Físicos vão tentar o impossível: transformar a luz em matéria

A mais famosa equação da história, o E=mc² de Einstein, fala sobre a relação entre a massa e a energia, e sobre a quantidade de energia que é produzida quando a matéria é transformada em energia.

Um grupo de cientistas está prestes a inverter a equação: transformar a energia em matéria, algo teorizado há 84 anos, mas que os próprios teóricos achavam impossível ser colocado em prática.

Os físicos do Imperial College London irão testar, na prática, a teoria dos físicos Gregory Breit e John A. Wheeler, que publicaram um artigo na revista Physical Review, no qual abordavam o tema, em 1934.

No artigo, Breit e Wheeler propuseram que, se dois fótons colidissem, ou seja, duas partículas de luz, a colisão resultaria em um positron e um elétron, criando assim matéria a partir da luz.

“Esta seria uma demonstração pura da famosa equação de Einstein que relaciona energia e massa: E = mc², que nos diz quanta energia é produzida quando a matéria é transformada em energia”, explica o pesquisador sênior e professor de física Steven Rose. “O que estamos fazendo é o mesmo, mas ao contrário: transformar a energia do fotão em massa, ou seja, m = E / c²“.

O problema em testar a teoria é que seriam necessárias partículas de alta energia para que o teste fosse feito, o que não é fácil conseguir.

Mesmo Breit e Wheeler acreditavam que seria impossível. Eles observaram que seria “impossível tentar testemunhar a formação dos pares em experiências de laboratório”.

Mesmo com mais otimismo dos cientistas nos últimos anos, as configurações experimentais exigiram a adição de partículas massivas de alta energia, e isso nunca foi observado.

Os físicos do Imperial College London, liderados pelo professor Steven Rose, apresentaram uma maneira de testar a teoria que não dependia desses acréscimos de partículas em 2014, e agora uma experiência está prestes a ser feita na esperança de transformar a luz diretamente em matéria pela primeira vez.

O sistema desenvolvido envolve dois feixes de laser de alta potência, que são utilizados ​​para criar os fótons de luz que irão colidir. Um dos fótons tem cerca de mil vezes a energia dos fótons que produzem luz visível, e o outro tem bilhões de vezes essa energia.

Os feixes de laser são focados em dois pequenos alvos separados dentro de uma câmara-alvo, que contém uma ótica complexa utilizada para focar os feixes de laser e os ímãs usados ​​para desviar as partículas carregadas. São os pósitrons carregados que saem da colisão que a equipe irá procurar para confirmar se o processo foi um sucesso.

Se a experiência for bem-sucedida, os cientistas vão detectar pósitrons, mas terão que realizar uma análise cuidadosa dos dados antes que esses pósitrons possam ser confirmados como originários do processo Breit-Wheeler e não de outros processos de fundo.

“Quando Gregory Breit e John Wheeler propuseram pela primeira vez o mecanismo em 1934, usaram a então nova teoria da interação entre luz e matéria conhecida como eletrodinâmica quântica (QED). Enquanto todas as outras previsões fundamentais de QED foram demonstradas experimentalmente, o processo Breit-Wheeler de dois fótons nunca foi visto”, diz Stuart Mangles, o outro cientista responsável pelo projeto.

Se funcionar, a experiência não seria simplesmente surpreendente por si só, mas também pode nos ajudar a entender melhor o Universo.

“Se pudermos demonstrar isso agora, estaríamos recriando um processo que foi importante nos primeiros 100 segundos do Universo e que também é visto em explosões de raios gama, que são as maiores explosões no Universo e um dos maiores mistérios não solucionados da física”, complementa Mangles.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A luz JÁ É MATÉRIA. O que estão tentando é transformar a ENERGIA e não a LUZ, que é totalmente diferente. Façam a correção do título.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA acusam China de exportar drones autônomos letais para o Oriente Médio

O exército hi-tech de autômatos letais, antes uma visão do futuro, já é uma realidade e está em pleno curso, inclusive com comércio dessa nova tecnologia em andamento. Isso é o que diz o secretário de …

Um simples exame de sangue já pode prever câncer de mama 5 anos antes de se manifestar

O câncer de mama é o segundo mais comum no mundo, e também o que mais mata mulheres. No entanto, o grande paradoxo é que, enquanto a doença é a responsável por uma das principais …

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

Após convocar novas eleições, líder esquerdista cede à pressão das Forças Armadas e da polícia, entregando o cargo "para que meus irmãos não sejam ameaçados". Vice e outras autoridades também se demitem. O presidente da Bolívia, …

Pesquisadores descobrem a primeira nova cepa de HIV em quase duas décadas

Um estudo dos Laboratórios Abbott e da Universidade do Missouri (EUA) detectou a primeira nova cepa de HIV em 19 anos, desde que as diretrizes para classificação de subtipos foram estabelecidas em 2000. A cepa faz …

Google, Facebook e Microsoft propõem que Pentágono controle inteligência artificial

Microsoft, Google e Facebook estão pedindo para que Washington assuma controle sobre o desenvolvimento da inteligência artificial. Dois gigantes do Vale do Silício do GAFAM, Google e Facebook, juntos com a Microsoft, exortam, através de seu …

Georg Elser, o lobo solitário que quase matou Hitler

Em 8 de novembro de 1939, um carpinteiro alemão por pouco não mudou o rumo da história. Mas ditador nazista escapou do atentado preparado por ele em Munique. Passaram-se décadas até Elser ser reconhecido. Consta que …

Pela primeira vez, Brasil apoia embargo dos EUA a Cuba na ONU

Pelo 28º ano consecutivo, o embargo dos EUA imposto a Cuba há quase seis décadas foi condenado nesta quinta-feira (7) por uma esmagadora maioria na Assembleia Geral da ONU, onde a resolução cubana obteve 187 …

Inteligência artificial resolveria problema de Isaac Newton do século XVII

Um algoritmo astronômico descoberto por pesquisadores no Reino Unido resolveu um dos problemas que ninguém conseguiu solucionar desde Newton. A inteligência artificial (IA) poderia permitir que cientistas britânicos encontrassem uma solução em menos de um segundo …

O universo pode ser um loop gigante

Segundo um novo estudo liderado pelos cosmólogos Eleonora Di Valentino, da Universidade de Manchester (Reino Unido), Alessandro Melchiorri, da Universidade de Roma “La Sapienza” (Itália) e Joseph Silk, da Universidade Johns Hopkins (EUA), o nosso …

Macron afirma que Otan está em estado de "morte cerebral"

Em uma entrevista publicada nesta quinta-feira (07/11) pela revista The Economist, o presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou considerar que a Otan está em situação de "morte cerebral". A opinião foi prontamente rebatida pela chanceler …