Turquia continuará comércio com Irã apesar das sanções dos EUA, afirma Erdogan

Daniel Kopatsch / EPA

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan

Ancara não vai parar de comprar petróleo e gás natural do Irã apesar das ameaças de sanções econômicas de Washington, afirmou Recep Tayyip Erdogan a repórteres durante voo de retorno de Nova York.

Presidente turco, nos últimos momentos da viagem à 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas, afirmou que, no momento, não é possível redefinir relação da Turquia com o Irã em termos de petróleo e gás natural, acrescentando que a Turquia continuará importando combustível do Irã.

“Temos escassez de petróleo. O setor privado estava comprando principalmente petróleo. Infelizmente, estas empresas não compram petróleo neste momento porque têm medo das ameaças dos EUA. Mas vamos continuar nossa relação com o Irã, especialmente em muitas outras áreas”, disse Erdogan, conforme citado pelo jornal Milliyet.

Erdogan destacou que a Turquia não tem medo das sanções dos EUA e que a cooperação econômica com Irã continua sendo importantíssima.

Vale destacar que na quarta-feira, empresas chinesas foram sancionadas por “transportarem petróleo iraniano, contrariando, assim, as sanções norte-americanas”, segundo o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

“Sanções foram contornadas no passado”, disse Erdogan ao Fox News na quarta-feira, depois que a medida foi anunciada. “Eu sei que as sanções nunca resolveram nada“, adicionou.

Sanções americanas

Na semana passada, os EUA introduziram uma nova rodada de sanções contra o Irã por causa dos ataques às refinarias sauditas. Teerã recebeu toda a culpa, apesar de ter negado participação nos ataques, que foram reivindicados pelo movimento iemenita Houthis. Muitos países, incluindo a Rússia e a Turquia, pediram para EUA evitarem conclusões precipitadas.

Em maio de 2018, os Estados Unidos abandonaram o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), também conhecido como o acordo nuclear do Irã, e restabeleceram duras sanções contra iranianos, mirando especificamente nas exportações de petróleo de Teerã.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …