Alexeï Navalny: ONU exige inquérito independente a “tentativa de assassínio”

varfolomeev / Flickr

Manifestação de apoio a Alexei Navalny (ao centro)

O opositor russo Alexeï Navalny, saiu a 7 de Setembro do coma profundo em que se encontrava desde 20 de Agosto, após ter sido envenenado na Sibéria, o que a ONU considera “crime grave” e “tentativa de assassínio” e exige à Rússia um “inquérito profundo, transparente, independente e imparcial”, Moscovo continua a negar qualquer implicação no envenenamento de Navalny.

Michelle Bachelet, alta-comissária da ONU para os direitos humanos, exigiu esta terça-feira, 8 de Setembro que a Rússia faça um inquérito “profundo, transparente, independente e imparcial” sobre o “crime grave” e “tentativa de assassínio” do opositor russo Alexeï Navalny, envenenado na Sibéria a 20 de Agosto, o que Moscovo continua a negar.

Alexeï Navalny, advogado de 44 anos, e principal opositor de Vladimir Putin, saiu a 7 de Setembro do estado de coma profundo induzido, em que se encontrava desde 20 de Agosto, anunciou em comunicado o hospital La Charité, em Berlim.onde ele está internado desde 22 de Agosto.

A 7 de Setembro Navalny começou a reagir à voz, o seu estado de saúde é encorajador e gradualmente ele vai ser desligado do ventilador, que até agora lhe permite respirar, mas deverá guardar sequelas ainda imprevisíveis da sua intoxicação, segundo o hospital La Charité.

O governo alemão afirmou após análises num laboratório militar, que Alexeï Navalny apresenta de “forma inequívoca evidências da presença do agente químico neurotóxico do tipo Novichok” – substância desenvolvida no tempo da União Soviética e utilizada pela Rússia para envenenar na Grã Bretanha em Março de 2018 o ex-agente duplo russo Sergueï Skripal e a sua filha Yulia – e garante que Navalny foi intoxicado a 20 de Agosto na Sibéria.

O ministério russo dos negócios estrangeiros que acusou neste domingo, 6 de Setembro, a Alemanha de “jogo duplo” e de estar “atrasar o inquérito sem fornecer provas”, qualificou nesta segunda-feira, 7 de Setembro, de “absurdas e inaceitáveis” as tentativas de “associar a Rússia, seja de que forma for ao que se passou” com Alexeï Navalny e anunciou esta terça-feira ter convocado o embaixador alemão em Moscovo

A Alemanha que assume a presidência rotativa da União Europeia, ameaça sanções se a Rússia não fornecer explicações nos próximos dias, com eventuais consequências sobre o controverso projecto de gasoduto Nord Stream 2, um projecto bilionário de 1.200 kms, iniciado em 2011 e destinado a abastecer a Alemanha e a Europa com gás russo.

O projecto Nord Stream 2, muito criticado pelos Estados Unidos, Polónia e Ucrânia, é liderado pela empresa estatal russa Gazprom e nele trabalham uma centena de empresas europeias, cuja maioria é alemã.

A chanceler Angela Merkel concorda com as declarações proferidas pelo ministro das Relações Exteriores Heiko Maas a 6 de Setembro, que no domingo advertiu, que se a Rússia não cooperar na investigação sobre o caso Navalny, a Alemanha será “obrigada” a repensar sua contribuição no projecto de gasoduto Nord Stream 2.

O governo britânico por sua vez, convocou esta segunda-feira, 7 de Setembro o embaixador da Rússia em Londres, a quem manifestou a sua “profunda preocupação com o envenenamento de Alexeï Navalny” afirmando que “é completamente inaceitável, que tenham usado uma arma química proíbida, e a Rússia deve fazer uma investigação completa e transparente”, afirmou o chefe da diplomacia Dominic Raab.

A tensão diplomática entre Londres e Moscovo subiu em 2018 com o caso Skripal, mas já em 2006, um ex-agente secreto russo no exílio na Grã-Bretanha, Alexander Litvinienko, morreu vítima de polónio-210, uma substância radioactiva extremamente tóxica e Londres também acusou Moscovo.

“A União Europeia apela a uma resposta internacional conjunta e reserva-se o direito de tomar as medidas apropriadas, incluindo medidas restrictivas”, declarou o alto representante da UE, Josep Borrell, no dia 3 de Setembro.

Os diferentes governos discutem qual o tipo de sanções a adoptar, que poderiam ser individuais e/ou sectoriais, como sucedeu em 2018 com o caso Skripal.

França e Alemanha, pretendem levar o caso à Organização para a Proibição de Armas Químicas, como sucedeu com a Síria, o que provocou aliás tensões com a Rússia.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …

Bolsonaro usa pesquisa alemã distorcida para criticar uso de máscaras

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live de quinta-feira (26/02) para mais uma vez desestimular o uso de máscaras contra a covid-19. No mesmo dia em que o Brasil registrou a segunda pior marca de mortes …

Cientistas congelam sêmen de corais para tentar salvar espécie da extinção no Brasil

Estima-se que até 50% dos recifes de corais já desapareceram dos oceanos. A previsão para o futuro também não é animadora: uma projeção da Unesco apontou que, caso as mudanças climáticas não sejam revertidas, eles …

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …

O estudo que vacinará uma cidade inteira com a Coronavac

Serrana (SP), com 45 mil habitantes, se torna um dos laboratórios mundiais para analisar o coronavírus. Instituto Butantan quer avaliar impacto da imunização em massa na transmissão da covid-19. Wuhan é a cidade onde a pandemia …

Investigação revela terras protegidas da Amazônia à venda no Facebook

Pessoas que invadem e desmatam ilegalmente trechos da Floresta Amazônica estão anunciando as áreas no Facebook em busca de compradores. Uma investigação da BBC encontrou na plataforma dezenas de anúncios em que vendedores negociam pedaços da …

Primeiro ataque militar da era Biden mata pelo menos 17 no leste da Síria

Os Estados Unidos atacaram, nesta quinta-feira (25), infraestruturas utilizadas pelas milícias pro-iranianas no nordeste da Síria, deixando 17 mortos. Esta é a primeira operação militar organizada pelo governo de Joe Biden. A ação é …

Tiranossauros jovens impediram o desenvolvimento de espécies menores, diz estudo

A pesquisa demonstrou que grandes dinossauros, como o T-rex, que cresceram de um pequeno tamanho até se tornarem criaturas enormes, modificaram seus ecossistemas ao competirem com espécies rivais menores. Um estudo publicado nesta sexta-feira (26), no …

UE quer passaporte para vacinados até meio do ano

A União Europeia quer estabelecer um sistema de passaportes para vacinados contra covid-19 ainda antes de suas férias de verão, no meio do ano. O setor turístico é fundamental para várias economias do bloco, sobretudo …