No Twitter, a mentira se espalha mais rápido que a verdade

Arne Hoel / World Bank

Cientistas do Instituto de Tecnologia do Massachusetts (MIT), nos EUA, analisaram informações compartilhadas no Twitter e chegaram à conclusão de que as notícias falsas se espalham mais rapidamente do que as verdadeiras na rede social.

O estudo do MIT concluiu que as notícias falsas têm 70% mais probabilidade de serem compartilhadas do que a informação verdadeira. Além disso, alcançam muito mais pessoas.

Os autores do artigo científico, publicado na Science, analisaram 126 mil informações falsas, verdadeiras ou mistas tuitadas mais de 4,5 milhões de vezes por 3 milhões de pessoas entre 2006 e 2017.

Segundo o Público, tudo começa quando alguém faz um tuíte com uma afirmação que pode incluir um texto escrito, fotografia ou link para um artigo online. A informação é depois retuitada por outros utilizadores e assim se forma um efeito dominó que teve uma única origem.

Os pesquisadores analisaram o efeito através de seis sites de desconstrução de mitos – como o Snopes e o PolitiFact – que as classificaram como informação falsa, verdadeira ou mista. No final da análise, os cientistas chegaram à conclusão de que a concordância dessa classificação foi entre 95% e 98%.

O efeito foi ainda estudado em relação à sua intensidade (número de retuítes) ou sua dimensão (número de utilizadores envolvidos ao longo do tempo).

Na origem do trabalho, está o atentado na maratona de Boston que, em abril de 2013, matou três pessoas e feriu mais de 200. Segundo Soroush Vosoughi, principal autor do estudo, “o Twitter se tornou a principal fonte de notícias” nos EUA, mas a maior parte do que se lê nesta rede social são “informações falsas”.

Vosoughi e mais dois colegas decidiram então testar a veracidade do Twitter e concluíram que a informação falsa viaja mais, mais depressa e de forma mais intensa do que a verdadeira. Os efeitos são mais significativos nas notícias de política que nos rumores sobre terrorismo, desastres naturais, ciência ou finanças.

Consta no artigo científico que a informação falsa é cerca de 70% mais suscetível de ser retuitada que a verdadeira. Inclusive, a informação verdadeira demora seis vezes mais para alcançar 1.500 pessoas em contraste com a informação falsa.

Além disso, ao invés da informação verdadeira que muito dificilmente se espalha por mais de mil pessoas, o efeito dominó de informação falsa mais popular consegue atingir entre 10 mil e 100 mil pessoas.

Mas quem são os responsáveis pela disseminação de informações falsas? Ao contrário do que seria de se imaginar, os utilizadores que as espalham tinham poucos seguidores e seguiam poucas pessoas e eram significativamente menos ativos no Twitter.

“A mentira se difunde mais e mais depressa apesar destas características, não por causa delas”, aponta o comunicado.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA:

Nova descoberta pode nos ajudar a colonizar Marte (e a encontrar extraterrestres)

Cientistas conseguiram descobrir uma bactéria que seria capaz de sobreviver em Marte, e potencialmente também em outros planetas. A descoberta abre a porta à colonização de Marte e até pode facilitar a busca por sinais …

Há uma estranha relação entre o racismo e a negação das mudanças climáticas

Os motivos que estão por trás da negação das mudanças climáticas parecem ser ainda mais complexos do que pensávamos. Um estudo concluiu que há uma ligação entre atitudes racistas e o ceticismo no que toca …

Fóssil com 500 milhões de anos intriga os cientistas

Foi descoberto na China um fóssil de uma estranha criatura marinha com 500 milhões de anos, e os cientistas não sabem onde encaixá-la na “árvore da vida”. Uma equipe de cientistas descobriu um fóssil de uma …

Inteligência Artificial do Google já consegue prever quando os pacientes vão morrer

O Google tem expandido seus serviços médicos e treinado algoritmos para prever quanto tempo de vida resta a um paciente, informação que pode ajudar a salvar vidas. A rede neural do Google pode ser considerada única …

Desempenho positivo na Copa do Mundo diminui polarização política e até violência

Basta acompanhar uma Copa do Mundo para rapidamente perceber que a coisa vai muito além de uma simples competição de futebol: para além das tramoias e das negociatas que infelizmente contaminam esse evento, trata-se de …

Maduro anuncia aumento de 103% no salário mínimo da Venezuela, que agora chega R$ 250

Nicolás Maduro vai aumentar o salário mínimo em 103,7% na Venezuela, naquele que é o quarto aumento salarial este ano. No entanto, os preços dos produtos aumentam diariamente cerca de 2,4%. O presidente da Venezuela, Nicolás …

Trump impede (temporariamente) a separação de famílias imigrantes

O presidente dos EUA assinou, nesta quarta-feira (20), uma Ordem Executiva que permite resolver temporariamente o problema das famílias imigrantes no país, que foram separadas dos filhos na fronteira com o México. No entanto, ressalvou …

Portaria determina emissão de carteira de trabalho para imigrantes no Brasil

Em meio à crise migratória que atinge diversos países e a crescente entrada de venezuelanos no Brasil com o estado de Roraima, o Ministério do Trabalho publicou portaria que trata dos procedimentos para a emissão …

Temer vai cortar R$ 1 bilhão do Fies para financiar segurança pública

O governo do presidente Michel Temer deve passar parte do investimento em educação à manutenção do Fundo Nacional da Segurança Pública (FNSP). A medida provisória que destina recursos das loterias federais para o fundo representa …

49 crianças brasileiras foram separadas dos pais e enviadas a abrigos nos EUA

Quarenta e nove crianças brasileiras estão em abrigos e foram separadas dos pais ao ingressarem ilegalmente nos Estados Unidos. A informação é do cônsul-geral adjunto do Brasil em Houston, Felipe Santarosa, que concedeu entrevista à …