Uma única árvore “mágica” produz mais de 40 variedades de fruta

Sam Van Aken cresceu em uma fazenda da família antes de fazer carreira como artista. Agora, trabalha como professor de arte na Universidade de Syracuse, em Nova York, mas sua mais famosa conquista – a incrível Árvore de 40 Frutos – combina seu conhecimento de agricultura e arte.

Em 2008, Van Aken soube que um pomar na Estação Experimental Agrícola do Estado de Nova York estava prestes a fechar devido à falta de financiamento. O pomar era único, uma “relíquia familiar”, onde cresciam um grande número de variedades antigas e nativas de frutas com caroço, algumas delas com 150 a 200 anos de idade.

Perder esse pomar significaria extinguir muitas variedades raras e antigas. Então, para preservá-las, Van Aken comprou o pomar e passou os anos seguintes tentando descobrir como enxertar partes de várias árvores em uma única só árvore de fruto – que seria chamada de “Árvore de Trabalho”.

Aken trabalhou com mais de 250 variedade de frutas com caroço. O professor desenvolveu uma linha do tempo na qual anotava quando cada uma das árvores florescia em relação a outra. No momento em que isso acontecia, começava a enxertar algumas delas junto às raízes estruturais da árvore de trabalho.

Uma vez que a árvore de trabalho tinha cerca de 2 anos, Van Aken usou uma técnica chamada enxertia de garfo para adicionar mais variedades em ramos separados. Esta técnica envolve retirar uma lasca da árvore que inclui o broto, inserindo-a depois em um ramo da árvore de trabalho.

Depois de colocada no local da incisão, o enxerto é deixado repousar e curar durante todo inverno. Se tudo correr bem, depois do inverno o ramo será podado para encorajar o crescimento como um ramo normal da árvore de trabalho.

Após 5 anos e vários ramos enxertados, a primeira Árvore de 40 Frutas de Aken estava completa. Durante todas as estações, a árvore se parece com uma árvore comum.

Mas, na primavera, apresenta uma bonita mistura de tons de rosa, branco, vermelho e roxo que depois se transformam em uma variedade de ameixas, pêssegos, damascos, cerejas e amêndoas durante os meses de verão.

Krista76 / Flickr

Um árvore de 40 Frutas em espaço público, nos EUA

A Árvore de 40 Frutas não só é um belo espécime, como também ajuda a preservar a diversidade das frutas de caroço no mundo. Estas frutas são selecionadas para comercialização, tendo em conta os seguintes fatores: primeiro, o tempo que se mantêm frescas; depois, o tamanho que atingem; e, por fim, o sabor.

Esses critérios demonstram que existem milhares de variedades de frutas de caroço no mundo, mas apenas uma pequena quantidade é considerada comercialmente viável – mesmo não sendo as mais saborosas ou nutritivas.

De acordo com o site de Van Aken, há pelo menos 20 árvores desse tipo plantadas pelo professor até agora. As árvores podem ser encontradas em diferentes locais, como museus, centros comunitários e coleções de arte particulares espalhadas por todos os EUA.

A questão agora é: o que acontece com todas as frutas colhidas da árvore?

“As pessoas que têm essas árvores me dizem que ela fornece a quantidade e variedade de fruta perfeita. Em vez de ter uma variedade que produz mais frutas do que as que consumimos, a árvore produz uma boa quantidade de frutas de 40 variedades”, explicou Aken, em entrevista a Lauren Salked, em 2014.

“Como as frutas amadurecem em diferentes épocas do ano – que vão desde julho a outubro – as pessoas também não são ‘inundadas’ com elas”, concluiu.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas revelam nova razão que explica dependência do álcool

De acordo com um novo estudo, a dependência do álcool tem uma relação direta com as mudanças climáticas: quanto mais frio é o clima e menos incidência de sol, mais as pessoas tendem a consumir …

Cientistas encontraram pássaro que é três espécies em uma só

Cientistas encontraram um pássaro incomum na Pensilvânia, que guarda um incrível segredo genético: a toutinegra é o híbrido de três espécies diferentes de pássaros. Uma equipe de cientistas encontrou um pássaro incomum na Pensilvânia, cuja mãe …

Hitler abraçou uma menina judia; 85 anos depois, a foto foi a leilão

Uma foto de 1933 mostra o ditador nazista ao lado de uma menina de seis anos de idade cuja avó era judia. A imagem, com uma dedicatória assinada por Hitler, foi arrematada em leilão por …

No deserto mais seco do mundo, a chuva mata

No deserto mais seco e mais antigo da Terra, as coisas não funcionam da mesma maneira que em outros lugares. A água, por exemplo, não é uma bênção. No deserto do Atacama, no Chile, as …

CIA pensou em usar “soro da verdade” nos interrogatórios do 11 de setembro

O “Projeto Medicação” foi posto de lado em 2003, mas, até lá, os médicos da CIA estudaram a hipótese de substituir as violentas técnicas de interrogatório pelo uso de um “soro da verdade” que fizesse …

Distração de professora provoca ferimentos em 40 crianças na China

A distração de uma professora que se esqueceu de apagar uma luz ultravioleta em uma escola de Tianjin, perto de Pequim, causou ferimentos e queimaduras em mais de 40 crianças, informou nesta sexta-feira a imprensa …

Hábito diário pode ajudar a prever morte prematura

A velocidade com que caminhamos fornece muitas pistas sobre o nosso estado de saúde e pode mesmo ajudar a prever uma morte prematura.  Segundo um novo estudo, realizado o por cientistas da Universidade do Sul …

Assassino de John Lennon sente “mais vergonha” a cada dia que passa

Mark David Chapman, que assassinou John Lennon em 1980, disse a um conselho de condicional que se sente “mais e mais envergonhado” a cada ano que passa por ter assassinado o ex-Beatle. “Há 30 anos, eu …

Submarino argentino ARA San Juan é achado um ano após ter desaparecido com 44 tripulantes

A carcaça do submarino argentino Ara San Juan, desaparecido desde 15 de novembro de 2017 com 44 tripulantes a bordo, foi localizada no fundo do oceano Atlântico, a 800 metros de profundidade, a leste da …

Cientistas determinam qual foi o pior período na história da humanidade

Cientistas americanos chegaram à conclusão de que em 536 d.C., "um dos períodos mais terríveis" começou na história da humanidade. Segundo o historiador medieval Michael McCormick, arqueólogo da Universidade de Harvard, um "nevoeiro misterioso" caiu sobre a …