Alexei Navalny recebe prêmio de direitos humanos da UE

Prêmio Sakharov vai para o líder oposicionista russo “pela sua consistente luta contra a corrupção do regime de Vladimir Putin”, anuncia o Parlamento Europeu.

O líder oposicionista russo Alexei Navalny, de 45 anos, ganhou o principal prêmio de direitos humanos da União Europeia (UE), o Prêmio Sakharov para a Liberdade de Pensamento 2021, anunciou o Parlamento Europeu, nesta quarta-feira (20/10).

Navalny foi distinguido “pela sua consistente luta contra a corrupção do regime de Vladimir Putin”, afirmou o presidente do Parlamente Europeu, David Sassoli. “Por causa disso ele foi envenenado e posto na cadeia”, acrescentou.

“Ao darmos o Prêmio Sakharov a Alexei Navalny, reconhecemos sua imensa bravura e reiteramos o firme apoio do Parlamento Europeu a sua libertação imediata”, disse Sassoli.

O Prêmio Sakharov leva o nome do físico, dissidente soviético e Prêmio Nobel da Paz Andrei Sakharov e é dotado de 50 mil euros. A cerimônia de entrega será em 15 de dezembro, em Estrasburgo.

O oposicionista russo era um dos indicados ao prêmio, ao lado de um coletivo de mulheres afegãs que lutam pelos direitos humanos e pela igualdade e que sofrem represálias dos talibãs e da ex-presidente interina da Bolívia Jeanine Áñez.

Navalny é um dos principais opositores do presidente Vladimir Putin e está preso desde janeiro deste ano na Rússia. Ativista contra a corrupção, Navalny se tornou conhecido por suas investigações sobre o modo de vida e irregularidades financeiras das elites russas.

A homenagem a ele deverá piorar ainda mais as relações entre a União Europeia e a Rússia.

Envenenado e depois preso

Navalny foi detido em janeiro em Moscou ao retornar da Alemanha, onde passou cinco meses se recuperando de um envenenamento por um agente nervoso desenvolvido na época da União Soviética. Ele acusa o Kremlin de tentar matá-lo. O governo russo nega.

Em fevereiro, um tribunal da Rússia sentenciou Navalny a três anos e meio de prisão. A Justiça alegou que o ativista, em sua estada na Alemanha, violou as condições de sua liberdade condicional relacionada a uma sentença proferida em 2014 ao não se apresentar regularmente para as autoridades.

A sentença original envolve um suposto caso de fraude, num processo que foi considerado politicamente motivado e declarado ilícito pelo Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

A prisão de Navalny foi o estopim para protestos contra o Kremlin. Milhares de pessoas saíram às ruas em dezenas de cidades para exigir a libertação do ativista e demonstrar insatisfação com o governo autoritário do presidente Putin. A reação das autoridades foi dura, e mais de 10 mil pessoas foram detidas.

Na prisão, o opositor chegou a fazer uma greve de fome. Ele passou 24 dias sem comer para protestar contra a recusa das autoridades em permitir que ele fosse examinado por um médico particular. Navalny reclamava de fortes dores nas costas e dormência nas mãos e nas pernas.

Cotado para o Nobel da Paz

Navalny era um dos nomes mais cotados para receber o Prêmio Nobel da Paz em casas de apostas. O prêmio foi outorgado a outro russo, o jornalista Dmitry Muratov, ao lado da filipina Maria Ressa.

Logo após ser informado de que era um dos vencedores do Prêmio Nobel da Paz de 2021, Muratov disse que Navalny deveria ter recebido a distinção.

Navalny, por sua vez, felicitou Muratov e disse que o prêmio foi merecido. “O mundo precisa de um jornalismo que não tenha medo da verdade”, declarou.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …