“Submarinos fantasmas” vão defender o Mar do Sul da China

(dr) Policy Exchange

Armas e detectores controlados remotamente do fundo do mar, drones altamente inteligentes capazes de reações rápidas e precisas, além de dispositivos biônicos. Estes são apenas alguns exemplos do arsenal submarino que os chineses vão apresentar nos próximos anos, “antes que uma crise evolua para uma guerra”, de acordo com o jornal do Exército da China.

As Forças Armadas da China se preparam para uma guerra submarina contra os Estados Unidos, em uma tentativa de “aproveitar a supremacia marítima“, ou seja, se armar com submersíveis de ponta, segundo o jornal do Exército Popular de Libertação.

De acordo com a reportagem, a China está atualmente concentrada em veículos submarinos não tripulados capazes de conduzir ataques secretos, assim como redes de sensores organizadas no fundo do mar o indetectáveis por satélites.

Os chineses estão, supostamente, criando submarinos inteligentes sem necessidade de controle humano para funcionar. A estratégia da China, “ao se colocar emboscadas com robôs submarinos, armas “fantasmas” inteligentes e dispositivos parecidos com peixes biônicos” passa por moldar um sistema de operações em rede, informa o texto.

“Antes que uma crise evolua para uma guerra, as armas ‘fantasmas’ podem ser acionadas com antecedência, submergindo para baixo da superfície do mar, ou espreitando profundamente no fundo sob um canal marítimo estratégico ou um estreito marítimo, que seria certamente utilizado por navios do adversário”, descreve o jornal.

“As armas podem ser ativadas recorrendo a um sistema de sinais de baixa frequência através do espaço ou do mar, de forma a criar um sistema de operações subaquáticas pré-implantado com a capacidade de realizar ataques inteligentes autônomos.”

Armas com “cognição cerebral”

A reportagem explica também que a estratégia é focada no desenvolvimento de uma arma autoconsciente, com habilidade de “cognição cerebral”, que ajudará a processar massas de sinais acústicos subaquáticos e imagens visuais.

Essas armas, previstas para iniciarem operações na década de 2020, serão capazes de desencadear explosões preliminares em uma tentativa de fazer com que o inimigo ceda, devido a “fraquezas psicológicas do oponente na guerra”.

A publicação incluiu uma entrevista com o Chefe de Equipamentos de Tecnologia Marinha do Instituto Shenyang de Automação da China, Lin Yang, que confirma o trabalho realizado em uma série de veículos submarinos não tripulados, ou XLUUVs, destinados a rivalizar com programas análogos dos Estados Unidos.

O jornal deixa claro que a estratégia se concentra na proteção do Mar do Sul da China, cuja soberania é questionada por vizinhos e pelos Estados Unidos.

Em junho, um novíssimo veículo submarino chinês (AUV) fez as manchetes da mídia local ao mergulhar fundo no Mar do Sul da China, cobrindo uma distância de quase 160 quilômetros.

Construído pelo mesmo instituto, o chamado Qianlong III, parece um peixe-palhaço, mas há uma incrível capacidade por trás da aparência, que os especialistas dizem poder expandir o conjunto original de missões de pesquisa para a guerra e até para mineração subaquática.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Analfabetismo funcional influencia a relação com as redes sociais no Brasil

Três entre cada dez brasileiros têm limitação para ler, interpretar textos, identificar ironia e fazer operações matemáticas em situações da vida cotidiana - e, por isso, são considerados analfabetos funcionais. Eles hoje representam praticamente 30% da …

Templo Satânico exige 150 milhões de dólares à Netflix por plágio de estátua

O Templo Satânico, instituição que fica em Massachusetts, abriu um processo contra a Netflix por plagiar uma estátua sua para a série "O Mundo Sombrio de Sabrina" e pediu US$ 150 milhões (R$ 560 milhões) …

Família cria marca de batons veganos e fatura R$ 1,8 milhão

Mãe e filha criaram batons veganos e já faturaram R$ 1,8 milhão desde 2017. Elza e Julia Barroso viraram sócias na empresa, em São Paulo. Os produtos da Face It não fazem testes em bichinhos, não …

DNA da múmia mais antiga das Américas revela a origem dos índios

Cientistas dinamarqueses decifraram o DNA da múmia mais antiga das Américas, encontrada há meio século no sul dos EUA. Durante muito tempo, especialistas acreditaram que os antepassados dos índios modernos tinham se deslocado para as Américas …

Impedido de ver a filha durante 8 anos após acusação de abuso sexual; agora, recebe indenização

Um espanhol, acusado de maus tratos à mulher e abusos sexuais de uma filha, esteve impedido de ver as duas filhas durante oito anos. Agora, vai receber 52 mil euros do Estado espanhol. Em 2007, uma …

Coreia do Norte tem locais secretos (e rudimentares) de armazenamento de mísseis

A Coreia do Norte mantém, pelo menos, 13 bases não declaradas que ocultam mísseis de capacidade nuclear, de acordo com um novo estudo norte-americano publicado esta semana. A revelação gera dúvidas sobre o acordo de …

Morre Stan Lee

O ilustrador Stan Lee, mítico criador da Marvel Comics e pai de alguns dos mais famosos super-heróis de todos os tempos, faleceu nesta segunda-feira (12), aos 95 anos. Segundo notícia divulgada pelo TMZ, uma ambulância …

Buracos negros podem ressuscitar mortos cósmicos (só para matá-los de novo)

Os buracos negros são incríveis fenômenos espaciais que não param de nos surpreender. Um grupo de cientistas descobriu agora que alguns buracos negros podem trazer de volta à vida estrelas “zumbis” – e destruí-las. Os buracos …

Código neuronal da ansiedade pode ter sido finalmente descoberto

Os cientistas podem ter descoberto a assinatura neuronal da ansiedade e da tristeza. De acordo com um novo estudo, esses sentimentos podem estar associados à “conversa” entre duas áreas do cérebro.  Para a descoberta, os cientistas …

Debaixo do gelo da Antártida estão escondidos restos de antigos continentes perdidos

De todos os continentes do planeta, sabe-se pouco sobre a massa gelada da Antártida. Agora, cientistas usaram imagens de satélite para estudar a tectônica da Terra, revelando as estruturas ocultas do continente. Devido à localização remota …