Cientistas criam nova forma de vida que imita o antepassado comum de todos os seres vivos

(cc) NIAID

Bactérias E.coli vistas pelo microscópio

Para aprender sobre a evolução de todos os seres vivos, uma equipe de cientistas criou em laboratório um novo organismo que imita o que seria o antepassado comum dos três grandes domínios da vida – ArchaeaBacteria Eukarya.

A pesquisa foi publicada em fevereiro na revisa científica PNAS. A hipótese sobre a qual os cientistas trabalhavam é a de que, no passado, havia apenas uma forma de vida na Terra – o último ancestral comum universal de todas as células (LUCA).

Em algum momento, esse ancestral se dividiu em arqueias e bactérias, dois dos três domínios da vida no nosso planeta.

Antes disso, o ancestral unicelular provavelmente viveu em uma fonte hidrotermal entre 3,5 e 3,8 bilhões de anos atrás, pelo que não é fácil descobrir como era e como acabou se dividindo em dois grupos distintos.

Em uma tentativa de entender essa evolução, os cientistas desse novo estudo utilizaram engenharia reversa para criar um micróbio que compartilhasse as características dos dois domínios, Archaea Bacteria, ou seja, que pudesse ter algumas características semelhantes à LUCA.

Ambas as bactérias e as arqueias têm membranas celulares fortes, compostas de moléculas gordurosas chamadas fosfolipídios. Uma das principais diferenças entre os dois grupos é a estrutura molecular de seus lípidos.

“As membranas lipídicas de ambos os domínios são diferentes, compostos de fosfolípidos que são a imagem-espelho um do outro”, disse um dos autores do estudo, o biólogo molecular Arnold Driessen, da Universidade de Groningen.

Uma das principais hipóteses sobre o LUCA é que esse ancestral perdeu a integridade, em algum momento, porque sua estrutura lipídica era instável. A partir daí as moléculas se reorganizaram em dois tipos estáveis de membranas celulares, criando bactérias e arqueias. No entanto, os resultados vistos em laboratório questionam essa teoria.

Não existe um exemplar de LUCA bem preservado, por isso os cientistas construíram um organismo baseado em suposições, com uma membrana celular mista, contendo lípidos tanto de bactérias como de arqueias.

O grupo de pesquisadores utilizou uma técnica de edição de genes para transferir os tipos certos de enzimas produtoras de lípidos de ambas as formas de vida em uma bactéria Escherichia coli.

O híbrido acabou com 30% de fosfolípidos encontrados normalmente apenas nas paredes de células de arqueias.

Ao contrário das expectativas da equipe, a membrana da E. coli não se rompeu, mostrando que uma instabilidade entre moléculas lipídicas provavelmente não foi o que levou LUCA a se tornar dois organismos diferentes bilhões de anos atrás.

Na verdade, o novo tipo de E. coli se saiu muito bem no seu pequeno habitat na placa de Petri. O organismo misto era mais alongado que os dos colegas “normais”, e altos níveis de lípidos arqueais fizeram com que pequenas protuberâncias crescessem na superfície.

“Esse resultado não suporta a hipótese de que uma membrana mista é intrinsecamente instável e poderia, portanto, ter criado a divisão lipídica”, disse Driessen. “A robustez dessas células mistas nos surpreendeu, estávamos à espera de mais problemas para mantê-las vivas”, concluiu.

A descoberta significa que os biólogos evolucionistas talvez tenham que repensar como seria o ancestral celular.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …