dessas baleias na África do Sul.

Os pesquisadores, que apresentaram os dados obtidos nas expedições em um artigo publicado na PLOSone, têm algumas ideias sobre por que as jubartes estão se organizando, mas ainda não há respostas claras.

A maioria das baleias parece ser jovem, o que leva a questão: será que a costa ocidental da África do Sul é como uma versão de shopping local para jubartes adolescentes?

Não é como se 200 baleias – cada uma pesando cerca de 30.000 kg – pudesse alimentar em qualquer lugar. Congregações de baleias geralmente indicam que partes do oceano são especialmente ricas em alimento. Tem de haver uma densa concentração de presas para suportar tantas baleias-jubarte nesta área.

Jubartes comem de tudo, desde krill a plâncton a peixes pequenos. Elas têm uma forma especializada de caçar, chamada de “alimentação por rede de bolhas”.

As baleias se dividem, algumas rodopiando em torno de um grupo de peixes, soprando um pouco de ar e formando uma rede de bolhas que os confunde, prendendo-os dentro dela. As jubartes, então, se revezam para comer.

Uma vez que passam muito tempo sozinhas, as baleias podem realizar uma manobra similar por conta própria. Algumas nem sequer sabem como se alimentar assim. Não é um comportamento intrínseco – é aprendido.

Essas enormes congregações de baleias estão claramente juntas para se alimentar, pelo menos em parte, mas ninguém realmente sabe por que elas agora estão andando em grupos tão grandes.

Parece ser um fenômeno recente, observado nos últimos cinco anos, em média, por isso poderia ser que as populações florescentes de baleia-jubarte estão permitindo que elas se reúnam em tais massas.

Em um momento do passado, cerca de 90% das baleias-jubarte do mundo haviam sido caçadas, mas as populações têm se recuperado desde que elas se tornaram uma espécie protegida, em 1996. Talvez as jubartes sempre foram sociais, e simplesmente não existiam muitas delas para nós notarmos.

Ou pode ser que os oceanos estejam aquecendo, os mares subindo e talvez – apenas talvez – as baleias não aguentam mais isso e se juntaram em um maior número possível de jovens para enviarem uma mensagem final: até mais, e muito obrigado por todo o krill. Ou talvez elas estejam se comunicando com uma sonda espacial gigante. Vai saber.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Opositor belarusso é achado morto na Ucrânia

Ativista Vitaly Shishov ajudava compatriotas a fugir da perseguição do regime de Alexander Lukashenko, considerado o último ditador da Europa. Polícia investiga possível assassinato encenado como suicídio. Um ativista de Belarus foi encontrado morto nesta terça-feira …

Polônia concede visto humanitário a atleta olímpica e alimenta tensões com Belarus

A Polônia concedeu nesta segunda-feira (2) um visto humanitário para a atleta olímpica bielorrussa Krystsina Tsimanuskaya. A jovem afirma que estava sendo obrigada a deixar o Japão após ter criticado sua equipe e temia …

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …