Governo do Catar se desculpa por exames ginecológicos forçados feitos em aeroporto

O Catar fez nesta quarta-feira (28) um mea culpa pelos exames ginecológicos forçados a que foram submetidas várias mulheres no aeroporto de Doha. Os testes foram realizados com o objetivo de encontrar a mãe de um recém-nascido abandonado.

“Embora o objetivo desses exames, decididos às pressas, fosse evitar a fuga dos autores de um crime horrível, o Estado do Catar lamenta o sofrimento ou a violação das liberdades individuais que essa ação possa ter causado às viajantes”, indica um comunicado publicado em um site do governo.

Em 2 de outubro, agentes do aeroporto de Doha obrigaram passageiras a desembarcar de um voo com destino a Sydney, na Austrália. Elas foram forçadas a passar por exames ginecológicos para determinar se alguma delas havia dado à luz recentemente, após a descoberta de um recém-nascido abandonado em um dos banheiros. Posteriormente, autoridades australianas afirmaram que houve mais voos visados.

O primeiro-ministro do Catar, Khaled bin Khalifa Al-Thani, afirmou em comunicado que será realizada uma investigação “completa e transparente”. Ele destacou que o país se compromete “a garantir a segurança e o conforto de todos os passageiros que transitam” pelo seu território.

O incidente provocou uma disputa diplomática com a Austrália, que protesta contra o tratamento dispensado a suas cidadãs. Nesta quarta-feira, foi confirmado que o número de aviões afetados era maior do que se acreditava inicialmente. A ministra australiana das Relações Exteriores, Marise Payne, disse no Parlamento que mulheres que estavam a bordo de 10 aviões foram submetidas a exames ginecológicos forçados, uma situação que descreveu como “muito preocupante e grosseira”.

“Ficamos sabendo ontem, por meio da missão diplomática australiana em Doha”, afirmou Payne. Ela explicou que 18 mulheres foram obrigadas a realizar exames, incluindo 13 australianas e outras cidadãs estrangeiras. De acordo com informações obtidas pela AFP, uma francesa está entre as vítimas.

Golpe na reputação

Funcionários de alto escalão da Austrália afirmaram que o governo está em contato com outros países para expressar, em conjunto, a preocupação com os abusos. Mas se negaram a informar quais, para respeitar a privacidade das vítimas.

Payne disse que não conversou com o seu colega catari e explicou que deseja ler o relatório sobre o incidente, previsto para ser divulgado esta semana.

O escândalo pode representar um duro golpe nos esforços do país do Golfo para melhorar sua imagem antes da Copa do Mundo de 2022. O Catar, um pequeno país muito rico em gás, adquiriu prestígio internacional com investimentos nos meios de comunicação, esportes e cultura. O emirado será o primeiro país árabe a receber o Mundial da Fifa.

Com sua frota ultramoderna e serviços de luxo, a companhia aérea nacional, Qatar Airways, é uma das mais prestigiosas do mundo e sua reputação também pode ser afetada pelo incidente. A Austrália é um mercado muito importante para a Qatar Airways. Antes da pandemia de Covid-19, a empresa voava para seis cidades do país.

No pior momento da crise, a companhia repatriou australianos quando as concorrentes interromperam os voos.

“Tentativa de assassinato”

Em seu comunicado, o governo do Catar afirma que o “recém-nascido, coberto com um saco plástico, foi encontrado escondido atrás de uma lata de lixo” e denuncia o que “parece uma tentativa de assassinato“.

O texto cita uma “busca imediata pelos pais, inclusive a bordo de voos próximos do local em que foi encontrado o recém-nascido”, uma menina. A decisão de realizar exames ginecológicos forçados é justificada no comunicado pela “vontade de impedir a fuga dos autores do crime horrível”.

No Catar, oficialmente, as relações sexuais e os partos fora do casamento são punidos com penas de prisão. A monarquia conservadora muçulmana tenta silenciar as críticas sobre as violações dos direitos e das liberdades.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …