Academia Sueca pondera não conceder Nobel da Literatura este ano

Nobel Prize

A Academia Sueca, abalada por um escândalo que envolve vazamentos de informação e abusos sexuais que causou o desligamento de cinco membros, pode não atribuir o prêmio Nobel da Literatura em 2018.

Em declarações à televisão SVT, o presidente da Fundação Nobel, Carl-Henrik Heldin, falava depois de a rádio pública SR ter noticiado que várias pessoas do Comitê Nobel e da Academia Sueca consideram que o prêmio não deve ser concedido este ano, para dar tempo à instituição para cicatrizar as feridas e recuperar a confiança da opinião pública.

Assim, seriam outorgados dois prêmios de Literatura em 2019, um dos quais correspondente ao ano anterior, de acordo com uma ideia apoiada por Peter Englund, um dos membros que abandonou a academia.

“Estamos no meio de uma discussão, não vou dizer nada sobre isso, mas dentro de pouco tempo será explicado o que vai acontecer nesse ponto [a eleição do vencedor deste ano]”, disse à emissora Anders Olsson, secretário permanente interino da academia fundada em 1786.

Por sua vez, Per Wästberg, outro membro da academia, disse à SVT que só daqui a algumas semanas poderia dar uma resposta definitiva sobre a questão.

O diretor da instituição, Göran Malmqvist, desmentiu, em contrapartida, à edição digital do diário Dagens Nyheter, que o prêmio não será entregue e, embora admitindo que houve uma proposta nesse sentido, está descartada e garantiu que seria “horrível” se isso acontecesse.

No entanto, a decisão sobre o prêmio deverá ser tomada por todos os membros da academia, sendo o papel principal desempenhado pelo secretário permanente.

Por sete vezes, o Nobel da Literatura, atualmente no valor de 9 milhões de coroas suecas (1 milhão de dólares) não foi atribuído, assim como os das categorias restantes, durante as guerras mundiais do século passado – em 1914 e 1918, em 1935, e depois em 1940, 1941, 1942 e 1943 – mas nunca por outros motivos.

O escândalo começou em novembro, quando o jornal Dagens Nyheter publicou a denúncia anônima de 18 mulheres de abusos e agressões sexuais contra o dramaturgo Jean-Claude Arnault, ligado à academia através de seu clube literário e marido de um dos seus membros, Katarina Frostenson.

A academia cortou todas as ligações a Arnault e encomendou uma auditoria independente sobre suas relações com a instituição, mas divergências internas quanto às medidas a adotar desencadearam demissões, acusações e a saída de cinco membros, entre os quais a secretária permanente em exercício, Sara Danius, e Katarina Frostenson.

Na quinta-feira passada, os membros que continuam a ocupar suas cadeiras na academia decidiram divulgar os resultados da auditoria e entregá-los às autoridades, além de anunciar reformas.

O relatório rejeita que Arnault tenha influenciado decisões sobre prêmios e subsídios, embora o apoio econômico que recebeu viole as regras de imparcialidade, pelo fato de sua mulher ser coproprietária da empresa que geria o clube literário; e confirma que a confidencialidade sobre o vencedor do Nobel foi violada diversas vezes.

Dentre as mudanças no funcionamento da instituição, destaca-se a reforma dos estatutos proposta pelo rei Carlos XVI Gustavo, patrono da academia, para permitir a verdadeira renúncia de seus membros, por desejo próprio ou após dois anos sem participarem ativamente, e a possibilidade de serem substituídos.

Até agora, as renúncias são simbólicas, porque a ligação com a academia é vitalícia e só são eleitos novos membros quando vaga alguma cadeira por morte do respectivo ocupante.

Essas últimas cinco demissões (somadas à ausência de duas autoras que há vários anos boicotam a entidade, por outros motivos) deixaram a instituição com apenas 11 dos 18 assentos ocupados, um a menos que os necessários para eleger novos membros e tomar decisões, como a entrega do Nobel.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Com abstenção recorde de 51,5%, ministro da Educação considera Enem um 'sucesso'

A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%. O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando …

Álcool danifica o cérebro na adolescência

Se nós confiarmos apenas nas propagandas parece que o álcool de uma cerveja, uma taça de vinho ou de algum destilado serve apenas para unir as pessoas e deixá-las alegres. Mas o álcool pode ter …

Joe Biden reverterá políticas trumpistas logo após posse

Já nas primeiras horas após assumir, novo chefe de Estado americano assinará uma série de decretos presidenciais abordando pandemia, dificuldades da economia nacional, injustiça racial e mudança climática. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, …

Rússia prende opositor Alexei Navalny no desembarque em Moscou

O Serviço Prisional Russo (FSIN) confirmou ter prendido o opositor Alexei Navalny neste domingo, na chegada dele a Moscou. O Kremlim o acusa de ter violado as condições de uma pena de prisão suspensa …

Ikea agora vende mini casas móveis para quem quer uma vida simples, livre e sustentável

Quem sonha com uma vida mais nômade, livre de amarras e principalmente ecologicamente correta poderá encontrar na IKEA uma parceira capaz de tornar tal sonho em realidade: em uma casa móvel, sustentável, bonita e praticamente …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

"Não comemorei ou me orgulhei de ter banido Trump do Twitter", diz Jack Dorsey

Em uma série de tuítes, Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter, defendeu o banimento de Donald Trump da rede social na última sexta-feira (8). Segundo o executivo, essa foi a medida certa para a …

EUA adicionam Xiaomi e mais 8 empresas chinesas à lista de companhias ligadas a militares

Departamento de Defesa dos EUA lista Xiaomi e mais oito empresas por ligações com militares chineses. Para analistas, a listagem é um "frenesi final" do governo Trump em sua campanha anti-China. Na quinta-feira (14), o Departamento …

Petrobras é a segunda maior do mundo em operações no oceano

Entre as 100 maiores corporações transnacionais que operam nos oceanos mundo afora, a Petrobras aparece em segundo lugar. A lista, divulgada nesta quarta-feira (13/01), é parte de uma pesquisa publicada na renomada revista Science Advances, …

Estudo detecta pela 1ª vez em que resulta colisão de 3 buracos negros

Um novo estudo da agência espacial norte-americana NASA revela novas informações sobre o que acontece após colisões entre três buracos negros supermassivos. Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros …