Rússia ameaça expulsar norte-americanos – e coloca Trump contra a parede

Kremlin

G20 Encontro de Vladimir Putin  com o presidente dos EUA, Donald Trump

G20 Encontro de Vladimir Putin com o presidente dos EUA, Donald Trump

A Rússia contra-ataca e ameaça expulsar diplomatas e apreender bens dos EUA, caso a administração de Donald Trump mantenha as sanções definidas durante o mandato de Obama. O presidente dos EUA fica assim em um beco sem saída, ou cede e dá ares de “marionete”, ou resiste e falha a estratégia de boa relação com a Rússia.

A ameaça provém de fontes do gabinete russo do Ministério dos Negócios Estrangeiros citadas pela mídia do país, avança a BBC. Em Dezembro de 2016, ainda com Barack Obama na Casa Branca, os EUA expulsaram 35 diplomatas russos e fecharam duas agências de inteligência russas, em Nova York e em Maryland, aplicando sanções a várias entidades do país da Europa de Leste.

Foi a resposta norte-americana à suposta intromissão da Rússia nas eleições que levaram Donald Trump a derrotar Hillary Clinton. Nessa época, a Rússia estava já sob medidas sancionatórias da União Europeia por causa do conflito com a Ucrânia.

Agora, o presidente da Rússia pressiona Donald Trump a remover essas sanções. Vladimir Putin teria abordado o assunto nas conversas que manteve com o presidente dos EUA durante a reunião do G20, no passado dia 7 de julho, em Hamburgo, na Alemanha, nota a BBC.

O Kremlin já negou qualquer interferência nas eleições norte-americanas e Putin espera agora que Trump retire as sanções em um sinal de que está de fato empenhado em estabelecer uma boa relação com a Rússia.

Mas qualquer concessão feita aos russos por Trump, neste momento, seria interpretada como uma prova de que é uma “marionete” do Kremlin, lembra a BBC, notando que a investigação em torno da influência da Rússia nas eleições continua.

Ainda nesta segunda-feira (10) foi notícia que o filho de Trump se encontrou com uma advogada russa para obter informações “prejudiciais” sobre Hillary Clinton, durante a campanha eleitoral.

Mas se Trump não ceder, Putin promete azedar a relação Rússia-EUA e o presidente norte-americano já manifestou como estratégia a manutenção de uma boa relação entre os dois países.

As pressões russas para que as sanções sejam retiradas surgem nas vésperas do encontro entre o ministro dos Negócios Estrangeiros do país, Sergei Ryabkov, e o sub-Secretário de Estado dos EUA, Thomas Shannon, que vai se realizar em São Petersburgo, no final deste mês de julho.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Bolsonaro é autor de mais da metade dos ataques a jornalistas em 2019

Em todo o ano foram registrados 208 casos de ataques a veículos de comunicação e jornalistas, um aumento de 54%. Presidente foi responsável por 121 deles, afirma a entidade. O presidente Jair Bolsonaro, sozinho, é responsável …

Qual a idade em que somos mais infelizes, segundo a ciência

A chamada crise dos 40 deixou de ser um mito, pelo menos de acordo com uma ampla pesquisa realizada em 134 países pelo economista David Blanchflower, professor da universidade Dartmouth College, nos EUA, e ex-membro …

Trump fecha acordo e sinaliza fim da "guerra fiscal" com a China

Na última quarta-feira, os Estados Unidos e a China firmaram um acordo que pode ser o primeiro passo para o fim da chamada “guerra comercial” entre as potências. O pacto, que foi anunciado em dezembro do …

YouTube vincula anúncios em vídeos controversos sobre mudanças climáticas

Uma notícia deixou algumas empresas anunciantes do YouTube surpresas. Segundo estudo feito pela Avaaz, a plataforma de vídeos da Google tem vinculado anúncios de grandes companhias em vídeos que têm como propósito desinformar as pessoas …

Premiê renuncia após Putin propor reformas constitucionais

Líder russo propõe pacote de mudanças com as quais, segundo críticos, poderia permanecer no poder após fim do mandato. Premiê Medvedev renuncia com todo o gabinete para "abrir espaço" às reformas. O presidente da Rússia, Vladimir …

Musculação: detonando o grande mito da nutrição para ganhar massa muscular

Dietas com alto teor de carboidratos costumam ser recomendadas como parte de protocolos de exercícios para melhorar a recuperação e aumentar o desempenho. No entanto, pesquisas recentes tem mostrado que os carboidratos talvez não ajudem …

Austrália: aviões jogam alimentos para animais sobreviventes dos incêndios

Os incêndios que ardem por toda a Austrália desde setembro do ano passado vem atingindo e ameaçando a vida dos animais locais não só diretamente – mais de 500 milhões de animais já morreram por …

"Democracia em Vertigem", de Petra Costa, é indicado ao Oscar

A Academia de Artes e Ciências cinematográficas anunciou nesta segunda-feira (13) os indicados ao Oscar. “Democracia em Vertigem”, da brasileira Petra Costa, foi indicado ao prêmio de melhor documentário. "Dois Papas", o filme de Fernando Meirelles …

Arquivos sobre OVNIs poderiam 'danificar seriamente' segurança dos EUA, segundo Marinha americana

Marinha dos EUA considera que abertura de arquivos sobre OVNIs poderia causar sérios danos à Segurança Nacional, enquanto reconhece existência de OVNIs. Enquanto conspiracionistas acreditam que as Forças Armadas americanas utilizam tecnologia alienígena para o desenvolvimento …

Crise do 737 Max faz Boeing registrar perda de produção recorde

Pela primeira vez em décadas, a Boeing terminou o ano com pedidos negativos de produção de aviões comerciais. No final de 2019, a gigante aeroespacial registrou cancelamentos de 87 unidades, o que significa mais baixas …