Já teve o apêndice removido? Temos boas notícias

O corpo humano pode ser uma maravilha da natureza, mas é meio que uma maravilha feita ao acaso, no evoluir de cada espécie, quase que com descuido. Somos projetados de forma imperfeita, propensos a falhas, e temos várias “peças” desnecessárias. Uma delas é o apêndice.

E apesar de sempre haver muito debate em torno das amígdalas, principalmente quando elas incomodam, poderíamos viver melhor sem o apêndice: ter o órgão removido está associado a um risco reduzido de se desenvolver o mal de Parkinson, concluiu um estudo publicado esta semana na Science Translational Medicine.

E não é uma diferença pequena: quem teve o apêndice removido começou a apresentar sintomas de Parkinson mais de 3 anos depois do que as que não tinham. Isto é, se notarem algum sintoma, já que o estudo também descobriu que, sem o apêndice, o risco geral de se desenvolver a doença é reduzida em quase 20%.

A nova pesquisa é o maior e mais longo estudo sobre a condição até agora, envolvendo 1,6 milhão de pessoas por um período de 52 anos, ou seja, 91 milhões de anos de vida humana no total.

Com os dados de mais de 50 anos de registros detalhados de pacientes do Registro Nacional de Pacientes da Suécia, os pesquisadores puderam pesquisar o diagnóstico de doenças, tratamentos e até relacionar indivíduos por idade, sexo e localização, a fim de comparar melhor a progressão, ou não, do mal de Parkinson.

Essa não é a primeira vez que vimos pesquisas ligando o Parkinson a outras áreas do corpo além do cérebro, como o intestino. Por um tempo, os pesquisadores também suspeitaram de um tipo de proteína, chamada α-sinucleína, como um dos agentes por trás da doença. A proteína aparece por todo o corpo, mas é mais abundante no cérebro, onde desempenha um papel na sinalização nervosa.

No entanto, em pacientes com Parkinson, essa proteína pode se transformar em uma pequena porção de partículas, matando as células nas partes do cérebro responsáveis ​​pelo movimento, produzindo tremores, rigidez e lentidão; características da doença.

O novo estudo parece apoiar essa ideia, pois a equipe de pesquisa também descobriu que essas proteínas se acumulam no apêndice. Mas, estranhamente, isso é verdade independente de uma pessoa sofrer de Parkinson ou não, sugerindo que as proteínas são apenas um dos muitos fatores que contribuem para o desenvolvimento da doença.

“É preciso haver algum outro mecanismo ou confluência de eventos que permita que o apêndice afete o risco da doença”, disse a líder da pesquisa, Viviane Labrie, do Centro para Ciência Neurogenerativa do Michigan (EUA) e do Centro para o Vício e Saúde Mental em Toronto (Canadá), ao The Guardian. “É isso que pretendemos analisar a seguir: que fator ou fatores inclinam a escala em favor do Parkinson“, concluiu.

EM, Ciberia // IFLScience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Setenta anos depois, teste de DNA reúne mãe e filha pela primeira vez

Genevieve achava que sua bebê recém-nascida tinha morrido no parto. Mas não: foi adotada por uma família da Califórnia que mentiu sobre suas origens. Agora, mãe e filha se conheceram graças a um teste de …

“Lobisomem da Sibéria”: maior assassino em série da Rússia era policial e matou 78 mulheres

Um ex-policial russo, já condenado a prisão perpétua pela morte de 22 mulheres, foi sentenciado nesta segunda-feira (10) na Sibéria por mais 56 homicídios, o que o torna no maior assassino em série da história …

Pacto Global para Migração da ONU é aprovado por mais de 150 países

O Pacto Global para uma Migração Segura, Ordenada e Regular das Nações Unidas (ONU) foi aprovado nesta segunda-feira (10) por mais de 150 países presentes na conferência intergovernamental da organização na cidade marroquina de Marraquexe. A …

Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social

O secretário de Previdência Social do Ministério da Fazenda, Marcelo Abi-Ramia Caetano, foi eleito para o cargo de secretário-geral da Associação Internacional de Seguridade Social (2019-2024). Ele será o primeiro brasileiro a ocupar a posição. Em …

Professora diz aos alunos que o Papai Noel não existe (e é demitida)

Uma professora substituta, em uma cidade norte-americana, já não vai voltar a ser chamada para dar aulas – além do Papai Noel, ela também “matou” o Coelhinho da Páscoa e a Fada do Dente. Por todo …

Maior quebra-cabeças do mundo é uma ilha congelada na Rússia

Localizado entre o Oceano Ártico e os mares gelados do norte da Sibéria, o aglomerado de rochas, conhecidas como as Ilhas da Nova Sibéria, é frio e remoto. As ilhas são uma tela quase desabitada coberta …

O melhor amigo do homem é a solução para a depressão

Há muito tempo se ouve pessoas dizerem, mas a Ciência acaba de comprovar: o cão é mesmo o melhor amigo do homem, sobretudo quando este sofre de depressão. De acordo com um novo estudo, realizado por …

O arroz “esconde” um perigo para o corpo humano

O arroz, grão amplamente utilizado por todo o mundo como parte essencial da dieta alimentar humana, pode acumular grandes quantidades de arsênico e outras toxinas, a maioria das quais entra no corpo durante a digestão. A …

Teste experimental detecta câncer em apenas 10 minutos

Cientistas australianos desenvolveram um novo teste capaz de detectar câncer em apenas 10 minutos, utilizando o DNA obtido através de uma amostra de sangue. A detecção precoce tem melhorado significativamente o prognóstico do câncer. Por esse …

Nova regra em Wall Street: evitar mulheres a todo o custo

Os homens de Wall Street estão adotando certos comportamentos para afastar as mulheres da esfera econômica após o surgimento do movimento #MeToo. Evitam jantares com colegas de trabalho, não se sentam ao lado de mulheres nos …