Seis meses de Bolsonaro já deixam “conta ambiental salgada”, diz revista francesa

Fernando Frazão / Agencia Brasil

Jair Bolsonaro

O acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia, assinado na sexta-feira (28) em Bruxelas, continua a repercutir na imprensa francesa. Nesta terça-feira (2), a ocasião serve de pretexto para a publicação de um balanço ambiental dos seis primeiros meses do governo de Jair Bolsonaro no Brasil.

A revista L’Express avalia que, neste curto período, “a conta já ficou salgada para o meio ambiente”. A publicação lembra que o ex-militar era o candidato preferido do agronegócio brasileiro e afirma que, desde que ele assumiu, adotou “diversas decisões nefastas para o meio ambiente”, com a justificativa de querer favorecer o desenvolvimento.

“Entre todas as áreas nas quais a política do presidente de extrema direita suscitava preocupações, como direitos humanos e sociais, educação e privatizações, o meio ambiente é a que a sua ação se mostra mais implacável”, diz o texto.

L’Express ressalta que Bolsonaro “faz pouco caso” do patrimônio natural excepcional do seu país, que possui 15% das reservas de água doce do planeta. O texto sublinha que Brasil também tem o privilégio de ter 20% das espécies naturais e vegetais do mundo, enquanto a Amazônia produz um quinto do oxigênio da Terra.

Mas Bolsonaro, frisa a revista, “sempre manifestou o seu desinteresse pela proteção do meio ambiente” e já autorizou “nada menos do que 239 inseticidas, fungicidas e herbicidas a mais” na agricultura após tomar o poder.

Acordo UE-Mercosul

A revista Le Point, por sua vez, publica uma reportagem sobre “o maior açougue do mundo”, ao se referir ao império da pecuária construído pela família Batista. A assinatura do acordo com o Mercosul deixou em pânico os produtores de carne europeus, que temem a entrada dos produtos brasileiros a preços mais baixos e, segundo eles, sem a mesma qualidade dos europeus.

A Le Point esteve nas fazendas da JBS em 2013 para verificar como ocorre a produção de carne bovina no país e observa que a principal explicação para o crescimento desenfreado da companhia é “desviar as barreiras sanitárias”. “Se o Japão ou a Coreia do Sul proíbem as importações de carne brasileira, a JBS chega a esses mercados graças à sua filial americana”, ressalta a reportagem.

Se a competição com o Brasil é “incomparável” no setor da carne, já que o país é “um mastodonte” da pecuária, o jornal Les Echos prefere destacar que o acordo abre espaço para a indústria agroalimentar europeia.

O tratado favorece a entrada de produtos que enfrentavam barreiras no Mercosul, como os vinhos, queijos e chocolates fabricados na Europa. Era “um mercado extremamente fechado” que se abre para os europeus, afirma Les Echos. Sem taxas, os fabricantes de laticínios, explica a reportagem, poderão multiplicar por 10 as exportações para os latino-americanos, sem taxas.

As montadoras também estão satisfeitas, já que o setor automotivo foi incluído no acordo e terá reduções de até 91% das tarifas alfandegárias em vigor. Ao jornal francês, as entidades representantes das fabricantes disseram que o tratado significa “um real potencial de crescimento” das vendas, que hoje enfrentam barreiras de 35%. O acordo “é bem-vindo” particularmente neste momento de guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, na avaliação da indústria automotiva.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Quentin Tarantino diz que seu Star Trek será um “Pulp Fiction no espaço”

O cineasta ainda não sabe se ele fará o filme, mas se diz empolgado com o material. Se o projeto for produzido, terá classificação indicativa para maiores, e será um Pulp Fiction no espaço. As …

EUA dizem ter abatido drone iraniano no Estreito de Ormuz

Trump afirma que navio americano adotou medida defensiva após ser ameaçado por aeronave não tripulada iraniana. Teerã nega e sugere que americanos podem ter derrubado um de seus próprios drones. O presidente dos Estados Unidos, Donald …

Netflix lança jogo com a 3ª temporada de Stranger Things e expande universo da série

A Netflix estreou, no início de julho, a 3ª temporada do bem-sucedido seriado Stranger Things. Com temas e referências dos anos 80 e 90, a produção é um dos maiores sucessos de audiência que a …

Alemanha aprova obrigatoriedade de vacina contra sarampo

Governo dá luz verde para lei que prevê multa de até 2,5 mil euros para pais que não vacinarem filhos em idade escolar contra sarampo. Obrigatoriedade se estende a adultos que trabalham em creches e …

Trump sugere que congressistas "extremistas" deixem os EUA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elevou o tom de suas críticas a quatro congressistas liberais do Partido Democrata, menosprezando a repercussão negativa da série de comentários considerados racistas feitos por ele nos últimos …

Nanodispositivo controlará qualidade da comida e melhorará diagnóstico médico

Uma equipe composta por cientistas de três países criou um novo tipo de sensor que pode revolucionar uma série de áreas da atividade humana, principalmente a biomedicina. No artigo, publicado na revista Advanced Functional Materials, os …

Bióloga da vida selvagem observa água-viva do tamanho de um ser humano

Durante um mergulho na costa de Cornwall, na Inglaterra, a bióloga Lizzie Daly e o operador de câmera subaquático Dan Abbott se depararam com uma inacreditável água-viva gigante, da espécie Rhizostoma pulmo. Daly e Abbott avistaram …

Elon Musk revela seus planos para hackear cérebros humanos

Uma das empresas do multi-empresário Elon Musk, a Neuralink, está trabalhando em uma tecnologia inovadora baseada em “fios” ou eletrodos que serão implantados no cérebro humano. O objetivo de tal tecnologia? Conectar nossos cérebros a potenciais …

Procuradoria francesa acusa Air France por queda de avião em 2009

Dez anos após a queda do voo AF447, que partiu do Rio de Janeiro com destino a Paris, a Procuradoria da capital francesa acusou a companhia aérea Air France pelo acidente, que provocou a morte …

OMS declara emergência internacional no Congo devido a ebola

Caso registrado numa das maiores cidades do país acende alerta da Organização Mundial de Saúde. Epidemia já deixou mais de 1,6 mil mortos em menos de um ano. A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou nesta …