Uma notícia está repercutindo fortemente nesta quarta-feira (8), dando conta de que alguns canais do YouTube estariam trapaceando para conseguir mais visualizações e, consequentemente, ganhar dinheiro de maneira ilícita na plataforma de vídeos do Google.

Tudo faria parte de um esquema milionário recém-descoberto por um usuário, que utiliza o nickname Anonymous. Segundo ele, alguns canais brasileiros estão dentro de um esquema que utiliza vídeos populares de sites piratas para gerarem views ocultos ao executar um iframe no background.

Ao que indica o Sr. Anonymous, o esquema funcionaria mais ou menos como um bot.

Usando, por exemplo, desenhos japoneses como isca (ou qualquer outro conteúdo popular em buscas) e se aproveitando de uma falha no código do YouTube, a trapaça inclui um vídeo de um canal escondido sob um anime buscado por usuários do mundo inteiro em sites piratas.

Graças a uma “gambiarra” no código, assim que o usuário dá o play no desenho animado, o vídeo de canais como os citados “Café & Cinema” e “uJoãozinho do Vine” roda em segundo plano, sem áudio e completamente oculto.

Assim, o usuário não consegue descobrir que está dando play em dois vídeos ao mesmo tempo (anime + vídeo trapaceiro do YouTube), mas a largura de banda dele é consumida normalmente, já que, de fato, dois vídeos estão sendo reproduzidos ao mesmo tempo.

Um usuário do YouTube, aparentemente associado a ideia Anonymous, revelou a fraude para a comunidade em um vídeo publicado esta quarta no YouTube.

Graças ao tempo gasto pelo usuário que assiste a um episódio de desenho animado, o canal trapaceiro consegue monetizar por retenção (watchtime), ou seja: enquanto você assiste a seu anime, sem saber está também ajudando o tal canal a ganhar dinheiro, como se você estivesse assistindo a um vídeo dele.

Essa é a métrica mais relevante para o YouTube hoje em dia, e a que mais rende em monetização.

A tal retenção eleva a posição do canal no ranking e os canais citados estão aparecendo na de sugestões do YouTube, com vídeos de meio milhão de acessos que praticamente ninguém assistiu.

Além de ser desleal com quem realmente trabalha duro para criar conteúdo e monetizar em cima de views e watchtime, o esquema também traz uma enorme cadeia de desvantagens para a plataforma de vídeos e tudo aquilo que mantém sua roda girando:

  • a questão de publicidade, investimentos em anúncios e patrocínios que estão pagando para não aparecer;
  • a credibilidade do próprio YouTube quanto à rentabilidade;
  • o engajamento e interação com usuários, que resultam no salário de vários vloggers que trabalham exclusivamente no YouTube.

Até o momento, as informações ainda não foram confirmadas. O YouTube também não se manifestou sobre o assunto.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estão são as atividades mais e menos arriscadas para espalhar Covid-19

Quando falamos em pegar Covid-19 cada atividade traz um risco diferente. É o que nos mostra esse admirável infográfico (que traduzimos a seguir) recentemente compartilhando pelo Twitter do Information is Beautiful (Informação é linda, em …

Android gerou receitas equivalentes a 2% do PIB brasileiro em 2019, diz estudo

Um levantamento feito pela consultoria Bain & Company apontou que o Android gerou receitas estimadas em R$ 136 bilhões ao mercado brasileiro. Isso aconteceu a partir de empresas diretamente envolvidas no ecossistema do sistema operacional móvel …

Eleições regionais na Itália são um teste para governo diante de avanço da Liga de Salvini

Apesar do novo avanço de contaminações de Covid-19, a Itália organiza neste domingo e segunda-feira eleições municipais e regionais. Os eleitores também são convocados para se pronunciar em um referendo nacional sobre a redução …

Documentos secretos dos EUA expõem grandes bancos

Arquivos do Departamento do Tesouro americano revelam que algumas das maiores instituições financeiras do mundo facilitaram por anos lavagem de dinheiro. Valor suspeito movimentado chega a 2 trilhões de dólares. Milhares de documentos secretos do governo …

Estudo confirma que animais e humanos podem transmitir SARS-CoV-2 entre si

Cientistas neerlandeses examinaram grupos de animais e humanos de 16 fazendas de martas nos Países Baixos, descobrindo que houve infeção entre eles. Um estudo realizado em 16 fazendas de martas nos Países Baixos confirma que o …

Uma imensidão de novos mundos podem conter vida após essa nova descoberta

Pesquisadores observaram um planeta gigante orbitando sua estrela, uma anã branca, pela primeira vez. É a mais forte evidência até o momento de que planetas conseguem sim sobreviver a morte violenta de suas estrelas-mãe. A estrela …

Covid-19 vira “oportunidade" para golpistas na internet

Incertezas sobre os sintomas, alta contagiosidade, milhares de mortes no mundo. Ao atingir em cheio o medo das pessoas, o coronavírus se tornou uma “oportunidade" para golpistas na internet, que se aproveitam da ansiedade …

Trump ofereceu perdão a Assange em troca de fonte de e-mails vazados, diz advogada

Advogada de Assange afirmou que administração Trump ofereceu liberdade para o fundador do WikiLeaks caso ele revelasse a fonte por trás dos vazamentos de e-mails do Partido Democrata dos EUA. A oferta teria sido feita através …

Estudo mostra material especial que pode ser usado em construções em Marte

A NASA planeja levar humanos novamente à Lua com o programa Artemis a partir de 2024, que irá contribuir para a realização de futuras visitas a Marte. E Elon Musk é um entusiasta da ideia …

YouTube, Facebook: redes sociais bloqueiam contas de pesquisadores de maconha medicinal

No final do ano passado o uso medicinal da maconha foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e legalizado no Brasil. A lei, que beneficia a saúde de milhares de pessoas que sofrem com …