Trump sugere que congressistas “extremistas” deixem os EUA

Brandon Dill / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elevou o tom de suas críticas a quatro congressistas liberais do Partido Democrata, menosprezando a repercussão negativa da série de comentários considerados racistas feitos por ele nos últimos dias.

No último domingo, Trump disse através do Twitter que as congressistas teriam vindo de lugares onde os governos seriam “os piores, os mais corruptos e ineptos em qualquer parte do mundo” e que elas deveriam voltar a esses países.

Ele se referia a um grupo de democratas que estreou na Câmara dos Representantes na atual legislatura. O grupo, apelidado de “o esquadrão”, é formado por Alexandria Ocasio-Cortez, eleita por Nova York, Ilhan Omar, de Minnesota, Rashida Tlaib, do Michigan, e Ayanna Pressley, de Massachusetts.

Nesta quarta-feira, (17/07) o presidente, em evento de campanha na Carolina do Norte, criticou as congressistas uma a uma e as qualificou de extremistas, renovando a sugestão para que elas deixem o país, enquanto a plateia apoiava e aplaudia suas declarações.

“Essas congressistas, seus comentários estão ajudando a alimentar a ascensão de uma perigosa esquerda militante”, disse o republicano. “Tenho uma sugestão para as extremistas cheias de ódio que constantemente tentam dividir nosso país. Elas nunca têm nada de bom para dizer […] Sabe o quê? Se não amam [o país], diga a elas para deixá-lo.”

O presidente discorreu sobre uma série de comentários feitos pelas quatro mulheres que ele considera ofensivos, como o fato de Tlaib ter se referido a ele com um palavrão. Mas, as maiores críticas foram reservadas a Omar, que chegou aos EUA da Somália como refugiada ainda quando criança.

A congressista foi alvo de uma série de reclamações por parte de Trump, culminando na falsa acusação de que ela teria expressado admiração pelo grupo terrorista Al Qaeda. Foi o bastante para que a plateia iniciasse um coro com as palavras send her back (“enviem-na de volta” ao seu país de origem).

O cântico se assemelha à frase lock her up (“prendam-na”) entoada nos comícios de campanha de Trump na campanha para as eleições de 2016, que pedia a prisão de sua adversária, a candidata democrata Hillary Clinton.

Em meio à polêmica causada pelas declarações, Trump afirmou a jornalistas nesta quinta-feira que discorda dos apoiadores que entoaram os cânticos contra Omar. “Não gostei de ouvir esses cantos. Não estou de acordo“, disse.

Questionado sobre porque não interrompeu os cânticos, Trump alegou que tentou. “Eu acho que fiz, porque comecei a falar logo em seguida”. Os vídeos do ato, porém, mostram que o presidente permitiu que seus seguidores entoassem a frase diversas vezes durante 13 segundos, tempo em que Trump não demonstrou incômodo, antes de seguir com seu discurso como o planejado.

As quatro congressistas retratam Trump como alguém que tem o objetivo de vilificar não apenas os migrantes, mas também as pessoas de cor.

Pré-candidatos democratas, que disputam a indicação do partido para concorrer à presidência, saíram em defesa das congressistas.

“Esses membros do Congresso – filhas de imigrantes, assim como muitos de nós – são um exemplo exato do que faz a América grande”, disse o ex-vice-presidente Joe Biden, o favorito à nomeação do partido.

O também pré-candidato Beto O’Rourke disse que as frases entoadas pela plateia durante o discurso de Trump seriam “produto de um presidente que vê nossa diversidade não como um ponto forte, mas como uma fraqueza“.

O senador Bernie Sanders, acusou Trump de “insuflar as correntes mais desprezíveis e perturbadoras de nossa sociedade”. A também senadora Kamala Harris disse que o comportamento do presidente foi “vil, covarde e racista”. Elizabeth Warren pediu o impeachment de Trump.

Nesta terça-feira, deputados da Câmara dos EUA aprovaram uma moção de repúdio a Trump por causa da série de comentários racistas que o presidente fez pelo Twitter.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Destroços de navio de centenas de anos são encontrados na Polônia

Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma ponte destruída da 2ª Guerra Mundial em um rio polonês. Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma …

Por que cientistas estão determinados a provar que Einstein estava errado

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Bolsonaro faz apologia à ignorância, afirmam historiadoras no jornal Le Monde

  O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta segunda-feira (27) traz um texto de meia página criticando a política cultural em vigor atualmente Brasil. Assinado por duas historiadoras francesas e uma brasileira, …

OMS considera elevado risco global de coronavírus

A Organização Mundial da Saúde admitiu nesta segunda-feira (27/01) um erro na avaliação de risco global do novo coronavírus, que surgiu na China, e disse que o nível correto é elevado. Anteriormente, ele havia sido …

Quem é Vanessa Nakate, ativista negra cortada de foto com Greta em Davos

O tema era o meio-ambiente, mas o debate sofre o futuro da humanidade ganhou outros vultos quando a jovem ativista climática de Uganda, Vanessa Nakate, descobriu que havia sido cortada pela agência de notícias Associated …

Sobreviventes retornam a Auschwitz nos 75 anos da libertação

Autoridades de 50 países participam da solenidade no antigo campo de concentração na Polônia, em meio a temores pelo aumento do antissemitismo. "Precisamos tomar cuidado para que não volte a acontecer", diz sobrevivente. Mais de 200 …

Por que cientistas querem tanto provar que Einstein e Galileu estavam errados

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Morreu Kobe Bryant, um dos maiores astros da NBA

Neste domingo (26), o astro do basquete norte-americano, Kobe Bryant, faleceu em acidente de helicóptero, na cidade de Los Angeles, nos EUA. Autoridades e testemunhas levantam as primeiras hipóteses sobre a causa da queda. O lendário …

Coronavírus terá impacto no PIB chinês e na economia global

A nova epidemia de coronavírus é um balde de água fria na cabeça do mundo. A começar pelos chineses. Em 2003, o último vírus mortal se propagando pelo mundo inteiro – o SARS – …

Abelhas adoram cannabis e este caso de amor pode ajudar a salvar a espécie

Consideradas os seres vivos mais importantes do planeta, as abelhas são animais insubstituíveis, dos quais dependemos para viver. No entanto, nas últimas décadas, devido ao aquecimento global e o uso execessivo de pesticidas, elas estão …