China suspende compra de produtos agrícolas dos EUA

(h) REUTERS POOL / KHANM / EPA

O presidente da China, Xi Jinping

Suspensão é resposta a novas sobretaxas anunciadas por Donald Trump a importações chinesas. Pequim ameaça ainda impor tarifas a produtos americanos.

O Ministério do Comércio da China anunciou nesta segunda-feira que empresas do país suspenderam a compra de produtos agrícolas dos Estados Unidos. A medida é uma resposta ao anúncio do presidente americano, Donald Trump, sobre novas taxas a importações chinesas.

Segundo o ministério, a China também não descarta a possibilidade de impor tarifas adicionais aos produtos agrícolas importados dos Estados Unidos. Não foram divulgados mais detalhes sobre essa possível sobretaxa. No comunicado, Pequim afirmou que espera que os Estados Unidos cumpram sua promessa e criem as condições necessárias para a cooperação bilateral.

A paralisação nas compras ocorreu alguns dias depois de Trump anunciar novas sobretaxas de 10% sobre outros 300 bilhões de dólares em produtos importados da China, acirrando a guerra comercial entre os dois países. O presidente justificou a decisão alegando que os dirigentes de Pequim não cumpriram, entre outros, promessas de aumentar significativamente o volume de compras de produtos agrícolas dos EUA.

As novas tarifas atingem as importações que haviam sido poupadas até agora pelos EUA e se unem as sobretaxas de 25% já impostas sobre 250 bilhões de dólares em produtos importados da China, país que exporta cerca de 500 bilhões de dólares em bens para os Estados Unidos anualmente.

O Ministério do Comércio chinês afirmou que as novas tarifas americanas representam uma “séria violação” na guerra comercial travada entre as duas maiores economias do mundo. A resposta chinesa atinge em cheio os agricultores americanos que já tiveram uma grande redução nas vendas para o país asiático com o conflito.

Antes da guerra comercial, em 2017, a China comprou produtos agrícolas no valor cerca de 19,5 bilhões de dólares dos Estados Unidos. Os principais produtos foram soja, laticínios, sorgo e suínos. Em 2018, o volume de importação americanas para o país asiático caiu para 9,1 bilhões de dólares.

O presidente da Federação Americana de Agricultores, Zippy Duvall, disse que o anúncio chinês é um “golpe para milhares de agricultores que estão lutando para sobreviver”.

As tensões entre EUA e China têm raízes no desequilíbrio da balança comercial a favor do país asiático, que exporta 419 bilhões de dólares a mais do que importa, o que segundo Trump acontece devido a injustas práticas comerciais do gigante asiático.

Os dois países continuam negociando uma forma de resolver a guerra comercial aberta pelo presidente americano. Fases de progresso e desastre tem se alterado ao longo das negociações. Em maio, as conversas pareciam ter entrado em colapso, mas ganharam um impulso depois da reunião entre Trump e presidente da China, Xi Jinping, durante a cúpula do G20 no Japão. As conversas da semana passada, porém, foram suspensas e serão retomadas no início de setembro.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …

Epidemia mundial: Pneumonia mata uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos

O Dia Mundial da Pneumonia é comemorado em 12 de novembro. A data foi proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção da doença, …

Senadora se declara presidente da Bolívia

A parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez declarou-se presidente da Bolívia nesta terça-feira (12). Ela também afirmou que o país terá novas eleições após a formação de uma nova comissão eleitoral. "De acordo …

Bolsonaro anuncia saída do PSL

Em meio à crise por disputa de poder na legenda, presidente afirma que pretende criar novo partido. Cerca de 30 parlamentares aliados de Bolsonaro devem seguir exemplo e deixar o PSL. O presidente Jair Bolsonaro anunciou …

Israel mata comandante da Jihad Islâmica em ataque aéreo

Forças israelense bombardeiam casa de líder extremista na Faixa de Gaza. Militantes palestinos reagem disparando dezenas de mísseis contra Israel. Autoridades pedem que população fique em casa. Um importante comandante militar do grupo extremista palestino Jihad …

Cão aprende a falar usando máquina de escrever e já sabe 29 palavras

Stella tem 18 meses e, apesar de ser um cachorro, já sabe “falar” mais do que muitos humanos da sua idade. Através de uma máquina criada por sua tutora, o animal consegue se comunicar usando …

Saída de Lula da prisão pode ser “oportunidade” para Bolsonaro, diz especialista ao Le Monde

O jornal Le Monde deste domingo e segunda-feira, feriado em que a França comemora o Armistício da Primeira Guerra Mundial, traz uma reportagem de página inteira sobre a liberação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da …

Evo Morales deixa a Bolívia rumo ao México

O agora ex-presidente Evo Morales deixou a Bolívia na noite desta segunda-feira (11) e pegou um avião em direção ao México. Em comunicado via Twitter, Evo Morales disse que estava agradecido ao México por ter lhe …