Migração espacial: Júpiter viajou pelo Sistema Solar há 4,5 bilhões de anos

Júpiter, chamado de gigante gasoso, se formou a uma distância quatro vezes mais longa do Sol do que sua órbita atual e passou 700 mil anos migrando pelo Sistema Solar em aproximação cada vez mais do Sol.

A Universidade de Lund (Suécia) recentemente publicou os resultados da pesquisa realizada por estudantes desta e de outras instituições. Em suas análises, foram usadas simulações avançadas por computador para aprender mais sobre a passagem de Júpiter através do nosso Sistema Solar que aconteceu há aproximadamente 4,5 bilhões de anos.

“Essa é a primeira vez que temos evidências de que Júpiter se formou muito longe do Sol e depois migrou para órbita atual”, indicou a diretora da pesquisa, Simona Pirani, que está fazendo doutorado em astronomia na universidade sueca.

Aproximadamente há 4,5 bilhões de anos, Júpiter tinha acabado de se formar, como os outros planetas do Sistema Solar. Os planetas foram compostos gradualmente por poeira cósmica que circulava ao redor do nosso jovem Sol em um disco de gás e partículas.

Os resultados mostram que Júpiter se formou quatro vezes mais longe do Sol do que sua posição atual. “Encontramos evidências nos asteroides troianos que orbitam muito perto de Júpiter”, explica Pirani.

As investigações recém-conduzidas afirmam que os asteroides troianos estão na mesma distância do Sol que Júpiter, embora eles orbitem atrás e na frente do planeta gasoso. Há aproximadamente 50% mais asteroides na frente de Júpiter do que atrás dele. E é essa assimetria que se tornou a chave para os pesquisadores entenderem a migração de Júpiter.

Graças a extensas simulações de computadores, os pesquisadores calcularam que a assimetria atual só poderia ter ocorrido se Júpiter tivesse se formado quatro vezes mais longe do Sol e depois migrado pelo Sistema Solar até posição atual. Durante viagem em direção ao Sol, a própria gravidade de Júpiter atraiu mais asteroides troianos para sua frente do que para trás.

De acordo com os cálculos, a migração de Júpiter levou cerca de 700 mil anos, em um período de 2 a 3 milhões de anos depois de que o planeta surgiu como um asteroide de gelo fora do Sol. A viagem desse corpo celeste seguiu um curso espiral no qual Júpiter se aproximava cada vez mais do Sol. A razão para a atual migração está relacionada à força gravitacional dos gases circundantes no Sistema Solar.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Suécia vai abrir “CPI da Covid-19” para saber se governo fez bem ao não isolar a população

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Suécia tem ido na contramão de seus vizinhos. O país escandinavo preferiu manter um ritmo quase normal em suas atividades e não impôs o confinamento …

Uber testa modalidade que permite ao usuário reservar carro por hora

Na tentativa de achar novas fontes de receita para seu negócio de corridas compartilhadas, seriamente afetado pela COVID-19, a Uber está testando uma nova modalidade, focada nos passageiros que precisam fazer viagens mais longas e …

Revelada razão de comportamento instável de estrelas perto dos centros galácticos

Estrelas de ramo horizontal extremo são mais brilhantes e têm um ciclo de vida inferior ao das estrelas comuns, de acordo com um novo estudo. Os astrônomos estudaram o comportamento de um tipo especial de estrelas, …

Trump ameaça acionar Forças Armadas para conter protestos

No 7.º dia de manifestações antirracismo, Presidente dos EUA critica inação de governadores e promete enviar milhares de soldados para pôr fim a distúrbios. Visita de Trump a igreja é criticada como tentativa de autopromoção. O …

Não é apenas o coronavírus: surto de ebola retorna ao Congo

Foi confirmada, pelo ministro da Saúde do Congo, a descoberta de novos casos de Ebola na província de Équateur. O último surto do vírus altamente mortal ocorreu em 2018 e matou 33 pessoas no país. O …

Coronavírus: São Paulo se prepara para reabertura com 70% de leitos ocupados

O governo estadual de São Paulo ordenou a reabertura gradual dos estabelecimentos comerciais a partir dessa terça-feira (2). A gestão diz se basear no índice de infecções do novo coronavírus por cidade. Mesmo com 70% …

Júpiter é tão grande que quase virou um sol

Júpiter é o maior planeta do sistema solar. Assim, bem maior mesmo. Do tipo se você pegar todos os outros planetas e juntar suas massas, não chega nem aos pés dele. Nem mesmo metadinha. Esse gigante …

União Europeia pede que EUA reconsiderem sua decisão de cortar relações com a OMS

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o chefe de relações internacionais da União Europeia, Josep Borrell, pediram neste sábado (30) que os Estados Unidos “reconsiderem a decisão anunciada” de romper …

Astronautas da NASA chegam à ISS em nave da SpaceX e entram para a história

Depois de viajarem pelo espaço por 19 horas, os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley chegaram à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave Crew Dragon alguns minutos antes do previsto. O lançamento histórico aconteceu …

Nova Zelândia se encontra em cima de enorme bolha de lava, segundo pesquisa

Durante os anos 70, pesquisadores propuseram a teoria de que o interior do planeta se agita lentamente como uma bolha de lava. Estas bolhas flutuantes surgem como plumas do manto derretido do centro da Terra, onde …