Solução para o aquecimento global pode ser um guarda-sol gigante

ABr

Um guarda-sol feito de balões ou jatos podia ser uma espécie de escudo contra os efeitos do aquecimento global. Mas que consequências traria essa técnica? “É claro que a geoengenharia solar pode ser perigosa, mas precisamos saber se seria mais ou menos perigoso que o aumento de 1,5º C”, refere um cientista.

As ações humanas podem ter consequências para o ambiente e criar um efeito de esfriamento. Essa consciência levou um grupo de cientistas da Universidade de Harvard a propor uma experiência que chamaram de “efeito de perturbação estratosférica controlada” ou SCoPEx.

A experiência consiste em usar um balão de testes que liberaria aerossóis a uma altura de cerca de 20 quilômetros na atmosfera terrestre, com o objetivo de alterar as propriedades reflexivas das nuvens, explica o Diário de Notícias.

No entanto, é esta manipulação atmosférica, ou seja, a geoengenharia solar, que torna o processo controverso. Embora o interesse neste campo da ciência seja cada vez maior, os efeitos e consequências são pouco conhecidos.

Ainda assim, refere o The Guardian, os países em desenvolvimento reclamam para si o direito de terem uma palavra mais forte na hora de decidir o que fazem em relação ao aquecimento global, visto que são os mais lesados pelo aumento das temperaturas.

Dessa forma, um grupo de cientistas de Bangladesh, Brasil, China, Etiópia, Índia, Jamaica e Tailândia se uniram para defender, em um artigo publicado este mês na Nature, que deviam ser os países em desenvolvimento a chefiar as pesquisas na área.

O efeito de esfriamento da atmosfera é conhecido como “trilhos de condensação de navios”, isto é, os rastros de poluição criados pelos navios em alto-mar contêm mais gotas d’água que as nuvens naturais, fazendo das nuvens mais brilhantes e mais reflexivas à luz do sol.

“A geoengenharia solar – injetar partículas de aerossóis na estratosfera para afastar parte da luz do Sol que entra na atmosfera – tem sido analisada como uma forma rápida de esfriar o planeta”, escreveram os cientistas na Nature.

Mas há um porém. E tem a ver com o impacto que a técnica pode causar. O diretor do centro de estudos avançados de Bangladesh, Atiq Rahman, disse à Reuters que a técnica tem efeitos desconhecidos e que podem ser perigosos.

“É claro que a geoengenharia solar pode ser perigosa, mas precisamos saber se para países como o Bangladesh, seria mais perigoso ou menos do que o aumento de 1,5ºC pelo aquecimento global previsto”, cita o DN.

“Isso é muito importante para as populações dos países em desenvolvimento e as nossas vozes precisam de ser ouvidas“, conclui Rahman.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo revela por que formigas são excepcionalmente fortes

Neste trabalho, os pesquisadores conseguiram obter imagens detalhadas do que ocorre no tórax de uma formiga, tirando raios-X e criando modelos 3D para analisar os músculos e o esqueleto interno. Pesquisadores de universidades do Japão e …

Hackers russos são acusados de planejarem ataques contra as Olímpiadas do Japão

Hackers russos estariam planejando uma nova onda de ataques contra a organização das Olímpiadas de 2020, que aconteceriam neste ano, no Japão, e foram transferidas para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. Mais uma …

Pais de 545 crianças separadas na fronteira dos EUA não foram localizados

Famílias foram separadas como parte da política anti-imigração de Trump a partir de 2017. Muitos dos pais podem ter sido deportados sem os filhos. Os pais de 545 crianças migrantes que foram separadas deles nos Estados …

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …