Associada à depressão, cientistas alertam para os riscos da poluição do ar

Que a poluição do ar em altos índices faz mal para a saúde, ninguém é capaz de discordar. Agora, um estudo do University College London (UCL) agrava, ainda mais, a questão. Os pesquisadores ingleses chegaram à conclusão de que a poluição do ar está diretamente relacionada a casos de depressão e até mesmo de suicídio.

Com uma abordagem relativamente inédita, o estudo do UCL é um dos primeiros a examinar as ligações entre saúde mental e poluição do ar, de forma global.

Foram observados dados sobre a qualidade do ar de 16 países e, a partir da análise de quadros clínicos, constatou-se que pessoas expostas a altos níveis de poluição — sejam eles produzidos por carros ou pela indústria — têm cerca de 10% mais chances de sofrer com depressão.

Além disso, o grupo de pesquisadores descobriu que indivíduos expostos ao ar com poluentes tinham 2% mais possibilidades de cometer suicídio nos dias que sucederam a exposição. No entanto, os cientistas ainda não entendem, exatamente, como a poluição age no sistema nervoso para tornar as pessoas deprimidas.

Também foi encontrada uma ligação tênue entre o ar poluído e a ansiedade.

Embora os pesquisadores da UCL demonstrem a ligação entre a qualidade do ar e a saúde mental, eles ainda não descobriram, de forma geral, como exatamente a poluição do ar afeta o cérebro. Sabe-se que a poluição por partículas, como aquela que sai dos escapamentos e das chaminés, pode ir do ar para o sangue, chegando ao cérebro das pessoas.

Dessa maneira, a hipótese atualmente trabalhada é de que essas partículas poluentes contribuam para o inchaço do cérebro, causando danos nos nervos e alterações nos níveis de hormônios do estresse.

No entanto, os pesquisadores admitem estar muito atrasados ​​em entender os mecanismos pelos quais a poluição do ar pode afetar a saúde mental, junto de toda a comunidade científica. Grande parte desse desafio se deve a questões éticas. Afinal, não se pode expor, de forma potencializada, as pessoas a um ar nocivo, simplesmente, para estudar os efeitos tóxicos dessas partículas em seus cérebros.

“Sabendo que isso não afeta apenas a saúde física, mas também pode estar prejudicando nossa saúde mental, penso que [a pesquisa] aumenta o peso do argumento por um ar mais limpo e pelas políticas que o alcancem”, defende , principal autora do estudo.

Problema de saúde pública

Para entender o nível do problema, a poluição do ar matou 4,2 milhões de pessoas, principalmente nos países mais pobres, somente em 2016, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Dentro dessas zonas de maior risco, estão os países da África Central, destacando-se o Chade, onde cinco mil a cada dez mil pessoas morreram em decorrência do ar poluído.

Além disso, cerca de 90% da população mundial vive em áreas onde a qualidade do ar é pior do que os padrões recomendados pela OMS. Segundo a organização, o ar só é definido como limpo quando apresenta uma concentração de partículas poluentes inferior a 10 microgramas por metro cúbico.

Na semana passada, a concentração dessas partículas em Nova York era de 15 microgramas por metro cúbico — nível considerado alto. Já em Nova Delhi, na Índia, a situação era ainda mais crítica com 500 microgramas. “Isso é algo a que todos estão expostos, o que é potencialmente preocupante”, afirma Braithwaite.

Os resultados da UCL são particularmente preocupantes para os norte-americanos, onde a qualidade do ar vem diminuindo ano após ano. Segundo a Agência de Proteção Ambiental, foi registrado 15% a mais de dias com ar não saudável no país em 2017 e 2018, quando comparado com a média de 2013 a 2016.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Trump contradiz especialista e afirma que logo haverá vacina

Presidente diz que vacina contra covid-19 estará disponível daqui a algumas semanas, apenas horas depois de diretor de agência de saúde afirmar que ampla vacinação provavelmente ocorreria apenas em 2021. O presidente dos Estados Unidos, Donald …

Médicos estão prontos para implantar o primeiro olho biônico do mundo

Um time de cientistas da Monash University (Austrália) criou um “olho biônico” que, de acordo com eles, tem o potencial de devolver a visão a cegos através de um implante no cérebro. Os pesquisadores estão a …

Um planeta do tamanho de Júpiter conseguiu sobreviver perto de uma anã branca

Normalmente, para que uma anã branca seja formada, uma estrela passa pelo fim de sua evolução através de um processo que destrói qualquer coisa que estiver por perto. Entretanto, os astrônomos se depararam com um …

Internado há uma semana com Covid-19, cacique Raoni deve deixar o hospital

Internado há uma semana, o cacique Raoni Metuktire deverá deixar o hospital onde estava internado nas próximas horas, ainda nesta sexta-feira (4). Ele se recuperou de uma inflamação cardíaca, efeito colateral da Covid-19, e …

Barbados pretende destituir Elizabeth 2ª como chefe de Estado

Barbados pretende destituir a rainha Elizabeth 2ª do cargo de chefe de Estado e se tornar uma República, anunciou na terça-feira (15/09) o governo da pequena nação caribenha, reavivando um plano discutido várias vezes no …

Fator inesperado pode estar na base da existência de antiga civilização

Especialistas consideram que o fluxo de frações de poeira grossa favoreceu a fertilidade dos solos, e, dessa forma, a sobrevivência dos primeiros humanos. Um novo estudo defende que a existência de uma antiga civilização humana poderia …

Alemanha vai receber 1.550 refugiados que tiveram pedidos de asilo aceitos na Grécia

A Alemanha vai receber cerca de 1.550 migrantes que estão espalhados em várias ilhas gregas. A chanceler Angela Merkel costurou um acordo com seu ministro do Interior, Horst Seehofer, que era reticente à proposta, …

Em estudo, pesquisadores mostram por que é tão difícil encontrar vida em Marte

Julho de 2020 foi um mês agitado: três missões foram lançadas com destino ao Planeta Vermelho e, entre elas, está a missão Mars 2020, da NASA, levando consigo o rover Perseverance e helicóptero Ingenuity rumo …

O privilégio branco da professora universitária ‘negra’ que enganou todo mundo

Acadêmica voltada para estudos sobre diásporas africanas, a norte-americana Jessica Krug sustentou a carreira sob a alegação de ser negra. Contudo, a professora assistente da George Washington University resolveu se autodeclarar branca e desmentir suas …

Yoshihide Suga é eleito primeiro-ministro do Japão

O Parlamento do Japão elegeu nesta quarta-feira (16/09) Yoshihide Suga para o cargo de primeiro-ministro, em substituição a Shinzo Abe, que renunciou por questões de saúde após quase oito anos como líder do governo. Suga, de …