Seis meses de Bolsonaro já deixam “conta ambiental salgada”, diz revista francesa

Fernando Frazão / Agencia Brasil

Jair Bolsonaro

O acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia, assinado na sexta-feira (28) em Bruxelas, continua a repercutir na imprensa francesa. Nesta terça-feira (2), a ocasião serve de pretexto para a publicação de um balanço ambiental dos seis primeiros meses do governo de Jair Bolsonaro no Brasil.

A revista L’Express avalia que, neste curto período, “a conta já ficou salgada para o meio ambiente”. A publicação lembra que o ex-militar era o candidato preferido do agronegócio brasileiro e afirma que, desde que ele assumiu, adotou “diversas decisões nefastas para o meio ambiente”, com a justificativa de querer favorecer o desenvolvimento.

“Entre todas as áreas nas quais a política do presidente de extrema direita suscitava preocupações, como direitos humanos e sociais, educação e privatizações, o meio ambiente é a que a sua ação se mostra mais implacável”, diz o texto.

L’Express ressalta que Bolsonaro “faz pouco caso” do patrimônio natural excepcional do seu país, que possui 15% das reservas de água doce do planeta. O texto sublinha que Brasil também tem o privilégio de ter 20% das espécies naturais e vegetais do mundo, enquanto a Amazônia produz um quinto do oxigênio da Terra.

Mas Bolsonaro, frisa a revista, “sempre manifestou o seu desinteresse pela proteção do meio ambiente” e já autorizou “nada menos do que 239 inseticidas, fungicidas e herbicidas a mais” na agricultura após tomar o poder.

Acordo UE-Mercosul

A revista Le Point, por sua vez, publica uma reportagem sobre “o maior açougue do mundo”, ao se referir ao império da pecuária construído pela família Batista. A assinatura do acordo com o Mercosul deixou em pânico os produtores de carne europeus, que temem a entrada dos produtos brasileiros a preços mais baixos e, segundo eles, sem a mesma qualidade dos europeus.

A Le Point esteve nas fazendas da JBS em 2013 para verificar como ocorre a produção de carne bovina no país e observa que a principal explicação para o crescimento desenfreado da companhia é “desviar as barreiras sanitárias”. “Se o Japão ou a Coreia do Sul proíbem as importações de carne brasileira, a JBS chega a esses mercados graças à sua filial americana”, ressalta a reportagem.

Se a competição com o Brasil é “incomparável” no setor da carne, já que o país é “um mastodonte” da pecuária, o jornal Les Echos prefere destacar que o acordo abre espaço para a indústria agroalimentar europeia.

O tratado favorece a entrada de produtos que enfrentavam barreiras no Mercosul, como os vinhos, queijos e chocolates fabricados na Europa. Era “um mercado extremamente fechado” que se abre para os europeus, afirma Les Echos. Sem taxas, os fabricantes de laticínios, explica a reportagem, poderão multiplicar por 10 as exportações para os latino-americanos, sem taxas.

As montadoras também estão satisfeitas, já que o setor automotivo foi incluído no acordo e terá reduções de até 91% das tarifas alfandegárias em vigor. Ao jornal francês, as entidades representantes das fabricantes disseram que o tratado significa “um real potencial de crescimento” das vendas, que hoje enfrentam barreiras de 35%. O acordo “é bem-vindo” particularmente neste momento de guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, na avaliação da indústria automotiva.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Em contexto de tensão na Síria, diplomacia boicota jogo entre França e Turquia

A polícia reforçou suas equipes nos arredores do estádio. Já os responsáveis pela segurança dentro do Stade France passarão dos 1.200 habituais para 1.400 homens. Há temores de que torcedores turcos e militantes pró-curdos se enfrentem …

Enterros verdes: Paris inova e inaugura seu primeiro cemitério sustentável

O cemitério de Ivry-sur-Seine, no subúrbio de Paris, reservou uma área de 1.560 metros quadrados para enterros sustentáveis. A nova ala deverá ajudar a diminuir o impacto gerado pelos enterros tradicionais. A contaminação do solo e …

Microsoft quer levar internet a mais de 40 milhões de pessoas em 2022

A inicativa Airband, desenvolvida pela Microsoft, está sendo expandida com a meta de conectar mais de 40 milhões de pessoas à internet até julho de 2022. Lançado em 2017, o programa visa o aprimoramento da internet …

Abandonados, curdos encontram em inimigo dos EUA um aliado

Regime sírio, um aliado russo, desloca tropas para a fronteira em apoio a milícias curdas, que estão sendo atacadas pela Turquia desde que perderam apoio de Trump. Nova aliança representa reviravolta no conflito. As Forças Armadas …

Experimento quântico indica que viagem no tempo é possível

Utilizando um computador quântico cientistas conseguiram fazer com que a máquina voltasse em uma fração de segundo ao passado mostrando que a viagem no tempo é possível. Viajar ao passado é um dos maiores sonhos da …

Dobram os focos de queimadas em terras indígenas da Amazônia

Números são os maiores desde 2011. Parque do Xingu registrou o total mais alto de sua história. Segundo Ipam, aumento se deve à ação de invasores em combinação com período de secas intensas. Dados do Instituto …

Obesidade cresce de forma acelerada no Brasil e se aproxima da taxa dos países ricos, indica OCDE

A quantidade de pessoas obesas no Brasil cresceu de forma mais acelerada que a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Agora, o Brasil se aproxima da taxa do problema …

É detectado quando asteroide recém-descoberto poderia impactar Terra

A Agência Espacial Europeia (ESA) acrescentou um novo asteroide à sua lista de perigos porque esse corpo celeste pode colidir com a Terra dentro de 65 anos. O asteroide se chama 2019 SU3, tem um diâmetro …

Queniano completa maratona em menos de duas horas

O queniano Eliud Kipchoge fez história no atletismo neste sábado (12/10) ao se tornar a primeira pessoa a correr uma maratona em menos de duas horas. O atleta de 34 anos terminou a prova clássica …

Chineses detectam novos sinais de rádio vindos do espaço

Novas dezenas de rajadas rápidas de rádio foram detectadas pelo maior radiotelescópio esférico do mundo localizado em Guizhou, China, disse especialista à Sputnik Internacional. O achado foi feito por astrofísicos chineses que estão estudando minuciosamente as …