Esqueça a Coreia: Terceira Guerra Mundial será causada (e ganha) pela Inteligência Artificial

oninnovation / Flickr

Elon Musk, o bilionário visionário fundador do PayPal, Tesla e SpaceX

Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, e Vladimir Putin são duas das personalidades mundiais que recentemente falaram nas potencialidades que a Inteligência Artificial (IA) tem. Um acha que será a IA a ditar a próxima Grande Guerra, o outro acredita que “quem liderar na IA, vai mandar no mundo”.

Os mais recentes desenvolvimentos na tensão entre a Coreia do Norte e a comunidade internacional não preocupam Elon Musk. O CEO da Tesla acredita que a Coreia do Norte “deve estar muito em baixo na nossa lista de preocupações“, como o próprio fez questão de destacar no Twitter.

Em uma série de postagens sobre o assunto, Musk escreveu que “a concorrência para o domínio da Inteligência Artificial é a causa mais provável para o desencadear da Terceira Guerra Mundial”.

Mas os comentários do CEO da SpaceX não aparecem descontextualizados. Depois de mais de 100 gurus da tecnologia terem apelado à ONU que proíba os “robôs assassinos”, alertando para o risco de “uma terceira revolução (na tecnologia) de guerra”, o chefe da Tesla tem ouvido o que se passa ao seu redor.

O presidente russo, Vladimir Putin, falou também sobre a importância da Inteligência Artificial. Ao que parece, Putin acredita que a IA é a chave para “reinar” no mundo. “A inteligência artificial é o futuro não só da Rússia, mas de toda a humanidade. Quem se tornar o líder nesta esfera irá se tornar o governante do mundo”, avisou Putin.

Atualmente, os Estados Unidos, a China e a Índia são os três países que lideram a corrida da IA, de acordo com um executivo da indústria de alta tecnologia.

Mas Elon Musk acredita que outros países tentarão também alcançar a supremacia no âmbito da Inteligência Artificial por qualquer meio possível. Questionado por um utilizador no Twitter sobre se não seria melhor o desenvolvimento da IA ser entregue às empresas em vez de ficar nas mãos dos governos, Musk diz que isso não resolveria o problema.

“Os governos não precisam de se sujeitar às leis normais”, explica o empreendedor, “e mesmo limitados por acordos de controle de armamento, e se necessário, podem usar a força para ter acesso à IA desenvolvida por empresas“.

As preocupações de Musk em relação à “singularidade tecnológica“, o dia em que as máquinas inteligentes desenvolvidas por máquinas inteligentes se tornam mais inteligentes que o Homem, levaram já o visionário empresário a lançar duas iniciativas importantes.

Em 2015, Musk lançou a OpenAI, uma ONG para impedir o apocalipse dos robôs. Já este ano, lançou a Neuralink, empresa que pretende desenvolver formas de adicionar uma camada de inteligência artificial ao cérebro humano.

“Se a Inteligência Artificial vai mesmo se desenvolver, então temos que ajudar a que se desenvolva de uma forma positiva“, aponta Elon Musk. E se um dia o apocalipse robô acontecer mesmo, não será por falta de aviso seu – nem de esforços para impedi-lo.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pelo amor dos meus filhinhos, como diria um famoso comentarista de futebol: Definam IA adequadamente, e não saiam por ai comentando sobre coisas que não tem capacidade de decisão. O homem, e somente ele, sempre estará a frente de quaisquer conflitos. Não haverá outro culpado, senão o próprio.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Lausanne, na Suíça, é a melhor cidade pequena do mundo

A cidade de Lausanne, na Suíça, foi considerada a melhor cidade pequena do mundo pela influente revista britânica “Monocle”. A publicação fez uma lista com as 25 melhores cidades pequenas do mundo, com população …

Esse organismo unicelular toma "decisões" complexas mesmo sem um cérebro

Um organismo unicelular de água fresca chamado Stentor roeseli demonstra comportamento inteligente. Ele foi descoberto em 1906, e quando estimulado no microscópio, essa criatura com formato de trompete conseguiu tomar decisões consideradas complexas para um …

Rússia é banida de eventos esportivos mundiais por quatro anos

Decisão deixará o país de fora dos Jogos Olímpicos de 2020 e da Copa do Mundo de Futebol de 2022. Agência Mundial Antidoping (Wada) conclui que Moscou manipulou dados laboratoriais de seus atletas. A Rússia está …

Pessoas em situação de rua viram guias turísticos na Irlanda

Olha só que iniciativa maravilhosa. Na Irlanda, o projeto ‘Secret Street Tours’ treina pessoas em situação de rua para usar seu conhecimento sobre a cidade para serem guias de turistas em tours pela cidade de …

Cientistas finalmente criam neurônios artificiais

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores da Universidade de Bath (Inglaterra) realizou um feito inédito: conseguiu reproduzir a atividade biológica de neurônios usando chips de silicone. E o que é ainda melhor: esses “neurônios artificias” requerem …

Huawei pode lançar novos smartphones no Brasil, afirma executivo

A Huawei oficializou, nesta quinta-feira, 5, uma plataforma de auxílio aos desenvolvedores para publicarem e divulgarem seus aplicativos para os dispositivos da companhia. Chamada Huawei Ability Gallery, trata-se de uma expansão do ecossistema da App Gallery, …

Metrô de Paris ficará em greve até segunda-feira contra reforma da Previdência

A greve dos metroviários de Paris contra o projeto de reforma da Previdência francesa foi prorrogada até segunda-feira (9). Nas assembleias-gerais realizadas pela categoria na manhã de quinta-feira (5), primeiro dia da paralisação, quase todos os …

"Operação Maleta Verde", o escândalo que atinge governo e oposição na Venezuela

Com semblante mais sério que de costume, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela pelos Estados Unidos, pelo parlamento da União Europeia e por vários países da América Latina, dirigiu-se a jornalistas reunidos em …

Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo. O sarampo causou …

O que contribuiu em peso para o 'colapso maia'?

Pesquisas recentes reforçam a teoria de que o colapso de muitas das grandes cidades maias mesoamericanas estava relacionado a períodos prolongados de seca, alguns de até 200 anos. Nayelli Jiménez Cano, pesquisadora do Laboratório de Zooarqueologia …