Monocultura da soja destruiu mais de 30% do cerrado brasileiro entre 2004 e 2017, alerta WWF

Jonas Oliveira / ANPr

Os 24 principais focos de desmatamento no mundo provocaram a perda de uma superfície equivalente ao tamanho do Paraguai em menos de uma década, aponta um relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na sigla em inglês). O documento, divulgado nesta quarta-feira, destaca que esses focos se concentram principalmente na América Latina.

As frentes concentram mais da metade do desmatamento tropical mundial (52%), com um total de 43 milhões de hectares perdidos entre 2004 e 2017, aponta o documento. A degradação se deve principalmente à expansão dos territórios destinados à agricultura e pecuária, mas também a outras causas, como a construção de estradas, a mineração e os incêndios florestais.

Nove dos 24 focos estão na América Latina, oito na África e sete na região Ásia-Oceania, segundo o WWF, que incluiu novas regiões em relação à lista de 2015, como a Amazônia da Venezuela e Guiana e a Floresta Maia do México e da Guatemala. As áreas mais afetadas pelo desmatamento estão na Amazônia e no cerrado brasileiros, na Amazônia boliviana, na Argentina, Paraguai, Madagascar e nas ilhas asiáticas de Sumatra e Bornéu.

O cerrado brasileiro, por exemplo, perdeu 3 milhões de hectares de florestas entre 2004 e 2017, o que significa mais de 30% desde o ano 2000, devido, principalmente, ao cultivo de soja destinado aos mercados nacional e internacional.

A região, que abriga 5% das espécies animais e vegetais do planeta, é especialmente vulnerável, uma vez que menos de 8% de sua superfície está protegida, contra 50% no caso da Amazônia, segundo o relatório.

O WWF indica, paralelamente, que a extração de ouro é uma das principais causas do desmatamento na região amazônica do Planalto das Guianas, entre o leste da Venezuela e o norte do Brasil, e que a “frente Venezuela-Guiana” sofreu uma perda de 200 mil hectares entre 2004 e 2017.

Um total de 45% das florestas ainda de pé sofreu fragmentação ou degradação, o que as torna mais vulneráveis a incêndios e choques climáticos e mais permeáveis à atividade humana, por terem um acesso mais fácil.

O WWF lembra, ainda, o efeito devastador dos incêndios de 2019, que se multiplicaram pela Amazônia brasileira e por Bolívia, Indonésia e Austrália.

As florestas tropicais são poços de carbono essenciais, uma vez que armazenam sete vezes mais do que o total emitido pela atividade humana anualmente. Por sua vez, abrigam grande parte da biodiversidade mundial, e sua degradação multiplica os contatos entre o homem e o mundo animal, favorecendo zoonoses, como a covid-19.

O Fundo aponta governos e empresas como responsáveis por esse flagelo, mas também se dirige aos cidadãos de todo o mundo, para pedir aos mesmos que limitem o consumo de proteína animal, a fim de reduzir a pressão sobre as florestas, e que exijam das autoridades medidas concretas.

O WWF pede que a Comissão Europeia aprove este ano uma legislação “ambiciosa”, que garanta um mercado europeu sem produtos ligados ao desmatamento, lembrando a consulta pública feita no mês passado, #Together4Forests, em que mais de 1 milhão de cidadãos se mostraram partidários dessa iniciativa.

Segundo dados da Comissão citados pelo Fundo, o consumo na União Europeia é responsável por mais de 10% do desmatamento mundial, devido à demanda de produtos como carne bovina, soja, café, cacau e óleo de palma.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …